George Gamow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
  • Não tem fontes.
  • Texto necessita de revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa.


George Gamow
Física, divulgador científico
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 4 de março de 1904
Local UcrâniaOdessa, Ucrânia
Morte 19 de agosto de 1968 (64 anos)
Local Estados UnidosBoulder, Colorado, Estados Unidos
Atividade
Campo(s) Física, divulgador científico
Instituições Universidade de Göttingen, Instituto Niels Bohr, Laboratório Cavendish, Universidade George Washington, Universidade da Califórnia em Berkeley, Universidade do Colorado em Boulder
Orientador(es) Alexander Friedmann
Orientado(s) Ralph Alpher
Prêmio(s) Prêmio Kalinga (1956)

George Anthony Gamov (em russo: Георгий Антонович Гамов/Georgi Antonowitsch Gamow; Odessa, 4 de março de 1904Boulder, 19 de agosto de 1968) foi um físico e divulgador científico norte-americano nascido na Ucrânia. Gamow tornou-se cidadão estadunidense em 1940.

No fim da década de 1930, Gamow iniciou estudos sobre cosmologia relativística, ajudado por Edward Teller na George Washington University. Ele buscou entender a origem dos elementos químicos em um universo primordial quente e denso. Para isso, ele adotou o modelo em expansão desenvolvido por Alexander Friedmann e Georges Lemaître.

O modelo de Gamow tinha muitos aspectos comuns ao modelo do átomo primordial, proposto por Lemaître em 1931: um universo primordial muito pequeno, quente e denso, que passou a se expandir e esfriar. No instante inicial o volume seria nulo, o que caracteriza a chamada singularidade inicial: toda a matéria existente estava concentrada em um ponto, cuja densidade é infinita[1] .

Após a Segunda Guerrra Mundial, Gamow desenvolveu com a ajuda de Ralph Alpher e Robert Herman, uma série de artigos desenvolvendo esta teoria, que ficou posteriormente conhecida como a teoria do Big Bang. O mais famoso destes artigos foi publicado em 1948, pouco antes da defesa de tese de Alpher, orientada por Gamow. Gamow convenceu Alpher a adicionar no artigo o nome de Hans Bethe (que não participara da concepção do trabalho) para fazer um trocadilho com as três primeiras letras do alfabeto grego, alpha beta gamma.

Segundo a teoria cosmológica desenvolvida por Gamow e seus colaboradores, todos os elementos químicos teriam sido formados no universo primordial por reações de Fusão nuclear, como em uma bomba de hidrogênio. Uma teoria rival, proposta por Fred Hoyle, buscava explicar a origem dos elementos químicos nas estrelas, já que ele defendia a Teoria do estado estacionário, na qual o universo nunca foi consideravelmente mais denso do que é atualmente.

Alpher, Herman e Gamow propuseram que segundo seu modelo cosmológico haveria uma Radiação cósmica de fundo em micro-ondas que a princípio poderia ser detectada, mas não conseguiram convencer nenhum cientista a tentar investigá-la. Seus estudos foram praticamente ignorados até a década de 1960.

Arno Penzias e Robert Woodrow Wilson, do Bell Telephone Laboratories detectaram essa radiação por acaso, sem nenhuma investigação relacionada a cosmologia. Em 1965 publicaram um artigo em colaboração com Robert Dicke e James Peebles, sugerindo que haviam detectado uma evidência a favor da chamada cosmologia do Big Bang. Então, após certo tempo, a comunidade reconheceu os trabalhos anteriores de Gamow, Alpher e Herman.[2]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

  1. HENRIQUE, Alexandre Bagdonas. Discutindo a natureza da ciência a partir de episódios da história da cosmologia [online]. São Paulo : Ensino de Ciências (Física, Química e Biologia), Universidade de São Paulo, 2011, p.85. Dissertação de Mestrado em Ensino de Física. [acesso 2014-12-03]. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-19072011-112602/
  2. Kragh, Helge. Cosmology and Controversy. [S.l.]: Princeton University Press,, 1996. ISBN ISBN 069100546X.