George Pólya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
George Pólya
Matemática
George Pólya, ca. 1973
Nacionalidade Hungria Húngaro
Nascimento 13 de Dezembro de 1887
Local Budapeste
Morte 7 de Setembro de 1985 (97 anos)
Local Palo Alto
Atividade
Campo(s) Matemática
Instituições Instituto Federal de Tecnologia de Zurique
Alma mater Universidade Eötvös Loránd
Tese 1912: A valószinuségszámítás néhány kérdésérol és bizonyos velük összefüggo határozott integrálokról
Orientador(es) Lipót Fejér[1]
Orientado(s) Hans Albert Einstein, Fritz Gassmann, Imre Lakatos, Albert Pfluger, James Johnston Stoker

George Pólya (em húngaro: Pólya György; Budapeste, 13 de Dezembro de 1887Palo Alto, 7 de Setembro de 1985) foi um matemático húngaro. Foi professor de matemática de 1914 a1940 em ETH Zürich na Suíça e de 1940 a1953 na Stanford University. Pólya permaneceu como Professor Emérito de Stanford o resto de sua vida e carreira. Ele trabalhou em uma variedade de tópicos matemáticos, incluindo séries, teoria dos números, análise matemática, geometria, álgebra, combinatória e probabilidade.[2] Também é notável sua contribuição para a Heurística em Educação Matemática.

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

George Pólya nasceu em Budapeste, Áustria-Hungria de pais asquenazes, Anna Deutsch e Jakab Pólya que, posteriormente, se converteram ao catolicismo romano em 1886.[3] Embora seus pais fossem religiosos, Pólya foi batizado na Igreja Católica Romana e, posteriormente, tornou-se agnóstico.[4]

Pólya foi professor de matemática de 1914 a1940 em ETH Zürich na Suíça e de 1940 a1953 na Stanford University. Posteriormente, permaneceu como Professor Emérito de Stanford o resto de sua vida e carreira. Ele trabalhou em uma variedade de tópicos matemáticos, incluindo séries, teoria dos números, análise matemática, geometria, álgebra, combinatória e probabilidade.[2]

Pólya morreu em Palo Alto, Califórnia, Estados Unidos.

Heurística[editar | editar código-fonte]

No início de sua carreira, Pólya escreveu, juntamente com Gábor Szegő, dois livros que trabalhavam a resolução de problemas: Problemas e Teoremas de Análise. Posteriormente, começou a pesquisar sobre métodos de resolução de problemas.[5] Em In How to Solve It, Pólya dá uma ideia geral da heuristica de problemas matemáticos e não-matemáticos.

Pólya formulou as quatro etapas essenciais para a resolução de problemas: 1ª etapa - Compreender o problema; 2ª etapa - Traçar um plano; 3ª etapa - Colocar o plano em prática; 4ª etapa - Comprovar os resultados.

Referências

  1. George Pólya em Mathematics Genealogy Project
  2. a b Roberts, A. Wayne. Faces of Mathematics, Third Edition. New York, NY USA: HaperCollins College Publishers, 1995. 479 pp. ISBN 0-06-501069-8
  3. GAP System, George Pólya
  4. Harold D. Taylor, Loretta Taylor. George Pólya: master of discovery 1887-1985. [S.l.]: Dale Seymour Publications, 1993. p. 50. ISBN 9780866516112
  5. Schoenfeld,, Alan H.. (December 1987). "[(December 1987). (Mathematics Magazine, Vol. 60, No. 5) 60 (5): 283–291. Pólya, Problem Solving, and Education]". Mathematics Magazine. DOI:JSTOR 2690409 doi:10.2307/2690409. JSTOR 2690409.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.