Gerald's Game

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gerald's Game
O Jogo de Gerald (PT)
Jogo Perigoso (BR)
Autor (es) Stephen King
Idioma inglês
País  Estados Unidos
Género Terror
Arte de capa Rob Wood
Editora Viking Press
Lançamento Maio de 1992
Páginas 332
ISBN 0670846503
Edição portuguesa
Tradução Luís Nazaré
Editora Bertrand
Lançamento 1994
Páginas 330
ISBN 972-25-0857-1
Edição brasileira
Tradução Lia Wyler
Editora Editora Objetiva
Lançamento 2000
ISBN 8 573 02231 0
Cronologia
Último
Último
Needful Things
Dolores Claiborne
Próximo
Próximo

Gerald´s Game (Jogo Perigoso, no Brasil; O Jogo de Gerald, em Portugal) é um livro de Stephen King do gênero terror, publicado em 1992. O livro foi publicado no Brasil em 2000 pela editora Objetiva (ISBN 8 573 02231 0).

O livro aborda um dos temas mais horrendos: a necrofilia. Nele também há excitações sexuais dos jogos sadomasoquistas e, acima de tudo, o conteúdo é explícito.

Frase no começo[editar | editar código-fonte]

  • (Sadie) recompôs-se. Ninguém poderia descrever o escárnio de sua expressão ou o ódio e desprezo que pôs em sua resposta.

- Vocês homens! Seus porcos imundos! Vocês são todos iguais. Porcos! Porcos! (W. Somerset Maugham - Rain).

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Um jogo que, deveria ser de excitações sexuais, transforma-se em uma noite de desespero que, provavelmente, marcaria a vida de Jessie Burlingame para sempre. Gerald, um advogado de sucesso com uma personalidade extremamente agressiva, foi capaz de amarrar Jessie à cama, com algemas, para mais uma noitada de muito sexo e jogos sexuais, em sua casa ao norte do lago Kashwakamak. Jessie já suportou os jogos de Gerald antes, mas, agora, se cansou. Quando Gerald começou a rastejar por cima dela, achando que seus protestos eram fingidos, ela o chuta violentamente na virilha, provocando nele um fatal ataque cardíaco.

Agora, Jessie está sozinha na cabana e incapaz de se mover ou chamar por ajuda (devido as algemas que Gerald colocou nela, antes de morrer). Não há realmente nada para fazer, a não ser esperar para ver se alguém aparece.

A única coisa que aparece no quarto onde Jessie está, é um cachorro faminto e bravo que começa a se alimentar do corpo de Gerald. Algo desagradável. Jessie começa a pensar em visitantes bizarros como "The Space Cowboy" (em bom português: O cowboy do espaço). Uma combinação de pânico e sede causa alucinações em Jessie. Ela ouve vozes em sua mente, cada voz é aparentemente uma pessoa em sua vida, primeiro Ruth Neary (uma velha amiga do colégio) e Nora Callighan (sua ex-psiquiatra). Essas vozes representam diferentes partes de sua personalidade que a ajuda a tirar uma dolorosa memória infantil que, até então, ela manteve suprimida por todos esses anos. Ela foi abusada sexualmente por seu pai (quando tinha apenas 10 anos) durante um eclipse solar que ocorreu na sua cidade-natal, o Maine. Ela também começa a perceber o quão infeliz foi seu casamento e que ela sacrificou a vida que queria procurando a segurança no dinheiro de Gerald.

Esse diálogo interno misturado com as descrições de Jessie mais desesperada a atenta a sair das algemas. Finalmente ela tenta escapar das algemas quando, uma voz em sua mente, diz a ela que se ela ficar outra noite ali, o Cowboy do espaço vai pegar uma parte sua para adicionar ao seu troféu "Fishing Creel" cheio de jóias e ossos humanos. Jessie escapa por cortar a sua mão com um copo de vidro e então usando o sangue e o procedimento médico de mutilação para escapar.

A história corta para meses depois com Jessie se recuperando do incidente e sendo observada por uma enfermeira. No fim, nós temos que ler a carta que Jessie escreve para uma das pessoas que ela ouve em sua mente, detalhando o que houve depois do incidente e seu lento processo de recuperação, porém significativo. Um dos trechos revela que o Cowboy Espacial não era de todo uma alucinação mas, na verdade, um assassino necrófilo que realmente esteve na casa com Jessie, e que ele provavelmente não a matou porque, segundo seu histórico, tinha preferência por cadáveres de homens. O livro menciona o que houve com o cachorro faminto que roeu Gerald. O cachorro é morto a tiros. Seu dono o abandonou no Maine e voltou para Massachusetts, simplesmente pelo fato de não querer pagar pela licença do cachorro.

O único evento sobrenatural e verdadeiro na história acontece (como foi descrito) durante um dos flashbacks de Jessie, quando, durante um estressante incidente particular no tempo de sua infância, ela teve um sonho acordada.

Relação com outro trabalho de King[editar | editar código-fonte]

Na novela seguinte de Stephen King, Eclipse Total (Dolores Claiborne), é revelado que a personagem principal, Dolores, tem uma conexão telepática com Jessie Burlingame em duas ocasiões: durante o eclipse solar (enquanto Jessie é abusada sexualmente por seu pai) e mais tarde quando ela é algemada à cama. Os dois livros foram inicialmente concebidos para ser parte de um mesmo volume, intitulado "In the Path of the Eclipse" (algo como: "Na trajetória do eclipse"). Mais tarde, edições do livro "Dolores Claiborne" vieram com um prefácio que explica a conexão entre os dois livros.

O policial, que em certo ponto do livro, ajuda Jessie e seu advogado a desvendar a identidade do Cowboy do Espaço, Norris Ridgewick, também faz parte da narrativa de Trocas Macabras.