Germán Arciniegas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Germán Arciniegas (Bogotá, 6 de dezembro de 190030 de novembro de 1999) foi um ensaista e historiador colombiano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Germán Arciniegas é autor de mais de cinquenta livros. Foi membro da Faculdade de Filosofia e Letras Universidade dos Andes e professor na Universidade Columbia, em Nova York. Teve diversos cargos públicos tais como ministro de Educação da Colômbia, embaixador da Colômbia na Itália, Venezuela e Israel.

Suas obras históricas tem característica forte no que concerne ao fenômeno da mestiçagem e a criação de um continente (sobretudo a América), sendo isso muito bem expressado no seu livro Biografia do Caribe e O continente das sete cores.

Em 1952, publicou em Nova York seu livro Entre a liberdade e o medo, obra escrita originalmente em inglês. Esta obra foi proibida em diversos países, incluindo Colômbia, chegando posteriormente até ter seus livros queimados na época do governo do general colombiano Gustavo Rojas Pinilla.

Completamente dedicado, trabalhou até as vesperas de seu falecimento, onde era colunista no El Tiempo de Bogotá.

Obras[editar | editar código-fonte]

Os livros de maior destaque, dentre os mais de cinquenta publicados:

  • El estudiante de la mesa redonda
  • América tierra firme
  • Los Comuneros, Bogotá
  • Biografía del Caribe
  • Entre la libertad y el miedo, México
  • América mágica - Los hombres y los meses
  • América mágica - Las mujeres y las horas
  • El mundo de la bella Simonetta, Buenos Aires
  • El continente de los siete colores. Historia de la cultura en América Latina
  • Nueva imagen del Caribe
  • Roma secretísima, Madrid
  • Bolívar, el hombre de la gloria

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.