Germano Mathias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Germano Mathias
Germano Mathias, durante apresentação na Virada Cultural de São Paulo, em maio de 2010.
Informação geral
Também conhecido(a) como Catedrático do Samba
Nascimento 2 de junho de 1934 (79 anos)
Origem São Paulo,  São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Samba paulista

Germano Mathias (São Paulo, 2 de junho de 1934) é um cantor brasileiro, representante do samba paulistano.

Seu grande sucesso foi "Minha nega na janela", também seu samba de estreia. Chamou a atenção por causa do jeito peculiar de interpretar os sambas, sempre de forma sincopada, e acompanhá-los tocando com uma tampa de uma lata de graxa, herança dos engraxates da Praça da Sé, com quem conviveu no início da década de 1950. Germano também é conhecido por interpretar vários sambas de Zé Ketti. Fã de Germano, Gilberto Gil gravou em 1978 o álbum "Antologia do Samba-Choro", que traz também algumas gravações originais do sambista nascido na Rua Santa Rita, no bairro paulistano do Pari.

A maioria de seus discos saíram nas décadas de 1950 e 1960. Depois disso seus lançamentos foram cada vez mais esporádicos.

Participou dos filmes "O Preço de Vitória" e "Quem roubou meu samba". Foi convidado para atuar na novela Brasileiras e Brasileiros, exibida pelo SBT em 1990. Em 2005 completou 50 anos de carreira e continua fazendo shows. Em 2004 lançou "Tributo a Caco Velho", em homenagem ao compositor gaúcho que tanto o influenciou, morto em 1971. Antes, em 2003, havia lançado "Talento de Bamba". Em CD, pode-se encontrar: "Ginga no Asfalto", de 1962; "20 preferidas. Germano Mathias" (Som Livre).

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

Serviu o Exército com Rolando Boldrin, quando tinha pseudônimo de Madureira.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Germano Mathias durante show.
Disco Ano
DVD - Ginga 2002
Talento de bamba 2002
20 preferidas de Germano Mathias 1997
Germano Mathias 1974
Samba é comigo mesmo 1968
O Catedrático do Samba 1967
Samba de branco 1966
Ginga no asfalto 1962
Hoje é batucada 1959
Em continência ao samba 1958
Germano Mathias 1957
Antologia do samba-choro - Gilberto Gil e Germano Mathias 1957

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • RAMOS, Caio Silveira. Sambexplícito: as Vidas Desvairadas de Germano Mathias. São Paulo: Girafa.
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.