Gerontoplasto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Folhas verdes da árvore Ginkgo biloba
Folhas verdes da árvore Ginkgo biloba
Folhas amareladas no outono
Folhas amareladas no outono

Um gerontoplasto é um plastídeo encontrada em tecidos anteriormente verdes que estão atualmente em senescência. Um gerontoplasto é um cloroplasto que se readaptou através do desenvolvimento do processo de senescência.[1] O termo foi usado pela primeira vez pelo biólogo alemão Peter Sitte (1977) para definir as características originais do plastídeo formado durante a senescência foliar.[2]

Transformação dos cloroplastos para gerontoplastos[editar | editar código-fonte]

O processo de senescência traz um desmantelamento das organelas celulares. O cloroplasto mostra o primeiro sinal de senescência induzida por degradação e é a última organela a sobreviver enquanto as outras organelas estão completamente desorganizadas. A mudança do cloroplasto para gerontoplasto durante a senescência envolve extensas modificações estruturais da membrana tilacoide com a formação concomitante de um grande número de plastoglóbulos de materiais lipofílicos. O invólucro do plastidio, no entanto, permanece intacto.[3]

Referências

  1. CTD, Gerontoplast (em inglês)
  2. Neil R. Baker; Howard Thomas. Crop photosynthesis: spatial and temporal determinants. Elsevier; 1992. p. 415.
  3. U.C. Biswal; Basanti Biswal; M.K. Raval. Chloroplast Biogenesis: From Proplastid to Gerontoplast. Springer; ISBN 978-1-4020-1602-8. p. 155.