Giancarlo Giannini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Giancarlo Giannini
Nascimento 1 de agosto de 1942 (72 anos)
La Spezia, Licuri
 Itália
Ocupação Ator, dublador
Cônjuge Livia Giampalmo (1967 - 1975)
Eurilla del Bono (1983 - presente) 2 filhos
Atividade 1965-presente
IMDb: (inglês)

Giancarlo Giannini (La Spezia, 1 de agosto de 1942) é um ator e dublador italiano.

Começou a sua carreira no cinema em 1965 no filme Fango sulla metropoli. Depois trabalhou com a diretora italiana Lina Wertmüller a qual dirigiu-o em muitos filmes (Mimì metallurgico ferito nell'onore, 1972; Travolti da un insolito destino nell'azzurro mare d'agosto, (1974) e Pasqualino Settebellezze (1975), pelo qual foi indicado ao Oscar de Melhor Ator.

Nos países estrangeiros atuou em Casino Royale (2006), de Martin Campbell, e na continuação, Quantum of Solace, New York Stories, de Francis Ford Coppola, além de Hannibal, de Ridley Scott.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Giancarlo Giannini nasceu a 1 de agosto de 1942 em La Spezia. Depois de estudar Engenharia, enveredou por uma carreira artística, tendo estudado na Academia de Arte Dramática de Roma. Estreou no grande ecrã com um pequeno papel no filme Fango sulla metropoli (1965), realizado por Gino Mangini.

Participou depois na peça de teatro 2 Plus 2 is no Longer Four, de Lina Wertmüller, no Teatro Academia. Desde essa altura, Giannini ficou associado a esta argumentista/realizadora ao participar em quase toda a filmografia desta.

Entrou depois em diversas produções para televisão e, em 1967, participou na peça The Seduction of Mimi, também de Wertmuller, que foi em 1972 adaptada ao cinema pela realizadora, tendo o trabalho de Giannini nesse filme sido aclamado internacionalmente. Os dois fundaram, tempos depois, a companhia de produção Liberty Films.

No cinema teve um papel secundário onde dava vida a um soldado no filme de guerra Anzio (1968), de Edward Dmytryck, ao lado de atores de prestígio como Robert Mitchum e Peter Falk. Depois fez The Secret of Santa Vittoria (1969), realizado por Stanley Kramer, uma comédia de guerra protagonizada por Anthony Quinn.

Começou aos poucos a fazer nome em filmes italianos como Drame de la Jalousie (1970), de Ettore Scola, um triângulo amoroso completado por Marcello Mastroianni e Monica Vitti.

Em 1973, participou na comédia Sessomatto (Sexo Louco), de Dino Risi, onde interpretou diversos papéis, e ainda nesse mesmo ano ganhou o prémio de Melhor Ator do Festival de Cinema de Cannes pela sua interpretação no drama Love and Anarchy, de Lina Wertmüller.

No ano seguinte voltou a trabalhar com Wertmuller em Swept Away e entrou na comédia La Grande Bourgeoise, de Mauro Bolognini.

Em 1975, recebeu uma nomeação para o Oscar de Melhor Ator pelo seu trabalho na comédia dramática realizada por Wertmuller Pasqualino Settebellezze.

No ano seguinte, trabalhou sob as ordens de Luchino Visconti em L'innocente (O Intruso), um magnífico drama baseado no romance de Gabriele D'Annunzio, onde contracenou com Jennifer O'Neill e Laura Antonelli.

Em 1978, interpretou juntamente com Candice Bergen na primeira incursão de Wertmuller na língua inglesa, A Night Full of Rain, e, em 1981, trabalhou com Rainer Werner Fassbinder em Lili Marleen.

Destaque ainda para o seu trabalho em filmes como American Dreamer (1984), Fever Pitch (1985), na comédia Lo Zio Indegno (1986), realizado por Franco Brusati, com Vittorio Gassman, New York Stories (1989), na sequência realizada por Francis Ford Coppola, na comédia Once Upon a Crime (1992), num elenco composto por James Belushi, Cybill Shepherd, Sean Young e Ornella Muti, além de A Walk in the Clouds (1995), de Alfonso Arau.

Depois disso, voltou a trabalhar com Ettore Scola na comédia La cena (1998) e fez o inspetor Rinaldo Pazzi no thriller de sucesso Hannibal (2001), realizado por Ridley Scott, a sequência do conceituadíssimo The Silence of the Lambs (1991).

Filmografia selecionada[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]