Gibão-de-couro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaGibão-de-couro
Gibão-de-couro no Vale do Ribeira, no Brasil

Gibão-de-couro no Vale do Ribeira, no Brasil
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Tyrannidae
Género: Hirundinea
Espécie: H. ferruginea
Nome binomial
Hirundinea ferruginea
(Gmelin, 1788)
Sinónimos
Hirundinea bellicosa (Vieillot, 1819)
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Gibão-de-couro
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Gibão-de-couro

O gibão-de-couro (Hirundinea ferruginea (Vieil.)), também conhecido como birro e bem-te-vi-de-gamela[1] , é uma espécie de pássaro sul-americana pertencente a família dos tiranídeos, com várias subespécies espalhadas pelo continente.

É uma ave com extrema habilidade de voo que vive em locais altos (nas cidades no alto dos prédios), e se alimenta de pequenos insetos voadores (cupins, abelhas-cachorro, moscas, etc..). Em geral quando seus filhotes estão pequenos costuma também caçar libélulas (lavadeiras) fazendo incríveis acrobacias em velocidade. Costuma pôr de 2 a 3 ovos entre o final de outubro e início de novembro, e ficam bem agressivos nesta época enquanto seus filhotes estão no ninho, que leva cerca de 20 dias para começarem a dar os primeiros voos.

Algumas particularidades neste pequeno pássaro chamam a atenção:

- Fazem seus ninhos em geral com pedras e pequenos galhos, e forram com folhas e até linhas. Fazem questão de deixá-lo limpo, removendo sempre as fezes dos filhotes com o bico.

- Nos primeiros voos dos filhotes, eles incentivam os filhotes a voar, só alimentando aquele que vem até eles.

- São territoriais e não permitem que outros pássaros (que se alimentam também de insetos, como Ben-ti-vi, suiriri, gibão, etc..) fiquem próximos. Todos os anos os pais fazem o ninho no mesmo lugar ou próximo dele.

- Tem alguns sons específicos de comunicação: Marcação territorial que emitem constantemente (mais comum), aviso de aves de rapina nas proximidades (seus filhotes ficam imóveis quando ouvem [som continuo e agudo], e um dos pais então parte para o ataque), e o chamado específico para que os filhotes os sigam (som um pouco parecido com o conhecido fiu-fiu).

- Impreterivelmente se retira para o ninho às 19h, mesmo que algum filhote esteja fora do ninho, ela chama até este horário.

- Habilidades de voo só encontrada em aves de rapina (gaviões, águias e etc), costumam até mesmo mergulhar com as asas fechadas e abrir no último momento, ou fazem uma subida repentina para pegar o inseto e depois descem em alta velocidade.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Gibão-de-couro" e "bem-te-vi-de-gamela" são referências à sua cor marrom-escura[1] ("gamela" é uma espécie de vasilha de barro ou de madeira[2] ). "Bem-te-vi-de-gamela" também pode ser uma referência ao hábito da espécie de frequentar as habitações humanas[1] . Hirundinea ferruginea é um termo latino que significa "andorinha enferrujada"[3] [4] , numa referência a sua semelhança com as andorinhas e à sua cor parda.

Referências

  1. a b c FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.261
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.833
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.117
  4. http://translate.google.com.br/
Ícone de esboço Este artigo sobre aves passeriformes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.