Gil Brother

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2011).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde dezembro de 2009). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Gil Brother
Gil Brother Away.png
Gil em abril de 2013
Informação Pessoal
Nome de nascimento Jaime Gil da Costa
Nascimento 29 de Julho de 1957 (57 anos)
Rio de Janeiro Petrópolis, Rio de Janeiro,
 Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Pseudônimo(s) Away
Gil Brother
Away de Petrópolis
Away Nilzer
Religião Cristianismo
Ocupação Ator, comediante e vlogueiro
Atividade na Internet
Nickname(s) Gil Brother "Away"
Período ativo Mídia: 2002-presente (12 anos)
Internet: 2011-presente (3 anos)
Servidor(es) YouTube
Gênero(s) Humor, esquete, vlog
Influência(s) James Brown, Bob Marley, The Beatles, Nelson Mandela, Jimi Hendrix, Amácio Mazzaropi
Trabalho(s) notável(eis) Canal Away no YouTube (2011-presente)
Papel(eis) notável(eis) Dr. Lincu, Away Nilzer, Cozinheiro Away, Mestre Away (Canal Away)
Site oficial Canal Away

Jaime Gil da Costa, mais conhecido como Gil Brother ou Away (Petrópolis, 29 de julho de 1957) é um ator, comediante, vlogueiro e ex-dançarino brasileiro. Conhecido por ter participado do grupo humorístico Hermes e Renato da emissora MTV Brasil, em que trabalhou durante 6 anos. Também conhecido como Brother Away, Away de Petrópolis ou Away Nilzer participava de diversos quadros do programa humorístico interpretando personagens variados como mendigos, traficantes, jornalistas, empresários e advogados que possuem como traço comum uma personalidade explosiva.

Em 2011, anunciou sua volta a mídia, através de um canal no site YouTube, juntamente a uma página na internet, chamada de Canal Away. [1] Dois anos depois, em 2013, a produtora do canal abandonou o projeto por falta de comprometimento do ator, três meses depois, o Canal Away voltou ao ar, com a mesma Jigsaw, em função dos Protestos no Brasil em 2013.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância e Juventude sofridas[editar | editar código-fonte]

Nascido em 29 de julho de 1957 (do signo de Leão), em Petrópolis, Jaime Gil da Costa é filho de Augusto Carneiro da Costa, maquinista ferroviário, e Vânia Maria Pacheco Costa, dona de casa. Gil tem 8 irmãos, 2 já falecidos (é o terceiro mais velho). Após seu pai se separar de sua mãe e assumir outra família na capital, Gil passou a vender doces em semáforos entre os 8 e 10 anos de idade, para ajudar no sustento da família, os doces eram feitos por sua mãe. Muitas vezes dormia fora de casa, pois ao chegar em casa sem os doces (que a polícia confiscava na época) e muito menos, o dinheiro, sua mãe não admitia e o expulsava. Após sua mãe perceber o prejuízo que estavam dando os doces e salgadinhos vendidos na rua, aos 11 anos, Jaime começou a trabalhar de lavador de carros e flanelinha na Rua Irmãos D'Angelo, em Petrópolis.

Gil teve uma infância tão miserável, que passava dias nu em casa, sem ter nenhuma roupa pra vestir. Sua mãe cortava e tingia de tinta sacos de carregar verduras, para servir de shorts para os 10 irmãos, inclusive para Gil. Quando Gil ia a escola (na maioria das vezes não ia por falta de vestimentas), "mendigava" lanches de seus colegas. Jaime, apesar de todas as dificuldades, conseguiu completar o ginásio (8ª série do ensino fundamental).

Quando perguntado se consegue lembrar de um momento feliz de sua dolorosa infância, Gil diz que não consegue se lembrar de uma data que realmente conseguiu ficar feliz. O dia mais triste (e doloroso), Away diz que foi quando um ônibus passou por cima de sua perna, o acidente foi tão feio, que Gil por pouco não teve sua perna amputada. A sorte de Brother, foi que o médico no dia em que Away foi atendido, estava com bom humor. Dr. Salles, o tal médico, "reconstruiu" a perna de Gil, e pra isso teve que tirar carne das nádegas do próprio Gil, para que o osso de sua perna não ficasse a mostra. Depois de tanta espera por uma vaga para fazer uma cirurgia plástica em sua perna, a mesma ficou podre. Jaime até procurou vaga em Campo Grande para tentar uma vaga, em vão. Conseguiu com a ajuda do médico Dr. Salles.

Apesar disso tudo que aconteceu com seu castigado membro, Gil dança, corre, pula, nada e caminha com a mesma perna, que ficou podre e foi quase amputada, faz isso tudo sem nenhum trauma.

Anos de prisão e envolvimento com drogas

Gil afirma que era preso quase toda a semana; afirma também que somando todo o tempo que ficou encarcerado, chega-se a pelo menos 15 anos de detenção. A primeira prisão foi aos 13 anos de idade, por pequenos delitos. Além de detenções, foi internado várias vezes em clínicas de reabilitação e até em manicômios. Brother afirma que já fez de tudo durante esse "período negro de sua vida". Entre assaltos, furtos, perturbação à ordem pública, quebrava carros, casas, etc. Mas afirma que jamais cometeu homicídio.

Sobre drogas, Gil diz que já foi viciado em maconha, cigarro, cocaína, álcool e até crack, afirma ter largado totalmente todos esses vícios em outubro de 1985, menos o cigarro.

Vida de dançarino e bailes

Em 1985, após sair da criminalidade, Gil voltou a ser lavador de carros e flanelinha na famosa Rua Irmãos D'Angelo, no centro de Petrópolis. Quando conseguiu confiança com seu clientes, arrumou o dinheiro necessário para comprar um rádio, o "instrumento" que faltava para ele começar a fazer seus próprios shows de dança nas ruas, para fugir da má fama com a polícia de criminoso. Fazia sua famosa dança ao som do funk de artistas como James Brown e Little Richard. Away fazia shows em estabelecimento comerciais e muito frequentemente em rodoviárias, Gil afirma que quando terminava seu "espetáculo", pedia a gorjeta ao público e muitos vezes policiais ou mesmo seguranças expulsavam ele na "hora da gorjeta".

Mesmo trabalhando honestamente, a polícia cismara com o Away de Petrópolis. Prendiam e castigavam o prodígio dançarino. Sobre seu problema na visão esquerda, Gil afirma que houve um deslocamento de retina, por causa de brigas nas ruas e até mesmo com a própria polícia. Gil não enxerga com o olho esquerdo e tem apenas 40% da visão do direito.

Away era uma das figurinhas mais repetidas dos famosos "bailes da pesada", onde o funk e a soul music americanas reinavam por todo o país. Os bailes reuniam pessoas de diversas classes sociais, e Away era muitas vezes convidado, pois era um ótimo dançarino. Os bailes tiveram seu auge na década de 70 e acabaram na década de 80.

Recebeu o famoso apelido "Away" de um cliente na rua, e que gritou "Aí Brother Away!". O termo ficou, pegou e Gil o adotou.

Carreira Artística[editar | editar código-fonte]

Hermes & Renato[editar | editar código-fonte]

Gil era amigo de infância dos pais dos integrantes do grupo Hermes e Renato. Os líderes do grupo, que residiam em Petrópolis na época, descobriram Gil lavando carros em 2002 na mesma cidade e o convidaram para participar de uma chamada para a MTV Brasil (emissora do programa na época). Gil aceitou em troca de comida.

Após a chamada ser um sucesso, o grupo decidiu convidar o até então flanelinha para um episódio num quadro, o que foi mais um sucesso de audiência. Depois do indiscutível sucesso de Gil Brother, o grupo resolveu adotar Away como um "membro da equipe" e o levaram para trabalhar em São Paulo.

Participando de inúmeros outros quadros até conquistar seu próprio espaço. Representou personagens importantes nas diversas novelas humorísticas mas ganhou projeção ao atuar nos seus quadros próprios, como o Drops Away Nilzer e mais recentemente na Cozinha do Away. No final do ano de 2008, abandonou o programa. Em entrevista concedida à revista TRIP[2] , Away conta que se desentendeu com os outros membros do grupo principalmente por nunca ter recebido salário enquanto trabalhava no Hermes e Renato. Ele conta também detalhes de como era tratado e de um episódio que gerou a gota final para sua saída do grupo. Por sua vez, o grupo rebateu as acusações de Gil num vídeo-resposta em março de 2011.[3] Até hoje, ninguém descobriu o que realmente aconteceu para o desligamento do humorista do programa. Os integrantes afirmam que sempre ajudaram Gil. O Away moveu um processo contra o grupo na justiça. Gil Brother diz que ficou "traumatizado com a mídia" após esse episódio com o grupo.

Canal Away[editar | editar código-fonte]

Em 2008, por motivos contratuais, Gil Brother se desligou da emissora MTV. Desde então o humorista vinha vivendo a sua “vida em preto e branco” na sua cidade natal. Milhares de fãs pelo Brasil lamentaram sua saída e através da internet fizeram várias manifestações pela sua volta. Algumas emissoras de TV o procuraram para tentar um acordo, porém o humorista se recusou, já que nestes veículos perderia sua identidade em virtude da censura.

No início de 2011, Mateus Tavares, CEO da produtora Jigsaw Produções que acompanhava toda a trajetória do artista, resolveu fazer a proposta de criação de uma Plataforma Web, que além de trazer o grande comediante novamente à mídia, realizaria a produção e criação de uma série de produtos. Após apresentar a proposta ao Gil Brother não foi difícil receber um sim, pois além de trabalhar nas condições que Jaime desejava, ele teria a liberdade de expressão para continuar com suas características e personalidade. Surgiu assim o Canal Away.[4]

O fim e a volta do Canal Away

Em abril de 2013, a produtora do Canal Away, Jigsaw, cancelou o projeto, alegando falta de comprometimento do artista com a mesma. A gota d'água para o fim da produção do canal foi o fato de Gil se negar a realizar os shows que tinham sido marcados em São Paulo. Entretanto a produtora disse que não iria cobrar os direitos autorais do canal e nem das redes sociais, caso outra pessoa ou empresa fossem produzir o Gil e o Canal Away.

Após três meses do encerramento do trabalho, a produtora e Gil Brother se uniram novamente, em função dos Protestos no Brasil em 2013.

Atualmente o Canal Away é um dos canais mais famosos, influentes e rentáveis do YouTube Brasileiro ao lado de Porta dos Fundos, Canal Parafernalha (tendo Felipe Neto como CEO), Desce a Letra (de Cauê Moura), Galo Frito, entre outros.

O Canal Away é o 39º canal do YouTube BR com mais inscritos com 602.984 inscritos.[5] Quando o negócio é visualizações o Canal Away está na posição 61º com mais de 83 milhões de visualizações.[6]

Away também participa do programa Mundo Canibal TV, no canal à cabo Multishow.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel Nota(s)
2014 Copa de Elite Mendigo

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Programa Papel Emissora
2002-2008 - Hermes & Renato Vários MTV
2013-presente - Mundo Canibal TV Away Nilzer Multishow

Internet[editar | editar código-fonte]

Ano Programa Papel
2011-presente Canal Away Vários

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]