Gilbert Ryle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Gilbert Ryle (19001976), filósofo inglês, foi um representante da geração de filósofos britânicos influenciados pelas teorias de Wittgenstein sobre a linguagem, e é conhecido principalmente pela sua crítica do dualismo cartesiano, para o qual ele cunhou a frase "the ghost in the machine" (o fantasma na máquina) [1] . Ele chamou a algumas de suas ideias de "behaviourism" (não confundir no entanto com a teoria da psicologia de B. F. Skinner e John B. Watson). Gilbert Ryle mostra que a tarefa da filosofia seria trazer a clarificação. Existem expressões sistemáticas ou enganadoras. Quando a substituição de termos resulta em um absurdo óbvio percebe-se claramente que as categorias são diferentes nas proposições. Os enigmas filosóficos surgem quando esta substituição não resulta em absurdo óbvio, necessitando de uma análise. Seus estudos vão chegar à análise dos conceitos mentais, combatendo o mito cartesiano do ‘fantasma da máquina’, acabando com o problema da fusão corpo e alma. Para o filósofo há mais de uma forma de descrever as coisas, não se pode impor apenas uma descrição.

Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Gilbert Ryle - The Concept of Mind (1949) - [[1]]
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.