Gino Bechi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gino Bechi (Florença, 16 de outubro de 1913 - 2 de fevereiro de 1993) foi um barítono italiano, dos mais proeminentes da sua geração, particularmente associado ao repertório italiano, especialmente Verdi.

Vida[editar | editar código-fonte]

Bechi estudou na sua terra natal Florença com 'Raul Frazzi' e 'di Giorgio', e fez a sua estréia em Empoli, em 1936, como 'Germont' em La traviata de Giuseppe Verdi.

Cantou amplamente na Itália, aparecendo com freqüência na Ópera de Roma de 1938 a 1952, e no La Scala de 1939 a 1953 o seu maior sucesso, quando cantou o papel títular em Nabucco na sua reabertura em 1946. Foi o maior barítono dramático do seu tempo, em papéis, como Rigoletto, Count de Luna, Renato, Carlo, Amonasro, Alfio, Gérard, e também admirado como Figaro e Hamlet.

Bechi possuía uma bela voz. Foi ouvido em primeiras gravações em, Zazà,com Beniamino Gigli, com quem gravou a integral Un ballo in maschera, Aida, Andrea Chénier, e Cavalleria rusticana, de Pietro Mascagni. Gravou Il barbiere di Siviglia, e uma gravação de Nabucco, com Maria Callas. Depois da guerra, começou uma carreira internacional, aparecendo em Lisboa, Barcelona, Paris, Bruxelas, Londres, Rio de Janeiro, Buenos Aires, Chicago, e San Francisco.

Fazem parte do seu repertório, La favorita, Il trovatore, Otello, Guillaume Tell, Hamlet, Pagliacci, Tosca, etc. Em 1950 durante uma representação de Falstaff no Covent Garden de Londres, a crítica não teve palavras de elogio para o barítono. Regressou a Londres, em 1958 para cantar o Guillaume Tell de Gioachino Rossini, desta vez com grande successo.

Retirou-se de cena em 1965, leciona na Academia de Música Chigiana Siena, uma escola de formação de jovens cantores líricos em Florença. foi presidente do Concorso Internazionale di canto dedicado a Ettore Bastianini. e tornou-se diretor artístico do Teatro São Carlos, em Lisboa.

Bechi cantou Germont em versão filmada de La Traviata com Anna Moffo e Franco Bonisolli em 1968.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • Fuga a due voci (1943)
  • Torna a Sorrento (1945)
  • Pronto chi parla? (1946)
  • Amanti in fuga (1946)
  • Il segreto di Don Giovanni (1947)
  • Arrivederci, papà! (1948)
  • Una voce nel tuo cuore (1949)
  • Follie per l'opera (1949)
  • Signorinella (1949)
  • Soho Conspiracy (1950)
  • Ed Sullivan Show (show televisivo, 1951)
  • Aida (1953, solo in voce)
  • Canzoni a due voci (1953, solo in voce)
  • Sinfonia d'amore (film 1954) (1954)
  • La chiamavan Capinera (1957)
  • La Traviata (1967)

Videografia[editar | editar código-fonte]

  • Verdi - La traviata - Anna Moffo, Franco Bonisolli, Gino Bechi - Giuseppe Patanè (1968), VAI

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]