Giuseppe Morello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Giuseppe Morello
Nome Giuseppe Morello
Nascimento 2 de Maio de 1867
Corleone, Sicília
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg Reino da Itália
Morte 15 de agosto de 1930 (63 anos)
Nova Iorque, NY
 Estados Unidos
Nacionalidade Itália Estados Unidos Ítalo-americano
Pseudônimo(s) Peter Morello[1] , Mão de Gancho, The Old Fox
Crime(s) Fraude Fiscal
Pena 30 anos
Situação morto/assassinado
Ocupação Gangster
Afiliação (ões) Família Morello

Giuseppe "Mão de Gancho" Morello (Corleone, 2 de maio de 1867 - Nova York, 15 de agosto de 1930) também conhecido como "The Old Fox", foi um gangster ítalo-americano e o primeiro chefe da organização criminosa Família Morello. Tinha uma deformação de nascença na sua mão direita que lembrava um gancho, daí sua primeira alcunha.

Na década de 1890, Giuseppe fundou no Harlem Italiano a gangue conhecida com 107th Street Mob, posteriormente chamada de Família Morello. Em linhagem direta, essa organização é hoje denominada de Família Genovese, uma das Cinco Famílias de Nova Iorque.

Início da Vida e Juventude[editar | editar código-fonte]

Giuseppe nasceu na vila de Corleone na Sicília em 2 de Maio de 1867[2] . Seu pai Calogero Morello faleceu em 1872 e sua mãe Angelina, casou-se novamente um ano depois, com Bernardo Terranova membro da Corleonesi, um dos clãs da Cosa Nostra[3] . Bernardo e Angelina tiveram três filhos: Vincenzo (nascido em 1886), Ciro (1888) e Nicholas Terranova (1890) - todos se tornaram membros da máfia - além de duas filhas: Lucia (nascida em 1877) e Salvatrice Terranova (1880)[3] . Critchey também menciona uma terceira irmã de Giuseppe, nascida do primeiro casamento de Angelina: Maria Morello-Lima (1869). As crianças de Terranova e Morello cresceram juntas, e possivelmente Bernardo teria ajudado Giuseppe a ser aceito como membro na Cosca da máfia local[4] . Giuseppe casou-se com Maria Rosa Marvalisi (1867-1898) com quem teve um filho chamado Calogero "Charles" Morello (1892-1912)[3] .

Não se sabe ao certo o ano em que Morello emigrou para os Estados Unidos. Dash acredita que isso tenha acontecido em 1892, quando após ser acusado de assassinato e ter um dos seus esquemas de fraude desmantelados, Giuseppe teria fugido da Itália[4] [5] . Toda a família Morello-Terranova chegou a Nova Iorque em 8 de Março de 1893[3] [6] . Em meados da década de 1890, Giuseppe e sua numerosa família se mudaram para Luisiana em busca de emprego. No ano seguinte, mudaram-se para o Texas onde trabalharam em uma plantação de algodão. Fugindo de um surto de malária, a família retornou a Nova Iorque por volta de 1897. Dois anos depois, a esposa de Giuseppe, Maria Rosa veio a falecer[3] . Morello casou-se novamente no início dos anos 1900 com Nicolina "Lina" Salemi (1884-1964) com que permaneceu casado até o fim de sua vida[3] . Em 1902, Giuseppe abriu um bar na 8 Prince Street em Manhattan. Este local viria a se tornar um dos pontos de encontro da gangue de Morello.

Ascensão no Crime Organizado[editar | editar código-fonte]

A 107th Street Mob foi fundada por Giuseppe Morello ao final dos anos 1890. Em 1903, Ignazio "The Wolf" Lupo, líder do crime organizado no bairro de Little Italy no sul de Manhattan, casou-se com Salvatrice Terranova, meia-irmã de Morello. A união dos dois selou uma aliança entre as duas organizações[3] e o controle sobre dois dos principais enclaves italianos na cidade, Little Italy no sul e o Harlem Italiano no norte.

Morello e os irmãos Terranova construíram de forma violenta e impiedosa um império no sub-mundo do crime. Uma das práticas dessa organização era despejar os corpos desmambrados de seus rivais em grandes barris de madeira. Esses barris normalmente eram abandonados em becos, depositados no mar ou mesmo abandonados nas próprias ruas, visando provocar um terror psicológico em seus inimigos e nas autoridades[7] . As principais atividades da organização incluíam: extorsão, agiotagem, fraude fiscal e exploração ilegal de jogos de azar. Os lucros nos negócios ilegais eram lavados utilizando os diversos estabelecimentos Legais da Família como restaurantes, bares e lojas. Além disso, implementaram o secular sistema de pagamentos por proteção praticados pelos antigos clãs italianos. Prática essa conhecida como Mano Nera (do português, Mão Negra). Durante a década de 1900, a Família Morello se transformou na mais poderosa organização criminosa de Nova Iorque. No entanto, durante essa processo, o único filho de Giuseppe, Callogero Morello foi assassinado por Rocco Tapano, membro da Kid Baker Gang. Tapano foi morto por Nicholas Morello-Terranova no Bronx algumas semanas depois[8] .

Membros conhecidos da Família Morello[9] [editar | editar código-fonte]

  • Giuseppe "The Old Fox" Morello.
  • Ignazio "The Wolf" Lupo.
  • Giuseppe "Joe the Boss" Masseria.
  • Vincenzo Terranova.
  • Nicholas Terranova.
  • Ciro "The Artichoke King" Terranova.
  • Fortunato Lomonte.
  • Tomasso Lomonte.
  • Giuseppe De Primo.
  • Giovanni Pecoraro.
  • Vito Laduca.
  • Umberto Valenti.
  • Giuseppe Fanaro.
  • Antonio Passananti.
  • Giuseppe Palermo
  • Calogero Morello.
  • Salvatore Cina.
  • Giuseppe Guillambardo.
  • Giuseppe Boscarino.
  • Antonio "Nino" Cecala.
  • Vincenzo Giglio.
  • Nicholo Sylvestre.
  • Tomasso Petto.
  • Pietro Inzerillo.
  • Eugene "Charles" Ubriaco.

() - Assassinados.

Queda e Retorno[editar | editar código-fonte]

Morello foi indiciado por fraude fiscal em 1909, sendo sentenciado a 30 anos de prisão. Juntamente com seu cunhado e segundo em comando Ignazio Lupo. Giuseppe continou a comandar a organização de dentro da prisão por aproximadamente o primeiro ano de detenção. Mas após esse perído foi substituído pelo seu meio irmão Nicholas Morello-Terranova. No entanto, em meados da década de 1910, eclociu a guerra entre a máfia (sicilianos) e a camorra (napolitanos). Em 1916 Nicholas foi assassinado a mando de Pellegrino Morano, chefe da gangue de Navy Street no Brooklyn[10] . No seu lugar, assumiram seus irmãos Vincenzo e Ciro Terranova que derrotaram a camorra e comandaram a organização até o início dos anos de 1920. Quando um dos caporegimes da Família, Giuseppe "Joe The Boss" Masseria assumiu a organização. Salvatore D'Aquila, aliado dos Morello e antigo membro da organização, assumiu o território do Brooklyn.

Libertado da prisão e decidido a retomar seu antigo poder, Giuseppe Morello - agora conhecido como Peter Morello - recrutou Umberto Valenti, antigo soldado de Morello, em sua luta contra Joe "The Boss"[11] . Depois de fracassar em duas tentativas de assassinar Masseria, os dois lados decidiram marcar um encontro e selar a paz. Nenhum dos dois líderes apareceram na reunião em Agosto de 1922. Suspeitando de ter caído em uma armadilha, Valenti tentou escapar do estabelecimento mas foi assassinado pelos homens de Masseria. Apesar disso a paz entre os dois foi concretizada e mais tarde Giuseppe Morello se tornou o braço direito de Masseria na organização.

Guerra de Castellammarese e Morte[editar | editar código-fonte]

Entre os anos de 1929 e 1931 eclodiu no sub-mundo do crime de Nova Iorque o conflito que ficou conhecido como Guerra de Castellammarese. Em que a facção de Joe Masseria entrou em confronto com a organização de Salvatore Maranzano e Joseph "Joe" Bonanno, provenientes da região de Castellammare del Golfo na Sicília. Devido a sua experiência e liderança, Giuseppe Morello foi escolhido por Masseria como seu conselheiro de guerra[10] . No entanto, essa condição levou Giuseppe a ser uma das primeiras vítimas da guerra. Morello foi assassinado com um dos seus associados Joseph Perriano, em 15 de Agosto de 1930 no seu escritório no Harlem Italiano[12] [13] .

Referências

  1. Mike Dash, The First Family, Simon and Schuster, 2009, pp. 330–1. "Masseria would be accompanied by [Giuseppe] Morello, whom the Castellammarese knew as Peter Morello – 'Don Petru' – an alias he adopted since leaving prison."
  2. Critchley, David. The Origin of Organized Crime in America : the New York City Mafia, 1891-1931. London: Routledge, 2008. 37–40 pp. ISBN 978-0-415-99030-1
  3. a b c d e f g Critchley p.51–54
  4. a b Yardley, Jonathan. "Jonathan Yardley Reviews 'The First Family: Terror, Extortion, Revenge, Murder, and the Birth of the American Mafia' by Mike Dash", 16 August 2009. Página visitada em 17 August 2011.
  5. Giuseppe Morello Gangrule.com
  6. Hunt, Thomas. 'Clutch Hand Confusion Mafia Boss of Bosses Giuseppe Morello The American Mafia
  7. Gang Rule: The Barrel Murder
  8. Gang Rule: Calogero Morello Biography
  9. Gang Rule: Morello Crime Family
  10. a b Sifakis, Carl. The Mafia Encyclopedia. 3. edition. ed. New York: Facts on File, 2005. p. 312. ISBN 978-0-8160-5694-1 Página visitada em 27 September 2011.
  11. Mike Dash, The First Family, Simon and Schuster, 2009, pp. 330–1. "Masseria would be accompanied by [Giuseppe] Morello, whom the Castellammarese knew as Peter Morello – 'Don Petru' – an alias he adopted since leaving prison."
  12. Sifakis, p. 313.
  13. Arthur Nash; Eric Ferrara. Manhattan Mafia Guide: Hits, Homes & Headquarters. [S.l.]: History Press, 2011. p. 194. ISBN 978-1-60949-306-6 Página visitada em 27 September 2011.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Mike Dash. The First Family: Terror, Extortion and the Birth of the American Mafia. London: Simon & Schuster, 2009. ISBN 9781400067220
  • Critchley, David. The Origin of Organized Crime: The New York City Mafia, 1891-1931. London: Routledge, 2008. ISBN 9780415882576
  • Sifakis, Carl. The Mafia Encyclopedia. Third ed. New York: Facts on File, 2005. ISBN 0816056943