Gliptodonte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaGliptodonte
Glyptodon (Riha2000).jpg

Estado de conservação
Pré-histórica
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Infraclasse: Placentalia
Ordem: Cingulata
Família: Glyptodontidae
Género: Glyptodon

O gliptodonte (Glyptodon clavipes; do latim dente de pedra) é um mamífero extinto, membro da ordem Xenarthra (desdentados) família Glyptodontidae. Este animal, relacionado através de um ancestral comum com os atuais tatus, era nativo das Américas. O gliptodonte media cerca de 3 metros de comprimento e pesava cerca de 1,4 toneladas, sendo equivalente em forma e tamanho a um Volkswagen Fusca. Era um herbívoro e, pela sua constituição, depreende-se que não fosse muito ágil. As suas defesas contra os predadores centravam-se na sua carapaça rígida. As diferentes espécies de gliptodonte distinguem-se pelos padrões e tipos de carapaça. Durante milênios, inúmeras dessas carapaças permaneceram vazias ao longo das planícies do Rio Grande do Sul e da Argentina, provavelmente servindo de abrigo para humanos primitivos da região, uma vez possuíam cerca 4 metros de comprimento por 1,5 de altura; tamanho digno de uma barraca.

O gliptodonte surgiu no Pliocénico na América do Sul, migrando depois para Norte, quando o Istmo do Panamá uniu as Américas. Extinguiu-se há aproximadamente 10.000 anos.

Outras espécies[editar | editar código-fonte]

  • Glyptodon alcanzaron

Ligações externas[editar | editar código-fonte]