Go On

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Go On
Seguindo em frente (BR)
Informação geral
Formato Sitcom
Género comédia
Duração 25 minutos aprox.
Estado cancelada
Criador(es) Scott Silveri
País de origem Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es) Scott Silveri
Todd Holland (piloto)
Karey Burke
Elenco Matthew Perry
Tyler James Williams
Julie White
Christine Woods
e John Cho
Tema de abertura "Moves" de The New Pornographers
Tema de
encerramento
11 de abril de 2013
Exibição
Emissora de
televisão original
Estados Unidos NBC
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 8 de agosto de 201211 de abril de 2013
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 22

Go On foi uma série de televisão americana criada por Scott Silveri, produtor de Friends. O programa é estrelado por Matthew Perry, que vive um famoso locutor esportivo ainda devastado por uma perda. No Brasil a série estreou em 1 de novembro de 2012, exibida pelo canal Warner Channel.[1] Após a primeira temporada, a NBC anunciou o cancelamento da série.[2]

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo.

Principais[editar | editar código-fonte]

  • Matthew Perry como Ryan King: Um famoso locutor esportivo que entra no grupo para superar a morte de sua esposa.
  • Laura Benanti como Lauren Bennett: A problemática líder do grupo de apoio. Preocupa-se com o bem-estar de todos.
  • Julie White como Anne: Um promotora lésbica que tenta sair luto da morte de sua parceira.
  • Suzy Nakamura como Yolanda: Uma anestesista cujo noivo a deixou; É considerada a mais chata do grupo.
  • Tyler James Williams como Owen Lewis: Entrou no grupo após o coma do irmão mais velho. Interage com o grupo após a chegada de Ryan.
  • Brett Gelman como Mr "K.": Um cara bastante misterioso e curioso que não pensa duas vezes antes de dizer a verdade na cara das pessoas. Implica bastante com Yolanda e tem uma paixão por Ryan.
  • Sarah Baker como Sonia: Entra no grupo para superar a morte de sua gata Cinderela.
  • John Cho como Steven: Chefe e melhor amigo de Ryan, quem o obrigou a entrar no grupo.

Secundários[editar | editar código-fonte]

  • Allison Miller como Carrie: Assistente de Ryan, e sente algo pelo seu chefe.
  • Seth Morris como Danny: Após chegar da guerra, descobre que sua mulher tem um amante e aceita isso como tudo em sua vida. Tem uma queda por Sonia.
  • Tonita Castro como Fausta: Estrangeira que está de luta pela morte de seu pai e irmão.
  • Bill Cobbs como George: Um sábio membro do grupo que é cego.
  • Christine Woods como Janie: Falecida esposa de Ryan que morreu em um acidente de carro.
  • Hayes MacArthur como Wyatt: O noivo de Lauren.
  • Piper Perabo como Simone: Popular ex-membro do grupo e odiada por Lauren, volta e tem um relacionamento romântico com Ryan.
  • Terrell Owens como ele mesmo: Foi o primeiro entrevistado de Ryan após a sua volta ao programa. E mais tarde se tornou assistente de Ryan.

Participações Especiais[editar | editar código-fonte]

  • Lauren Graham como Amy: Antiga amiga de Ryan que é disputada por ele e por Steven.[3]
  • Courteney Cox como Talia: Conhecida de Anne no cemitério, Talia é disputada por Ryan e Anne.[4]


Primeira temporada[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo.

Ryan King é forçado a entrar em um grupo de apoio pelo seu chefe Steven, para superar a morte de sua esposa e assim voltar ao trabalho. Após conhecer todos os membros do grupo e seus problemas, Ryan conhece a líder do grupo Lauren e zomba de suas teorias. Depois de conseguir autorização para voltar ao trabalho, Ryan percebe que o grupo é importante para superar sua perda e passa a frequentar o grupo por vontade própria. Depois da experiência com Simone, Ryan percebe que estava apenas tentando substituir sua esposa. Danny tentará conquistar Sonia. Lauren descobre que não quer realmente casar com Wyatt e tem um clima com Steven. No fim Carrie e Ryan tentam um relacionamento.

Cancelamento[editar | editar código-fonte]

A série estreou com uma boa média, com cerca de 16 milhões de de espectadores. No último episódio, a série contava com apenas 2 milhões. A NBC confirmou o cancelamento de Go On em maio de 2013. Perry tem um histórico de insucessos na TV desde o final de Friends, como Mr. Sunshine e Studio 60 on the Sunset Strip, todas canceladas ainda no primeiro ano.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Go On teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. Com base de 26 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 66% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 7.8, usada para avaliar a recepção do público.[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]