Gold plating

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gold plating[1] em engenharia de software refere-se a adicionar a um sistema, de forma arbitrária, funcionalidades que não foram solicitadas pelos usuários porque o desenvolvedor considera que o sistema fica melhor com as novas funcionalidades.

O desenvolvedor de software considera que agindo assim estará agregando maior valor ao sistema. No entanto as novas funcionalidades podem não agregar nada ao sistema, na perspectiva do usuário final, e o resultado final será desperdício de tempo, risco adicional de falhas e perda de foco. Caso não seja combatido e constantemente monitorado, pode levar a atrasos no projeto.

Um caso particular do gold plating são os easter eggs[2] (ovos de páscoa) que em geral é um comportamento adicionado ao sistema por diversão. Em comum o Gold plating e o Easter Eggs adicionam funcionalidades ao sistema entretanto um pretende apresentar ao usuário uma nova funcionalidade e o outro é apenas para satisfação do programador.

Referências

  1. Wiegers, Karl E. Software Requirements. 2nd ed. Microsoft Press. 2003
  2. Leffingwell, Dean. Managing Sofware Requirements. 2nd ed. Addison Wesley. 2003