Golfo de Áden

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa do Golfo de Áden

O golfo de Áden, golfo de Adem ou golfo de Adém[1] é uma reentrância no norte do Oceano Índico, à entrada do Mar Vermelho, entre a costa norte da Somália e a costa sul da península arábica. O seu nome provém da cidade de Áden, no Iémen, na extremidade sul daquela península.

Características principais[editar | editar código-fonte]

Este mar marginal foi formado há cerca de 35 milhões de anos, com a separação das placas tectónicas africana e arábica e faz parte do sistema do Grande Vale do Rift.

O golfo de Áden é uma via marítima essencial para o petróleo do Golfo Pérsico, tornando-o muito importante para a economia mundial. Possui muitas variedades de peixes, corais e outras criaturas marinhas, devido a sua baixa poluição. Os principais portos são Áden (no Iémen), Berbera e Bosaso (ambos na Somália).

Ele não é considerado seguro, visto que a Somália que lhe é limítrofe, é um país instável, e o Iémene não possui forças de segurança suficientes na região. É uma das principais áreas de pirataria mundial, extremamente perigosa para a navegação. Além disso, vários ataques terroristas foram efetuados no golfo, como o do USS Cole.

Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.