Golpe de Estado na França em 1851

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Golpe de Estado na França em 2 de Dezembro de 1851, encenado pelo príncipe Luís Napoleão Bonaparte (na época Presidente da Segunda República Francesa), terminou com a dissolução bem sucedida da Assembleia Nacional Francesa, bem como no subsequente restabelecimento do Segundo Império Francês no ano seguinte. Luís Napoleão, sobrinho de Napoleão Bonaparte, recuperou o trono de seu tio como imperador francês (tomando o nome de reinado de Napoléon III) e restabelecendo o sufrágio universal (anteriormente abolido pela Assembleia). Suas decisões e a extensão do seu mandato por 10 anos eram popularmente aprovados por referendo.

Luís Napoleão Bonaparte, pretendia permanecer no poder apesar da rejeição da emenda constitucional, assim, o então presidente francês dissolve a Assembleia Nacional e se torna ditador, um ano antes da proclamação do Império, mas este deixaria de existir quando o imperador Napoleão III é capturado na Batalha de Sedan em 1 de dezembro de 1870.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]