Gorki Leninskiye

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gorki Leninskiye

Gorki Leninskiye (em russo: Го́рки Ле́нинские) é um assentamento de tipo urbano localizado no Distrito Leninsky em Oblast de Moscou, Rússia, 10 quilômetros ao sul dos limites de Moscou e do anel viário da cidade. No censo realizado em 2010, a população da cidade era de 3.856 pessoas.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A propriedade de Gorki pertenceu a vários nobres moscovitas durante o século 18, terminando como posse do General Anatoly Reybot, que foi Governador Geral de Moscou durante a Revolução de 1905. Depois de sua morte, a propriedade passou para sua viúva, Zinaida Morozova. Ela contratou o arquiteto russo mais extravagante, Fyodor Schechtel, para remodelar a mansão ao estilo neoclássico da época, construindo um pórtico jônico de seis colunas.

Depois que o governo soviético se mudou para Moscou em 1918, a propriedade de luxo foi nacionalizada e convertida em datcha de Vladimir Lenin. Em setembro de 1918, o líder soviético passou um bom tempo em Gorki para se recuperar de uma tentativa de assassinato, retornando a ação política só um tempo depois. Em 15 de maio de 1923, Lenin seguiu o conselho do médico e deixou o Kremlin voltando para Gorki. Viveu lá em semi-aposentadoria até sua morte em 21 de janeiro de 1924.

Após a morte de Lenin em 1924, Gorki foi renomeada para Gorki Leninskiye, e a casa preservada como museu, juntamente com alguns bens de Lenin. Em 1987, foi construído na propriedade um grande museu sobre a vida do líder soviético, contendo alguns artefatos importantes como o Testamento de Lenin, transcrito por Nadežda Krupskaja. O apartamento e escritório do Kremlin utilizados por Lenin foram reconstruídos em um prédio separado, e um monumento representando "A morte do líder" foi inaugurado no parque em 1958.

Referências

  1. Федеральная служба государственной статистики (Federal State Statistics Service) (2011). "Всероссийская перепись населения 2010 года. Том 1 (2010 All-Russian Population Census, vol. 1)" (em russo). Visitado em 03 de setembro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]