Graça Machel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Graça Machel
Vida
Nascimento 17 de Outubro de 1945 (68 anos)
Incadine, Manjacaze
 Moçambique
Nacionalidade Moçambique moçambicana
Dados pessoais
Cônjuge Samora Machel (1975-1986)
Nelson Mandela (1998-2013)
Profissão professora, ativista humanitária

Graça Simbine Machel (Incadine, Manjacaze, Gaza, 17 de outubro de 1945) é uma política e ativista dos direitos humanos moçambicana.

Foi a primeira-dama de Moçambique, desde 1976, quando se casou com Samora Machel, o primeiro presidente de Moçambique, morto em 1986. Em 1998, casou-se com Nelson Mandela, o primeiro presidente negro da África do Sul. Pelos casamentos, Graça Machel tornou-se a única pessoa no mundo a ser primeira-dama de mais de uma nação.

Com Samora Machel teve dois filhos: Josina Z. Machel y Malengani Machel.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Graça Machel, Nicolae Ceauşescu e Samora Machel, em Maputo, em 1979

Graça Machel formou-se como bacharel em Filologia da língua alemã pela Universidade de Lisboa. Voltou a Moçambique como professora e lutou clandestinamente com a FRELIMO durante a Luta Armada de Libertação Nacional. Foi ministra da Educação e da Cultura no primeiro governo moçambicano, durante cerca de 14 anos.

Após a morte de Samora Machel, em 1986, continuou a sua atividade política no partido Frelimo e criou uma organização sem fins lucrativos a Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade. Em 1990 foi nomeada pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas para o Estudo do Impacto dos Conflitos Armados na Infância. Como reconhecimento do seu trabalho, recebeu a "Medalha Nansen" das Nações Unidas em 1995.

É presidente do Conselho de Administração da Universidade da Cidade do Cabo.

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.