Grafo integral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No campo da matemática da teoria dos grafos, um grafo integral é um grafo cujo espectro consiste inteiramente de inteiros. Em outras palavras, um grafo é um grafo integral, se todos os autovalores dos seus polinômios característicos são inteiros.

O conceito foi introduzido em 1974 por Harary e Schwenk.[1]

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Harary, F. and Schwenk, A. J. "Which Graphs have Integral Spectra?" In Graphs and Combinatorics (Ed. R. Bari and F. Harary). Berlin: Springer-Verlag, pp. 45–51, 1974.