Grajaú (distrito de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hospital Grajaú

O Grajaú é um distrito do município de São Paulo. É administrado pela subprefeitura da Capela do Socorro, dentro da região administrativa da Zona Sul de São Paulo. Seus limites são os distritos de Pedreira, Cidade Dutra, Parelheiros e o município de São Bernardo do Campo. Fica a 26 km da Praça da Sé, e 13 km dos bairros de Santo Amaro e Jabaquara. Atualmente possui uma população de aproximadamente de 445 mil habitantes tornando-se assim o maior distrito da capital.

Estação de Trem Grajaú

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Grajaú" é derivado do termo tupi karaîá'y, que significa "rio dos carajás" (karaîá, carajá + 'y, rio).[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

O distrito e o bairro são cortados pela Avenida Dona Belmira Marin que é considerada o centro comercial da região pois apresenta quantidade elevada de comércios atualmente mais de quatrocentas lojas. A região também possui outras vias importantes de ligação com o restante da cidade como Avenida Senador Teotônio Vilela e Avenida Jequirituba.

Embora o Grajaú ainda sofra com a escassez de investimento público na área da saúde, o distrito abriga um hospital de grande porte, o Hospital Estadual do Grajaú, que é responsável pela população local e distritos próximos. Mas, ultimamente, o governo começou a investir nos postos de assistência médica ambulatorial, aumentando o número de unidades, visando a diminuir a espera nas filas, causada pela alta demanda da população que o Hospital Grajaú recebe diariamente. O distrito também vem recebendo investimentos públicos na revitalização de calçadas das vias principais e reforma nas escolas do ensino público.

Transportes[editar | editar código-fonte]

O distrito é servido pelos trens da Linha 9 - Esmeralda da CPTM.

  • Trem da linha 9 CPTM saindo da Estação Grajaú
    Terminal/Estação Grajaú é não é terminal urbano integrado com uma estação ferroviária da Linha 9 - Esmeralda da CPTM, e que é considerado o maior ponto de referência para a região, transportando pessoas do distrito e de regiões próximas. Estima-se que o Terminal/Estação, seja responsável por transportar quase meio milhão de pessoas diariamente, transformando-o em um dos maiores terminais urbanos da cidade de São Paulo. Ele é importante também por ser responsável pelas baldeações feitas para os bairros.

As linhas de ônibus do terminal Grajaú atendem a uma alta demanda de pessoas que moram no distrito, inclusive a população que vive nas margens da Represa Billings. Já a estação ferroviária é o ponto de partida da Linha 9 - Esmeralda da CPTM, que possui a linha ferroviária mais sofisticada e fundamental da cidade de São Paulo.

Personalidades do distrito[editar | editar código-fonte]

Jornal local[editar | editar código-fonte]

  • www.redebairros.com.br
  • Música, cultura e arte, cidadania, educação, emprego, esporte, eventos e lazer, meio ambiente, saúde, transporte e trânsito, guia de comércio da região, guia de serviços da região como: escolas, ongs, hospital etc.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 561.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.