Granada de mão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Granada (arma))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Esquema de funcionamento de uma granada
Granada de gás

Granada de mão (do francês grenade; do latim granatum, "romã"/ granum, "grão") é um artefato bélico com uma câmara interna que leva uma carga de arrebentamento, o qual em geral se lança a pequena distância com as mãos ou com o auxílio de uma arma de fogo (fuzil).

A Granada surgiu na China Medieval, durante o século IX, era feita de cebola seca, e enchida com pólvora, usava-se para destruir muros, fortificações etc.

Antigamente era um projetil com a forma de romã, que se enchia de pólvora, à qual se lançava fogo. Era uma arma explosiva utilizada por tropas especiais (os granadeiros) do século XVII até ao século XIX. As granadas modernas datam do início da Primeira Guerra Mundial.

Granadas de mão funcionam de maneira mais ou menos uniforme, sejam elas de explosão, de fragmentação, de fumaça, de impacto, incendiárias, lacrimogêneas, de gás ou com capacidade de iluminar. Um pino ou cavilha de segurança é retirado da granada antes que ela seja lançada, acionando um dispositivo que dispara uma espoleta. A espoleta incendeia-se, detonando a carga explosiva, e a granada explode, rompendo o invólucro. As granadas disparadas por fuzis utilizam a energia propulsora dos projéteis. Conforme o tipo, são usadas contra pessoas ou veículos de transporte blindados, para incendiar ou como meio de identificação, sinalização ou iluminação.

O coquetel molotov, feito com garrafas de vidro cheias de parafina e combustível, pode ser considerado também um tipo de granada.

Esquema interno[editar | editar código-fonte]

Diagrama esquemático de uma granada de mão
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Granada de mão
  • 1 Tampa de Papelão
  • 2 Tampa Superior
  • 3 Tampa da espoleta
  • 4 Eixo do percussor
  • 5 Mola
  • 6 Percussor
  • 7 Leather circlet
  • 8 Ranhuras de encaixe
  • 9 Corpo de conexão
  • 10 Pavio
  • 11 Segunda espoleta
  • 12 Detonador
  • 13 Primeira espoleta
  • 14 Parafuso
  • 15 Pino
  • 16 Alavanca
  • 17 Vista interna

Tipos de Granadas[editar | editar código-fonte]

As granadas podem ser de mão ou de bocal.

As granadas de mão podem ser ofensivas, com raio de alcance de 5 metros e ser defensiva com raio de 30 metros.

E as de bocal tem alcance de 150 a 400 metros podem ser anti-pessoal, com raio de utilização de 30 metros e ser anti-carro com raio de utilização de até 50 metros.