Grande Prêmio da Malásia de 2011 (Fórmula 1)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prémio da Malásia de F-1 2011
Sepang.svg
Grande Prêmio da Malásia de 2011 (Fórmula 1).
Detalhes da corrida
Data 10 de abril de 2011
Nome oficial XIII Petronas Malaysian Grand Prix
Local Sepang International Circuit,
Kuala Lumpur, Malásia
Percurso 5.433 km
Total 56 voltas / 310.408 km
Pole
Piloto
Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault
Tempo 1:34.870
Volta mais rápida
Piloto
Austrália Mark Webber Red Bull-Renault
Tempo 1:40.571 (na volta 46)
Pódio
Primeiro
Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault
Segundo
Reino Unido Jenson Button McLaren-Mercedes
Terceiro
Alemanha Nick Heidfeld Renault


O Grande Prémio da Malásia de 2011 foi a segunda corrida da temporada de 2011 da Fórmula 1.[1] A prova foi disputada no dia 10 de abril no Circuito Internacional de Sepang, em Kuala Lumpur.

Relatório[editar | editar código-fonte]

Treino classificatório[editar | editar código-fonte]

O treino classificatório, realizado no dia 9 de abril, ocorreu como o de costume e sem graves incidentes. Foram eliminados no Q1 o venezuelano Pastor Maldonado, da Williams; o finlandês Heikki Kovalainen, da Lotus-Renault; o italiano Jarno Trulli, da Lotus-Renault; o alemão Timo Glock, da Marussia Virgin-Cosworth; o belga Jerome D'Ambrosio, da Marussia Virgin-Cosworth; o italiano Vitantonio Liuzzi, da Hispania-Cosworth e o indiano Narain Karthikeyan, da Hispania-Cosworth. Foram eliminados no Q2 o alemão Michael Schumacher, da Mercedes; o suíço Sebastien Buemi, da STR-Ferrari; o espanhol Jaime Alguersuari, da STR-Ferrari; o britânico Paul di Resta, da Force India; o brasileiro Rubens Barrichello Williams; o mexicano Sergio Perez, da Sauber e o italiano Adrian Sutil, da Force India. A pole-position foi feita pelo alemão Sebastian Vettel que marcou o tempo de 1m34s870, apenas 174 milésimos mais rápido que o inglês Lewis Hamilton, segundo colocado no grid de largada. Nenhum carro deixou de se classificar pela “regra dos 107%”, que determina que pilotos que marcarem tempo 7% mais lento que o melhor tempo do Q1 não largarão.[2]

Grid de largada.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Vettel venceu a prova.

Não houve acidentes na largada. Vettel manteve a primeira posição, Heidfeld largou em 6º e alcançou a 2ª colocação. Massa largou bem e ganhou duas posições, Alonso perdeu uma. Já Webber perdeu várias posições pois largou em 3º e caiu para 10º.[3] Após algumas voltas começaram os primeiros pit stops. Webber, Hamilton e Heidfeld foram os primeiros. Button e Massa entraram nos boxes simultaneamente, entretanto a Ferrari cometeu um erro na troca da roda dianteira esquerda de Massa, que perdeu tempo e foi prejudicado na disputa com Button. Houve mais duas “rodadas de pit stops”, ambas correram normalmente.

Na parte final da prova ocorreu a maior parte das disputas por ultrapassagem Hamilton e Alonso disputando a 3ª colocação, tendo Lewis Hamilton se saído melhor nessa disputa; Webber e Massa disputando a 5ª posição, sendo que Mar Webber ultrapassou Massa após algumas voltas; Webber e Hamilton disputando o 4º lugar, Hamilton perdeu rendimento após uma colisão com Alonso quando disputavam posição e foi ultrapassado por Webber; entre outras disputas.[4]

Antes do inicio da corrida havia forte possibilidade de chuva durante a prova, entretanto não choveu em nenhum momento da corrida. O alemão Sebastian Vettel após completar 56 voltas em 1h37m39s832, seguido por Jenson Button e Nick Heidfeld que completaram em segundo e terceiro, respectivamente.[3] [4]

Abandonos[editar | editar código-fonte]

Punições[editar | editar código-fonte]

Após o término da corrida Lewis Hamilton e Fernando Alonso foram punidos com o acréscimo de 20 segundos no tempo total da corrida. Alonso foi punido por ter causado colisão com Hamilton durante disputa por posição, entretanto sua posição final foi inalterada e o espanhol permaneceu em 6º lugar; já Hamilton foi punido por ter mudado de linha de trajetória mais de uma vez ao defender posição de Alonso, o piloto havia completado a prova em 7º lugar, porém, caiu para 8º com a punição.[6]

Classificação final da corrida.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Construtor Parte 1 Parte 2 Parte 3 Grid
1 1 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault 1:37.468 1:35.934 1:34.870 1
2 3 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1:36.861 1:35.852 1:34.974 2
3 2 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault 1:37.924 1:36.080 1:35.179 3
4 4 Reino Unido Jenson Button McLaren-Mercedes 1:37.033 1:35.569 1:35.200 4
5 5 Espanha Fernando Alonso Ferrari 1:36.897 1:36.320 1:35.802 5
6 9 Alemanha Nick Heidfeld Renault 1:37.224 1:36.811 1:36.124 6
7 6 Brasil Felipe Massa Ferrari 1:36.744 1:36.557 1:36.251 7
8 10 Rússia Vitaly Petrov Renault 1:37.210 1:36.642 1:36.324 8
9 8 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 1:37.316 1:36.388 1:36.809 9
10 16 Japão Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 1:36.994 1:36.691 1:36.820 10
11 7 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 1:36.904 1:37.035 11
12 18 Suíça Sébastien Buemi Toro Rosso-Ferrari 1:37.693 1:37.160 12
13 19 Espanha Jaime Alguersuari Toro Rosso-Ferrari 1:37.677 1:37.347 13
14 15 Reino Unido Paul di Resta Force India-Mercedes 1:38.045 1:37.370 14
15 11 Brasil Rubens Barrichello Williams-Cosworth 1:38.163 1:37.496 15
16 17 México Sergio Perez Sauber-Ferrari 1:37.759 1:37.528 16
17 14 Alemanha Adrian Sutil Force India-Mercedes 1:37.693 1:37.593 17
18 12 Venezuela Pastor Maldonado Williams-Cosworth 1:38.276 18
19 20 Finlândia Heikki Kovalainen Lotus-Renault 1:38.276 19
20 21 Itália Jarno Trulli Lotus-Renault 1:38.791 20
21 24 Alemanha Timo Glock Virgin-Cosworth 1:40.648 21
22 25 Bélgica Jérôme d'Ambrosio Virgin-Cosworth 1:41.001 22
23 23 Itália Vitantonio Liuzzi HRT-Cosworth 1:41.549 23
24 22 Índia Narain Karthikeyan HRT-Cosworth 1:42.574 24
107% tempo: 1:43.516

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Construtor Voltas Tempo/Aban. Grid Pontos
1 1 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault 56 1:37:39.832 1 25
2 4 Inglaterra Jenson Button McLaren-Mercedes 56 +3.2 4 18
3 9 Alemanha Nick Heidfeld Renault 56 +25.0 6 15
4 2 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault 56 +26.3 3 12
5 6 Brasil Felipe Massa Ferrari 56 +36.9 7 10
6 5 Espanha Fernando Alonso1 Ferrari 56 +57.2 5 8
7 16 Japão Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 56 +66.4 10 6
8 3 Inglaterra Lewis Hamilton2 McLaren-Mercedes 56 +69.9 2 4
9 7 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 56 +84.8 11 2
10 15 Escócia Paul di Resta Force India-Mercedes 56 +91.5 14 1
11 14 Alemanha Adrian Sutil Force India-Mercedes 55 + 1 volta 17
12 8 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 55 + 1 volta 9
13 18 Suíça Sebastien Buemi Toro Rosso-Ferrari 55 + 1 volta 12
14 19 Espanha Jaime Alguersuari Toro Rosso-Ferrari 55 + 1 volta 13
15 20 Finlândia Heikki Kovalainen Lotus 55 + 1 volta 19
16 24 Alemanha Timo Glock Virgin-Cosworth 54 + 2 voltas 21
17 10 Rússia Vitaly Petrov Renault 52 Acidente 8
18 23 Itália Vitantonio Liuzzi Hispania-Cosworth 46 Problema na asa traseira 23
Ret 25 Bélgica Jerome d'Ambrosio Virgin-Cosworth 42 Acidente 22
Ret 21 Itália Jarno Trulli Lotus 31 Embreagem 20
Ret 17 México Sergio Perez Sauber-Ferrari 23 Acidente 16
Ret 11 Brasil Rubens Barrichello Williams-Cosworth 22 Problema hidráulico 9
Ret 22 Índia Narain Karthikeyan Hispania-Cosworth 14 Problema hidráulico 24
Ret 12 Venezuela Pastor Maldonado Williams-Cosworth 8 Falhas de ignição do motor 18
  • Fernando Alonso foi punido com o acréscimo de 20 segundos no tempo total da corrida por ter causado colisão com Lewis Hamilton durante disputa por posição. Entretanto sua posição final foi inalterada e o espanhol permaneceu em 6º lugar.[6]
  • Lewis Hamilton foi punido com o acréscimo de 20 segundos no tempo total da corrida por ter mudado de linha de trajetória mais de uma vez ao defender posição contra Fernando Alonso. O piloto havia completado a prova em 7º lugar, entretanto, caiu para 8º com a punição.[6]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Observe que somente as cinco primeiras posições estão incluídas na tabela.

Referências

  1. FIA revela calendário provisório da F1 em 2011. Autosport (2010-09-08).
  2. Com o cronômetro zerado, Vettel voa e marca a segunda pole da temporada (html) (em português). Globoesporte.com (9 de abril de 2011). Página visitada em 9 de abril de 2011.
  3. a b Vettel mantém domínio e vence a segunda do ano na Malásia; Massa é quinto (jhtm) (em português). UOL Esporte (10 de abril de 2011). Página visitada em 11 de abril de 2011.
  4. a b Na Malásia, Vettel repete domínio da Austrália e vence a segunda em 2011 (html) (em português). Globoesporte.com (10 de abril de 2011). Página visitada em 10 de abril de 2011.
  5. 2011 FORMULA 1 PETRONAS MALAYSIA GRAND PRIX (em inglês). Formula 1™ - The Official F1™ Website (10 de abril de 2011). Página visitada em 11 de abril de 2011.
  6. a b c Hamilton e Alonso são punidos após disputa, mas só inglês perde posição (html) (em português). globoesporte.com (1=0 de abril de 2011). Página visitada em 11 de abril de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Precedido por
Grande Prêmio da Austrália de 2011
Mundial de Fórmula 1 da FIA
Temporada de 2011
Sucedido por
Grande Prêmio da China de 2011
Precedido por
Grande Prêmio da Malásia de 2010
Grande Prêmio da Malásia
XIII edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Malásia de 2012