Grande Prêmio de Mônaco de 1984 (Fórmula 1)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Grande Prêmio de Mônaco de 1984 foi uma corrida de Fórmula 1 realizada em 3 de junho de 1984 no circuito de Montecarlo, situado no homônimo bairro monegasco. Foi a sexta etapa da temporada de 1984. Oito pilotos concluíram a prova, que teve ainda onze abandonos e uma desclassificação.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Realizada sob uma forte chuva, a prova foi uma das mais controversas da história da Fórmula 1 e apresentou ao menos dois novos talentos: Ayrton Senna e Stefan Bellof, ao passo que Alain Prost conquistou a primeira de suas quatro vitórias no circuito.[1]

Após 45 minutos de atraso (a pista estava tão encharcada que os pilotos solicitaram que o piso do túnel também fosse molhado para evitar o desgaste dos pneus de chuva no piso enxuto do referido trecho)[2] Prost fez valer a pole position e liderava a prova alheio ao esbarrão entre René Arnoux e Derek Warwick, cujo bólido atingiu Patrick Tambay. Ambos os pilotos sofreram ferimentos nas pernas e em razão disso Tambay não correu no Canadá.

Na 9ª volta, Prost foi ultrapassado por Nigel Mansell (liderando pela primeira vez na carreira) que abria dois segundos de vantagem por volta sobre o francês, mas sua liderança foi interrompida após cinco voltas quando um de seus pneus do seu Lotus passou sob uma faixa branca escorregadia que fez seu carro rodar na Curva do Cassino e sair da pista. O McLaren número 7 de Prost retomou a liderança, mas logo Ayrton Senna, que estreava em um circuito de rua,[3] alcançou o francês em razão de uma condução ousada mesmo a bordo de um nada competitivo Toleman. Nas voltas 29 e 31, Prost solicitou a interrupção da prova por meio de acenos aos fiscais sendo atendido ao final da volta 32. Justificando sua decisão, o belga Jacky Ickx, o diretor da prova, alegou que as condições de pista eram inviáveis, daí o veredicto. Senna ultrapassou Prost pouco antes de o piloto da McLaren alcançar a linha de chegada, mas em atenção ao regulamento a vitória foi concedida a Prost, líder da corrida antes da bandeira vermelha, já que a volta 31 foi a última completada por todos os competidores.[4] Após a decisão veio a controvérsia: pois a decisão de Ickx beneficiou um carro com motor Porsche, marca na qual o ex-piloto belga competia fora da Fórmula 1, além disso Ickx não consultou os demais membros da direção de prova quando de sua decisão[5] e nem mesmo a chuva era tão rigorosa quanto antes.

Caso a prova tivesse prosseguido até 75% do percurso, Alain Prost teria recebido 6 pontos pelo segundo lugar ao invés de 4,5 pela “meia vitória”, sendo que ao final do ano o francês perdeu o título para Niki Lauda por apenas meio ponto (0,5 ponto).

Ressalte-se que além de Mansell e Senna, outro destaque da prova foi o alemão ocidental Stefan Bellof (também estreante na categoria), 3º colocado na prova com o Tyrrell e que poderia mesmo ameaçar Prost e Senna, dos quais se aproximava.[4]

Em 18 de julho, os carros da Tyrrell foram desclassificados de todas as provas do ano em razão das violações no peso dos bólidos em face do que previa o regulamento.[6]

Foi a primeira vitória francesa em Mônaco desde Patrick Depailler em 1978 e o primeiro pódio tanto de Ayrton Senna quanto da Toleman.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Construtor Voltas1 Tempo/Dif. Grid Pontos
1 7 França Alain Prost McLaren TAG-Porsche 31 1:01'07"740 1 4.5
2 19 Brasil Ayrton Senna Toleman-Hart 31 + 7"446 13 3
3 28 França René Arnoux Ferrari 31 + 29"077 3 2
4 6 Finlândia Keke Rosberg Williams-Honda 31 + 35"246 10 1.5
5 11 Itália Elio de Angelis Lotus-Renault 31 + 44"439 11 1
6 27 Itália Michele Alboreto Ferrari 30 + 1 Volta 4 0.5
7 24 Itália Piercarlo Ghinzani Osella-Alfa Romeo 30 + 1 Volta 19 -
8 5 França Jacques Laffite Williams-Honda 30 + 1 Volta 16 -
DSQ 4 Alemanha Stefan Bellof Tyrrell-Ford 31 Desqualificado 20 -
Ret 22 Itália Riccardo Patrese Alfa Romeo 24 Direção 14 -
Ret 8 Áustria Niki Lauda McLaren TAG-Porsche 23 Rodada 8 -
Ret 14 Alemanha Manfred Winkelhock ATS-BMW 22 Rodada 12 -
Ret 12 Reino Unido Nigel Mansell Lotus-Renault 15 Rodada 2 -
Ret 1 Brasil Nelson Piquet Brabham-BMW 14 Elétrico 9 -
Ret 25 França François Hesnault Ligier-Renault 12 Elétrico 17 -
Ret 2 Itália Corrado Fabi Brabham-BMW 9 Elétrico 15 -
Ret 20 Venezuela Johnny Cecotto Toleman-Hart 1 Rodou 18 -
Ret 16 Reino Unido Derek Warwick Renault 0 Colisão 5 -
Ret 15 França Patrick Tambay Renault 0 Colisão 6 -
Ret 26 Itália Andrea de Cesaris Ligier-Renault 0 Acidente 7 -
DNQ 17 Suíça Marc Surer Arrows-Ford - - - -
DNQ 3 Reino Unido Martin Brundle Tyrrell-Ford - - - -
DNQ 23 Estados Unidos Eddie Cheever Alfa Romeo - - - -
DNQ 18 Bélgica Thierry Boutsen Arrows-BMW - - - -
DNQ 10 Reino Unido Jonathan Palmer RAM-Hart - - - -
DNQ 21 Itália Mauro Baldi Spirit-Hart - - - -
DNQ 9 França Philippe Alliot RAM-Hart - - - -

↑1 Corrida prevista para ter 77 voltas, mas interrompida em função da chuva. Como o número de voltas não teve 75% da distância percorrida, foi atribuído metade dos pontos.

Notas[editar | editar código-fonte]

Extensão da Pista e Número de Voltas

3,312 m e 31 Voltas1

Pole Position

Alain Prost

1'22"661

Volta mais rápida

Ayrton Senna

1'54"334

Líderes por volta

Alain Prost - 1ª à 10ª, 16ª à 31ª e Nigel Mansell - 11ª à 15ª

Pilotos que concluíram a prova

8

Abandonos

12

Desclassificação

1

Tabela[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Apenas os cinco melhores resultados são relacionados.

Referências


Precedido por
Grande Prêmio da França de 1984
Mundial de Fórmula 1 da FIA
Temporada de 1984
Sucedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1984
Precedido por
Grande Prêmio de Mônaco de 1983
Grande Prêmio de Mônaco
XLII edição
Sucedido por
Grande Prêmio de Mônaco de 1985