Grande sismo de Kantō

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande sismo de Kantō
Magnitude entre 7,9 e 8,3 na escala de Richter MW
Data 1 de setembro de 1923
Zonas atingidas  Japão
Vítimas c.105000 mortos; c.1,9 milhões de feridos e refugiados
Marunouchi em chamas
Destruição em Yokohama

O Grande sismo de Kantō - 関東大震災 (Kantō daishinsai ?) -, literalmente "Grande sismo-catástrofe de Kantō" ) foi um violento sismo na região de Kantō, na ilha japonesa de Honshu às 11:58 da manhã de 1 de setembro de 1923. Várias fontes indicam que o abalo foi extremamente longo, entre 4 e 10 minutos.

O sismo teve uma magnitude entre 7,9 e 8,3 na escala de Richter. Destruiu a cidade portuária de Yokohama e as prefeituras vizinhas de Chiba, Kanagawa, Shizuoka e Tóquio.[1] O poder e a intensidade deste sismo são fáceis de subestimar, mas o sismo conseguiu mover a estátua de 93 toneladas do Grande Buda em Kamakura, situada a 60 km do epicentro: a estátua deslizou cerca de 60 cm.[2]

De acordo com as fontes de mais confiança, pelo menos 105 385 pessoas morreram e outras 37 000 desapareceram, sendo depois dadas como mortas. Muitas das vítimas foram causadas pelos 88 incêndios que se iniciaram separadamente e que se estenderam rapidamente devido aos fortes ventos de um tufão próximo da península de Noto. Em vários lugares, foram observadas tempestades de fogo, a maior das quais colheu pelo menos 30 000 vidas no Rikugun Honjo Hifukusho. O fogo durou dois dias, até 3 de setembro.

Cerca de 570 000 lares foram destruídos, deixando cerca de 1,9 milhões de refugiados.

O caos e pânico criado pelo sismo levantou rumores de que coreanos estavam a cometer saques e incêndios premeditados. Centenas ou milhares de coreanos e habitantes de Okinawa foram assassinados por milícias civis japonesas. O total de mortos incluídos os que morreram nos desastres foi estimado em 6000. Em alguns lugares, foram estabelecidos pontos de controlo para vigiar viajantes e ver se eram saqueadores ou delinquentes. Socialistas como Hirasawa Keishichi e anarquistas como Osugi Sakae e Ito Noe foram assassinados devido ao medo que podiam usar esta oportunidade para tomar o poder em golpe de estado.

Depois do sismo, Goto Shinpei organizou um plano de reconstrução de Tóquio com redes modernas de estradas, comboios e serviços públicos. Parques foram criados em toda a região para servir como lugares de refúgio e os edifícios públicos foram construídos com rigorosos padrões de resistência sísmica.

Referências

  1. Hammer, Joshua. (2006). Yokohama Burning: the Deadly 1923 Earthquake and Fire that Helped Forge the Path to World War II, p. 278, citing Francis Hawks, (1856). Narrative of the Expedition of an American Squadron to the China Seas and Japan Performed in the Years 1852, 1853 and 1854 under the Command of Commodore M.C. Perry, United States Navy, Washington: A.O.P. Nicholson by order of Congress, 1856; originally published in Senate Executive Documents, No. 34 of 33rd Congress, 2nd Session.
  2. Great Buddha: blog

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Grande sismo de Kantō