Grappling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Luta corpo a corpo (em inglês: grappling) é um termo utilizado para generalizar qualquer estilo de luta agarrada, seja em pé ou no chão, é a arte de controlar o corpo do oponente. Pode ser aplicada em luta em pé (exemplificado no jogo de clinch, quedas e chaves de esportes e artes marciais como sumô, judô, aiquidô, luta olímpica e sambo) e luta de solo (exemplificado nas imobilizações e submissões de esportes como luta olímpica, jiu-jitsu e submission wrestling).

O termo também se refere a uma técnica de imobilização, ou uma manobra evasiva, a qual se dá por meio do domínio do oponente. Forma de combate muito utilizada em táticas policiais e esportes de contato, como a luta livre (em inglês: wrestling). A nomenclatura em inglês tem prevalecido me razão da falta de maiores conhecimentos linguiísticos daqueles que praticam a modalidade e da imprensa esportiva, mais preocupada em fazer chegar as notícias aos espectadores de modo mais rápido.

Técnicas de grappling no wrestling profissional[editar | editar código-fonte]

No wrestling profissional, há muitas variações dessa técnica, tais como:

Manobras de Imobilização[editar | editar código-fonte]

Bridge[editar | editar código-fonte]

Conhecido em português como "ponte". Na sua maioria usada para tentar um Pin após um German Suplex. A bridge consiste no wrestler erguer suas costas para cima e ficar apoiado sobre os pés e a cabeça. Um wrestler aplicando um Pin com bridge , impõe mais pressão ao movimento, deixando-o mais difícil de se escapar. Bridge pode ser usada como um contra-ataque para outra brigde, pois quando realizada, o wrestler se levanta com ela e sai do pin.

Colar-and-Elbow Tie Up[editar | editar código-fonte]

Ou simplesmente Tie Up. Esta é a posição em que geralmente se inicia um combate. Dois wrestlers se encaram face a face e travam-se em uma posição onde ambos colocam ambas as mãos no ombro do oponente e forçam o peso dos braços para tentar desequilibarar o oponente, fazendo uma disputa de força. Esta é uma posição neutra, porém, um wrestler mais forte pode ganhar vantagem desta posição se aplicar sua força sobre o oponente. Do mesmo jeito se um wrestler for mais alto, pode ter vantagem pelo posicionamento.

Escape Roll[editar | editar código-fonte]

É uma simples cambalhota no chão. Porém o movimento pode ter bastante utilidade, se usado na situação correta. Por exemplo, se for utilizado quando o wrestler está preso em um Arm Wringer, ele então pode executar uma cambalhota para sair do Arm Wringer e possivelmente, executar um Arm Flip, ou qualquer outra manobra por sua parte.

Float Over[editar | editar código-fonte]

Este é o nome dado para o ato de completar qualquer movimento com um pin. Por exemplo, se após um Piledriver o wrestler realizar um pin, ele estará usando o Float Over.

Go Behind[editar | editar código-fonte]

Este é um movimento usado por um wrestler que está sendo agarrado na cintura, por trás, por um oponente. O movimento consiste no wrestler se soltar do oponente e girar para trás do mesmo, agarrando-o, geralmente na cintura. O ato de agarrar na cintura é conhecido como Waist Lock e pode ser continuado por um German Suplex ou vários outros movimentos.

Greco-Roman Knuckle Lock[editar | editar código-fonte]

Tirado da luta greco-romana, esta é uma posição neutra em que os wrestlers entram um com o consentimento do outro. O wrestler abre sua mão no alto e o oponente trava sua mão nesta. Os wrestlers fazem a mesma coisa com o outro braço e iniciam uma disputa de força. O wrestler mais forte pode forçar o oponente ao chão e tentar um pin, mas isto pode ser evitado com uma simples bridge.

Irish Whip[editar | editar código-fonte]

É um movimento utilizado para colocar o oponente no lugar onde o wrestler deseja. O movimento consiste no wrestler agarrar o braço do oponente com seu braço e lançá-lo para as cordas, corner ou em direção a algum objeto. O wrestler pode optar por aplicar mais força no empurrão, de forma que o oponente ao bater em alguma coisa, sofra dano.

Manobras de Transição[editar | editar código-fonte]

Flair Flip[editar | editar código-fonte]

Ou Flair Flop, é nome dado em honra a quem popularizou a manobra, Ric Flair. É um movimento usado quando o wrestler está indo em direção ao corner após um Irish Whip. O wrestler dá uma cambalhota no corner, apoiando seus braços no turnbuckle, podendo terminar o movimento sentado na terceira corda olhando para a direção oposta ao ringue, ou até mesmo, sair do ringue por cima da terceira corda. O wrestler pode também usar este movimento para vender um Irish Whip dado com mais força. Era uma manobra muito comum nas lutas do Shawn Michaels.

Kip Up[editar | editar código-fonte]

Este é um movimento pouco usado no wrestling, pois requer muita habilidade. Nele, o wrestler, deitado no chão, se levanta em apenas um movimento. O wrestler dobra as pernas até o tórax e tomba o corpo um pouco para trás, ao mesmo tempo que apoia as mãos ao lado da cabeça. Então com um impulso dos braços, pernas e abdômen, o wreslter pára em pé. Esse movimento é usado por wrestlers habilidosos, como Rob Van Dam e John Morrison. Existem algumas variações dessa manobra.

No-Handed Kip Up[editar | editar código-fonte]

É quase igual ao Kip Up comum, porém requer uma habilidade maior para a execução, pois é feito sem usar a ajuda dos braços. Nesse, o wrestler dobra as pernas até o joelho tocar o tórax e então impulsiona as pernas para o alto, ficando de pé. Esse movimento era usado por Shawn Michaels.

Prone Position Kip Up[editar | editar código-fonte]

Essa variação é diferente, pois a posição inicial é de bruço. O wreslter, deitado, apoia seus punhos, cerrados, no chão, então flexiona seu joelho ao mesmo tempo que impulsiona seu corpo pra cima, ficando de pé. Essa variação era usada por Bret Hart.

Leapfrog[editar | editar código-fonte]

Manobra usada para desorientar um oponente ou para confundí-lo. O movimento é feito contra um oponente que está correndo na direção do wrestler. O executor da manobra salta e abre suas pernas, obrigando o oponente a passar por debaixo do wrestler, senão, se chocará contra ele. Muito usada por wreslter magros e de baixa estatura. Possui uma variação.

Corner Leapfrog[editar | editar código-fonte]

Essa variação é usada quando o wrestler é lançado em direção ao corner por um Irish Whip. Quando chega perto do turnbuckler, o wreslter põe as mãos na terceira corda e salta, se impulsionando para trás, passando por cima do oponente. Essa manobra também pode ser concluída com um Sunset Flip Pin.

Springboard[editar | editar código-fonte]

É o nome que se dá a qualquer movimento em que o wrestler use as cordas para saltar. Por exemplo, o Moonsault. Se ele é feito de cima do corner é um Diving Moonsault, mas se é feito a partir de um impulso proporcionado pelas cordas, é um Springboard Moonsault.

Lie Down[editar | editar código-fonte]

Usado geralmente em conjunto com o Leapfrog, este movimento é feito com um oponente correndo em direção ao wrestler. O wrestler então, deita-se no chão, fazendo com que o oponente seja obrigado a saltar por cima do corpo do wrestler, senão, irá tropeçar e cair.

Matrix Evasion[editar | editar código-fonte]

Movimento utilizado para escapar de algum clothesline, chute alto ou qualquer ataque direto que visa o rosto do wrestler. O wrestler joga sua cabeça para trás e dobra suas costas, escapando do golpe. Ele então retorna a posição normal para realizar algum ataque. Era muito usada pela wreslter canadense Trish Stratus.

O nome da manobra é uma alusão ao filme Matrix, em referência clara à cena em que o personagem Neo esquiva de balas atiradas contra ele.

Skin the Cat[editar | editar código-fonte]

Movimento utilizado quando o wrestler é jogado por cima da terceira corda. Ao ser jogado, o wrestler se segura na terceira corda e fica pendurado, sem tocar os pés no chão, fora do ringue. O wrestler então, puxa seu corpo para cima, segurando as cordas e dá uma cambalhota para voltar ao ringue, passando sobre a terceira corda. Esse movimento era muito utilizado por Shawn Michaels.