Grau (música)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Graus em música tonal
I tónica
II sobretónica
III mediante
IV subdominante
V dominante
VI sobredominante
VII sensível

Em teoria musical, o grau determina o momento harmônico dentro de uma tonalidade. Cada grau é representado por um número romano e recebe uma nome próprio, conforme o quadro a seguir:


Ordem Grau Nome
I
Tônica
II
Supertônica
III
Mediante
IV
Subdominante
V
Dominante
VI
Submediante / Superdominante / Sobredominante
VII
Subtônica / Sensível

No caso da tonalidade de dó maior, a tônica é representada pelo acorde de Do Maior, o substitudo da subdominante pelo Re menor, a mediante é o Mi menor, a subdominante é o Fa Maior, a dominante é o Sol Maior, a superdominante é o La menor e a Subtônica é o Si menor com quinta diminuta (ou Si menor meio diminuto).

Os nomes dos graus são derivados de sua função harmônica. Desta forma, a tônica é o repouso natural da tonalidade, a substituta da subdominante(ou sobretônica) é o grau logo acima da tônica; a subdominante, o grau logo abaixo da dominante; a mediante, o grau intermediário entre a tônica e a dominante; a submediante (ou superdominante, ou ainda sobredominante), o grau intermediário (terça) entre a subdominante e a tônica da oitava superior. No caso do grau VII, utilizam-se nomes específicos conforme o intervalo relativo à tônica superior: chama-se subtônica quando é de um tom (escala menor natural), e sensível, quando o intervalo é de semitom (escala maior, escala menor harmônica e escala menor melódica).Podemos dar mais um exemplo: Faça a escala que tem como Mediante a nota Lá, Mediante é a terçeira nota da escala, então contamos do Lá, três graus a baixo, ou seja Fá, a escala que tem como Mediante a nota Dó é a escala de Si

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.