Grim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Grim (em inglês: Church Grim; em sueco: Kirk Grim, Kyrkogrim; em finlandês: Kirkonväki) é uma figura do folclore inglês e escandinavo. Diz-se que são espíritos protectores das igrejas, cada um zelando pelo bem-estar da sua própria igreja. São descritos como cães negros ou como pequenas e deformadas pessoas de pele escura.[1]

Em partes da Europa, incluindo as Ilhas Britânicas e a Escandinávia, era costume enterrar vivo do lado norte dos terrenos de uma nova igreja um cão completamente negro, com o objetivo de criar um espírito guardião para a proteger do demónio.[1]

Na ficção[editar | editar código-fonte]

Em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Sybill Trelawney, a professora de divinação, associa as folhas de chá de Harry ao Grim, que descreve como "um cão negro que assombra os adros." e que afirma ser um sinal da morte.

Referências

  1. a b ARROWSMITH, Nancy. A Field Guide to the Little People (em inglês). Londres: Pan, 1978. ISBN 0330254251
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.