Grotesco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Grotesco é um derivado do termo latino grotto que significa gruta ou pequena caverna. A expressão grotesco surgiu no século XIV quando foram descobertos soterrados em Roma, por acaso, corredores e salões do antigo complexo palacial Casa Dourada, uma construção requisitada pelo imperador Nero após o grande incêndio que consumiu boa parte da cidade em 64 d.C. (o qual se atribui a ele). Nesses espaços subterrâneos reabertos depois de quase mil e quinhentos anos foram descobertas imagens, figuras, estátuas compostas de pessoas ou deidades metade gente e metade animal ou metade figura mítica. A palavra grotesco passou a ser utilizada não somente em meios artísticos mas também em outras áreas como, por exemplo, na literatura e arquitetura.

O termo Grotesco é também utilizado na literatura, referente à ênfase dos artistas parnasianistas à figuras estranhas e bizarras, diferentes do que estão acostumadas à ver.

Estilo grotesco (pintura)[editar | editar código-fonte]

Os pintores da época visitavam as escavações para estudar as fantasiosas pinturas. Leonardo executou desenhos chamados Cabeças Grotescas.

O estilo grotesco se caracteriza por figuras esguias e distorcidas sobre uma decoração geométrica e naturalista, num fundo geralmente branco. As figuras são muito coloridas, dando origem a cornicos (cornici), efeitos geométricos e outros, mas sempre mantendo certa leveza, pelo fato de neste gênero, o estilo ser minucioso, quase caligráfico.

A palavra grotesco adquiriu depois no idioma italiano e por difusão, também no idioma português, o sentido de bizarro ou ridículo, mas sem relação com as pinturas originais.

Veja também[editar | editar código-fonte]