Grupo Desportivo Riopele

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Riopele
Ficheiro:Riopele.jpg
Nome Grupo Desportivo Riopele
Fundação 14 de Setembro de 1958
Estádio José Dias de Oliveira
Capacidade 25.000 espectadores
Treinador Portugal Fernando Ferreira (Ferreirinha)
Material esportivo Alemanha Adidas
editar

O Grupo Desportivo Riopele foi fundado no dia 14 de Setembro de 1958 pelos proprietários e um grupo de trabalhadores de uma grande empresa têxtil denominada de Riopele, actualmente a Fábrica Têxtil Riopele S.A. A sede daquela agremiação desportiva ligada a empresa têxtil Riopele fixou-se em Pousada de Saramagos no concelho de Vila Nova de Famalicão.

Aparecimento[editar | editar código-fonte]

Inicialmente aquele clube desportivo era destinado aos trabalhadores daquela empresa ou habitantes da região, os quais praticavam desportos como por exemplo o atletismo, mas essencialmente o futebol. Sucede que, com o passar dos anos e sendo fortemente apoiada pela administração da empresa têxtil, a equipa de futebol começou por coleccionar sucessos até atingir à 2ª Divisão Nacional.

Muitos dos funcionários da empresa fizeram história ao serviço daquele clube. Outros, que chegavam ao clube/empresa essencialmente para jogar futebol, encontravam também naquela unidade fabril um emprego onde conseguiam amealhar mais alguns reditos.

Ao longo da sua história de vida o GD Riopele era tradicionalmente conhecido e unanimemente reconhecido como um clube que não formava apenas atletas, mas sobretudo homens para uma vida. Era um clube referência no panorama desportivo nacional porque desempenhava um papel social preponderante naquela região.

Dali, nomeadamente da sua escola de formação, também surgiram jogadores que se afirmaram posteriormente no futebol português como é o caso mais destacado do internacional Vítor Paneira, antigo jogador do Sport Lisboa e Benfica e Vitória Sport Clube.

Virando a agulha para os sucessos desportivos refira-se que na época de 1971/72 a equipa de futebol do GD Riopele quase que conseguiu ascender à 1ª Divisão Nacional, feito que viria a alcançar na época de 1976/77 quando se sagrou vencedor da Zona Norte da 2ª Divisão Nacional, deixando o Sporting Clube de Espinho, o grande candidato na 2ª posição da geral.

Subida à 1ª Divisão Nacional[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:30 75 76.jpg
Fernando Ferreira (Ferreirinha).
Ficheiro:77 78 Riopele 2.jpg
A Equipa da 1ª Divisão Nacional.

O modesto clube onde predominava as cores verde e o branco, participaria pela primeira e única vez da sua história na 1ª Divisão Nacional de Futebol na temporada de 1977/78. Aquele pequeno clube, que naquela altura contava apenas com 700 sócios, iria enfrentar as melhores equipas de futebol nacional.

Grandes jogos iriam receber o Parque de Jogos José Dias de Oliveira, a “casa” do GD Riopele naquela temporada na 1ª Divisão. Com capacidade oficial para 25.000 espectadores, apesar dos poucos lugares sentados que possuía, era considerado na altura como um dos melhores campos do país, sempre tão bem tratado. O treinador escolhido para comandar a equipa do GD Riopele na 1ª Divisão Nacional foi Fernando Ferreira, mas conhecido por Ferreirinha, antigo jogador do Vitória Sport Clube na época de 1961/62.

Para atacar a 1ª Divisão Nacional o GD Riopele fez também algumas aquisições, de onde se destaca, desde logo, os guarda redes Matos, Padrão e Trindade. Na defesa contrataram Pinto Vieira que nem chegou a ser utilizado, e os avançados Fonseca (mais tarde jogador do Vitória Sport Clube, Garcez, Sacramento e Jesus, hoje mais conhecido por Jorge Jesus, treinador do Sport Lisboa e Benfica.




Descida à 2ª Divisão Nacional e posteriormente à 3ª Divisão[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Vitorino no Riopele.jpg
Vitorino, Ex-Jogador do G.D.Riopele.

No Campeonato Nacional da 1ª Divisão da época de 1977/78, o GD Riopele não conseguiu o objectivo da manutenção, mas de forma alguma fez uma prova decepcionante. Alias, lutou até à última jornada pela manutenção no principal escalão terminando a prova na 15ª posição com 21 pontos, decorrentes das 6 vitórias e 9 empates alcançados na prova. Perdeu 15 encontros, concretizando 23 golos e sofrendo 51. Destaquemos alguns resultados da equipa do GD Riopele naquela temporada no escalão máximo do futebol português. Assim, em casa, destaca-se pela positiva, as vitorias sobre o C.F. Os Belenenses por 1-0, sobre a Associação Académica de Coimbra - O.A.F. por 2-0, sobre o Vitória Futebol Clube por 2-1 e sobre o Grupo Desportivo Estoril Praia por 1-0, todos eles clubes históricos.

Ainda em casa, conseguiu claramente resultados positivos e de certa forma surpreendentes, quando empatou com o Sporting Clube de Braga por 1-1 e com o Boavista Futebol Clube 0-0. No Parque de Jogos José Dias de Oliveira, o GD Riopele apenas consentiu quatro derrotas, três frente ao Futebol Clube do Porto (0-2), Sport Lisboa e Benfica (1-4) e Sporting Clube de Portugal (2-4), e a quarta frente ao Vitória Sport Clube que ali venceu por 1-2.

Nos desafios disputados fora de casa é que o GD Riopele denotou maiores dificuldades. Assim, foi derrotado em 11 das 15 partidas do nacional maior realizadas fora do seu reduto. Dessas onze derrotas, algumas delas foram verdadeiras goleadas como o 6-0 frente ao Futebol Clube do Porto, 4-0 contra o Vitória Futebol Clube e Clube Desportivo Feirense, 4-1 frente ao Boavista Futebol Clube e 3-0 no Estádio da Luz frente ao Sport Lisboa e Benfica.

A modesta equipa do GD Riopele alcançou porem alguns resultados positivos fora de casa como foi o caso da vitória obtida na Póvoa de Varzim frente à equipa local por 1-2, ou mesmo empates a 0-0 obtidos no recinto do Grupo Desportivo Estoril Praia, no Estádio 1.º de Maio (Braga) frente à equipa do Sporting Clube de Braga e no Estádio Municipal de Guimarães, contra o Vitória Sport Clube.

A descida à 2ª Divisão Nacional do GD Riopele foi para muitos o início do fim daquele clube que fechou definitivamente as portas no final da década de 80. Depois de mais algumas épocas no segundo escalão do futebol português foi relegado à 3ª Divisão Nacional na época de 1981/82 e, em 1985, definitivamente extinto.

O Plantel de 1977/1978[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Jorge Jesus no Riopele.jpg
Jorge Jesus, Ex-Jogador do G.D.Riopele.
Guarda-Redes
Jogador
Portugal Matos
Portugal Padrão
Defesas
Jogador
Portugal Joca
Portugal Vitorino
Portugal Ederson
Portugal Teixeira
Portugal Orlando
Portugal Messias
Portugal Carlos Fonseca
Portugal Abreu
Portugal Pinto Vieira
Médios
Jogador
Portugal Piruta
Portugal Luís Pereira
Portugal Barros
Portugal
Portugal Pio
Portugal Neca
Portugal Vasco
Avançados
Jogador
Portugal Fonseca
Portugal Jorge Jesus(actual treinador do Sport Lisboa e Benfica)
Portugal António Luís
Portugal Garcês
Portugal Ary
Portugal Sacramento