Guaiacol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guaiacol
Alerta sobre risco à saúde
Guaiacol.svg
Nome IUPAC 2-methoxyphenol
Identificadores
Número CAS 90-05-1
PubChem 460
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular C7H8O2
Massa molar 124.137
Densidade (Líquido)1.112 g/cm3(Cristais)1.129 g/cm3
Ponto de fusão

28 °C

Ponto de ebulição

204-206 °C

Compostos relacionados
Metoxifenóis relacionados 3-Metoxifenol
Mequinol (4-metoxifenol)
Siringol (2,6-dimetoxifenol)
Compostos relacionados Catecol (1,2 diidroxibenzeno)
Veratrol (1,2 dimetoxibenzeno)
Vanilina (4-hidroxi-3-methoxibenzaldeído)
Eugenol (4-Alil-2-metoxifenol)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Guaiacol ou gaiacol é um composto orgânico de ocorrência natural com a fórmula C6H4(OH)(OCH3). Esta substância oleosa, incolor e aromático é derivada do guaco ou do creosoto da madeira, especialmente da faia. Amostras escurecem quando expostas ao ar e a luz. Guaiacol está presente na fumaça da madeira resultando da pirólise da lignina.

Preparação[editar | editar código-fonte]

O guaiacol é obtido diretamente do alcatrão de faia.

É produzido industrialmente da pirocatequina por metilação com potassa e sulfato de metila e potássio, ou do anisol por nitração, redução do orto-nitroanisol resultante a 2-aminoanisol, o qual é então diazotado e fervido com água.

Em laboratório é sintetizado pela di-metilação do catecol seguido por mono-demetilação seletiva.[1]

C6H4(OH)2 + 2 (CH3O)2SO2 → C6H4(OCH3)2 + 2 HO(CH3O)SO2
C6H4(OCH3)2 + C2H5SNa → C6H4(OCH3)(OH)

Derivados[editar | editar código-fonte]

Carbonato de guaiacol é conhecido como duotal, o fosfato como fosfatol, o fosfito como guaiaco-fosfal; fosfotal á a mistura dos fosfitos de fenóis do creosoto. O éster valeriânico do guaiacol é conhecido como geosoto, o benzóico como benzosol, o alicílico como guaiacolsalol, enquanto o éter com a glicerina é tratado como guaiamar. OJGBTVYBNBU

Usos[editar | editar código-fonte]

Guaiacol é usado medicalmente como um expectorante, antiséptico, e anestésico local. Guaiacol é também usado na preparação do eugenol[2] e vanilina[3] .

Por causa de sua natural habilidade em mudar de cor, é algumas vezes usado como indicador em vários experimentos envolvendo enzimas.

Referências

  1. R. N. Mirrington and G. I. Feutrill “Orcinol Monomethyl Ether” Organic Syntheses, Collected Volume 6, p.859 (1988). http://www.orgsyn.org/orgsyn/pdfs/CV6P0859.pdf
  2. C. F. H. Allen and J. W. Gates, Jr. “o-Eugenol” Organic Syntheses, Collected Volume 3, p.418 (1955).http://www.orgsyn.org/orgsyn/pdfs/CV3P0418.pdf
  3. Esposito, Lawrence J.; K. Formanek, G. Kientz, F. Mauger, V. Maureaux, G. Robert, and F. Truchet (1997). "Vanillin". Kirk-Othmer Encyclopedia of Chemical Technology, 4th edition 24. New York: John Wiley & Sons. 812–825. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Merck Index, 13th Edition, 4568.
Ícone de esboço Este artigo sobre um composto orgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.