Guapimirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Guapimirim
"Terra do dedo de Deus"
Dedo de Deus

Dedo de Deus
Bandeira de Guapimirim
Brasão de Guapimirim
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 25 de Novembro
Fundação 21 de dezembro de 1990 (23 anos)
Gentílico guapimiriense
Prefeito(a) Marcos Aurélio Dias (PSDC)
(2013–2016)
Localização
Localização de Guapimirim
Localização de Guapimirim no Rio de Janeiro
Guapimirim está localizado em: Brasil
Guapimirim
Localização de Guapimirim no Brasil
22° 32' 13" S 42° 58' 55" O22° 32' 13" S 42° 58' 55" O
Unidade federativa  Rio de Janeiro
Mesorregião Metropolitana do Rio de Janeiro
Microrregião Rio de Janeiro
Região metropolitana Rio de Janeiro
Municípios limítrofes Cachoeiras de Macacu, Itaboraí, Magé, Petrópolis, e Teresópolis
Distância até a capital 84 km
Características geográficas
Área 360,813 km² [1]
População 51 487 hab. Censo IBGE/2010[2]
Densidade 142,7 hab./km²
Altitude 48 m
Clima Tropical de altitude cwb.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,739 (RJ: 63º) – alto médio PNUD/2000 [3]
PIB R$ 380 660,809 mil IBGE/2008[4]
PIB per capita R$ 7 818,37 IBGE/2008[4]
Página oficial
Entrada do Vale das Pedrinhas, Segundo Distrito de Guapimirim
Entrada de condomínio dentro da cidade
Piscina natural em condomínio na cidade
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Guapimirim

Guapimirim é um município do estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

Fica ao norte da capital do estado, distando desta cerca de 84 quilômetros. Localiza-se a 22º32'14" de latitude sul e 42º58'55" de longitude oeste, a uma altitude de 48 metros em sua sede,mas possui bairros localizados a mais de 700 metros acima do nível do mar. Ocupa uma área de 360,813 quilômetros quadrados. Sua população, em 2010, foi estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 51 487[2] habitantes, sendo, assim, o 37º município mais populoso do estado do Rio de Janeiro.

O município encontra-se localizado num vale formado pela base do Pico Dedo de DeusSerra dos Órgãos, e faz limite com os municípios de: Teresópolis e Petrópolis (norte), Itaboraí (sul), Cachoeiras de Macacu (leste) e Magé e fundos da Baía de Guanabara (oeste). Setenta por cento de seu território está em área de proteção ambiental.

Juntamente com os municípios de Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, Magé, São José do Vale do Rio Preto, Três Rios, Comendador Levy Gasparian, Areal e Cachoeiras de Macacu, Guapimirim compõe a região turística do Rio de Janeiro chamada Serra Verde Imperial.

O Pico Dedo de Deus, importante símbolo turístico do estado, localiza-se dentro da área territorial do município. Em Guapimirim também, ainda se encontram bastantes áreas preservadas da antiga estrada de ferro que ligava Guapimirim a Teresópolis,sendo uma área que esta começando a ser explorada por turistas recentemente .

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O nome "Guapimirim" tem sua origem em um acampamento de índios que viviam em torno de uma nascente na região do Vale das Pedrinhas. Quando foi oficialmente fundada, em 1674, a localidade ganhou o nome de "Nossa Senhora d'Ajuda de Aguapeí Mirim". Com o tempo, o topônimo foi abreviado para "Guapimirim". Portanto, o topônimo atual "Guapimirim" é originário do termo tupi agûapé'ymirim, que significa "rio pequeno dos aguapés" (agûapé, aguapé + 'y, rio + mirim, pequeno).[5] O rio que deu nome ao município era o local por onde as tropas passavam, levando mercadorias para o sertão das Minas Gerais, de onde traziam ouro e pedras preciosas.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros registros sobre a cidade datam de 1674 e citam um povoado às margens do Rio Guapimirim, abençoado pela Igreja de Nossa Senhora d'Ajuda. No final do século XVIII, surgiu o povoado de Santana, que ficava no caminho das tropas que ultrapassavam a serra, levando-os pelas trilhas sertanejas para as Minas Gerais. Nessa época, eram comuns as pestes sucessivas. O cemitério de Santana foi construído nesse período e, até hoje, serve à cidade.

Foi também nessa época que surgiu o povoado da Barreira – a origem desse nome deve-se ao fato de ali ter sido instituído o primeiro pedágio – onde está localizada a Igreja de Nossa Senhora da Conceição (1713) e a antiga sede da Fazenda Barreira que, hoje, abriga o Museu Von Martius, em homenagem a Frederik Von Martius, naturalista alemão que estudou a flora e a fauna da região a convite de dom Pedro II. Na época da Guerra do Paraguai, o imperador hospedou-se no local, interessado em avaliar as plantações da quina calisaia de onde se extrai o quinino, medicamento que combate a malária e que seria utilizado pelo exército brasileiro.

Em 1939, o então presidente brasileiro Getúlio Vargas criou o parque Nacional da Serra dos Órgãos e a fazenda Barreira foi incorporada ao patrimônio ambiental da União.

As últimas décadas do século XIX foram marcadas pela construção da estrada de ferro Teresópolis. Esta ferrovia marcou o momento de transformação do município para os tempos modernos. A população, em sua maioria, era formada de lavradores e ferroviários. Com a construção da rodovia BR-116 (1958), o transporte ferroviário entrou em decadência. O advento da rodovia facilitou o acesso à serra e foi fator preponderante na intensificação do processo de ocupação. A partir dessa década, surgiram os condomínios com suas luxuosas casas de veraneio.

Guapimirim se emancipou do município de Magé em plebiscito realizado no dia 25 de novembro de 1990, data festiva em que o município comemora sua emancipação política. O primeiro prefeito de Guapimirim foi Nelson Costa Melo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização:

  • Distância da capital: 60 km (DER-2000)
  • DDD: 021
  • CEP: 25940-000
  • Altitude: média de sessenta metros (IBGE/2000)
  • Latitude sul :22º 32’ 14”
  • Longitude oeste : 42º 58’ 55”
  • Clima: tropical de altitude
  • Corrente elétrica: 110V/220v
  • Atividades econômicas: Comércio em Geral, Indústria, Agropecuária e Turismo

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Guapimirim está dividida em dois distritos, Guapimirim e Vale das Pedrinhas, possuindo um total de 29 bairros.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Sua abundância em atrativos naturais faz do município uma promissora área turística.

Guapimirim se encontra hoje inserida em uma das regiões turísticas do Estado do Rio de Janeiro, a região da Serra Verde Imperial, junto com os municípios de Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, Magé, São José do Vale do Rio Preto, Três Rios, Comendador Levy Gasparian, Areal e Cachoeiras de Macacu.

Guapimirim localiza-se num vale cercado pela Serra dos Órgãos, na base do pico Dedo de Deus, importante símbolo turístico do Estado, que se localiza dentro da área territorial do município. Em Guapimirim se encontra uma das áreas mais preservadas da Mata Atlântica do Estado. Guapimirim tem uma característica peculiar: setenta por cento do seu território encontra-se em área de proteção ambiental. São cinco áreas que compõem uma riqueza de biodiversidade em fauna e flora. A região de Guapimirim abrange a área de manguezal mais preservada do estado, conhecida como Pantanal Fluminense.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  2. a b Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  3. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 13 de agosto de 2008.
  4. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 562.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Site oficial do Município Departamento de Geoprocessamento - DEGEO