Guarda-chuva búlgaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Esquema da arma.

Guarda-Chuva Búlgaro é um guarda-chuva adaptado para ocultar um mecanismo pneumático que dispara pequenos dardos contendo veneno. Um guarda-chuva deste tipo foi usado na eliminação estratégica do escritor dissidente búlgaro Georgi Markov, em 7 de setembro de 1978 (data de aniversário de Todor Jivkov, que fora alvo freqüente das críticas de Markov), na Ponte Waterloo em Londres. Markov morreu quatro dias depois. O mesmo dispositivo foi empregado, desta vez sem sucesso, na tentativa de assassinato de outro dissidente búlgaro, o jornalista Vladímir Kostov, no metrô de Paris. Em ambos os casos, o veneno usado foi a ricina (extraída de sementes de mamona). Acredita-se que as duas ações foram efetuadas pelo serviço secreto búlgaro (a KDS) com a ajuda da KGB soviética. Os casos inspiraram o filme francês "Le Coup de Parapluie" ("O Golpe do Guarda-Chuva") dirigido por Gerard Oury e estrelando Pierre Richard.

Ver também[editar | editar código-fonte]