Guarda-marinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Guarda-marinha é um posto de oficial, nas forças navais de diversos países. Conforme o país, o posto pode pertencer à subcategoria dos oficiais subalternos ou à dos alunos de uma escola superior naval.

História[editar | editar código-fonte]

O posto de guarda-marinha tem origem nos guardas de Richelieu, quando exercia a função de responsável pela Marinha do Reino da França. Esses guardas eram designados "guardas da Marinha" ou "guarda-marinhas". Em 1670, os guarda-marinhas foram enquadrados em companhias, tornando-se oficiais alunos. Existiam companhias de guarda-marinhas em vários portos da França, das quais eram retirados os futuros oficiais de Marinha. Além dos estudarem matemática, desenho, engenharia naval, hidrografia e outras matérias, os guarda-marinhas embarcavam a bordos dos navios do Rei onde tirocinavam como marinheiros e soldados.

Sobretudo a partir do século XVIII várias marinhas de outros países criaram guarda-marinhas de modelo francês. Enquanto que, nalgumas marinhas, o posto continuou a corresponder ao de um oficial em tirocínio ou aluno de uma escola naval, noutras marinhas, guarda-marinha passou a ser o primeiro posto de oficial subalterno.

Marinha Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Actualmente, na Marinha Portuguesa, guarda-marinha é o primeiro posto da subcategoria dos oficiais subalternos formados na Escola Naval, sendo obtido quando da sua graduação nesta escola. A patente equivalente, dos oficiais da Marinha não provenientes da Escola Naval, é chamada "subtenente". A patente correspondente, nos restantes ramos das Forças Armadas Portuguesas, é a de alferes.

O posto de guarda-marinha foi criado, inicialmente, em 1761, para ser atribuído aos jovens que assentavam praça a bordo de uma embarcação de guerra para receberem formação com o objectivo de se tornarem oficiais da Marinha Portuguesa. O posto tinha características semelhantes às do de cadete do Exército, mas era equiparado, em termos de soldo e de insígnias, ao de alferes de Infantaria. Em 1782 foi criada a Companhia dos Guarda-Marinhas para os enquadrar . Mais tarde foi também criado o posto de aspirante guarda-marinha, de patente inferior, mas também enquadrado na Companhia dos Guarda Marinhas. Em 1796 foi criada a Academia Real dos Guarda-Marinhas. A Companhia e a Academia dos Guarda-Marinhas deram origem à Escola Naval em 1845. Apesar dos alunos da Escola Naval já não terem o posto de guarda-marinha, enquanto a frequentam, o posto ainda é reservado para os oficiais provenientes daquela escola.

Marinha do Brasil[editar | editar código-fonte]

Na Marinha do Brasil, guarda-marinha é a denominação da patente equivalente à de aspirante-a-oficial no Exército e na Força Aérea.

Insígnias e distintivos[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]