Guarda Mirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde março de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}

A Guarda-Mirim é um projeto social com mais de 50 anos de existência no auxílio ao jovem de 14 a 18 anos. Dentre os principais pontos destacam-se a colocação no mercado de trabalho, embasada na lei do menor aprendiz, o projeto pré-profisionalizante, e a complementação educacional. Iniciou-se como um projeto meramente assistencialista, contudo, com o tempo foi ganhando novas dimensões e perspectivas, tornando-se um agente importante na formação moral, profissional e ética dos assistidos.

O projeto não se filia a nenhuma corrente religiosa, ideológica ou política e não está organizado em nenhuma estrutura rígida de comando. A iniciativa de instalação do projeto é feita por voluntários, normalmente em cidades do interior de Minas Gerais e São Paulo. A Guarda Mirim de Rio Claro é a mais antiga do Brasil e a de Raposos - MG, é a mais recente.

Devido à falta de unidade, o projeto apresenta muitas variações e diferenças nas cidades em que se desenvolve, contudo, tem sido tomadas medidas no sentido de homogeinizar o projeto e fortalecê-lo, como o projeto "Jovens de Atitude - Uma nova Visão sobre a Guarda Mirim".

FEBRAEDA[editar | editar código-fonte]

Fruto da fusão da Febrasa (Federação Brasileira das Associações de Adolescentes) e da Febrase (Federação Brasileira as Entidades Assitenciais e de Educação Profissionalizante), antiga FBP (Federação Brasileira de Patrulheirismo), que congregam os movimentos denominados Guardas Mirins e Patrulheiros, respectivamente, a FEBRAEDA[Febraeda 1] é entidade de assessoramento e defesa das entidades de assistência social que promovem o ser humano em condições de vulnerabilidade e risco social, através da integração ao mercado de trabalho e do fortalecimento dos vínculos familiares.

Após a assistência social ser transformada em política de Estado, que deve ser prestada a quem dela necessitar, tendo dentre seus objetivos a proteção social, e em especial a promoção da integração ao mercado de trabalho (Constituição Federal de 1988, artigo 203, inciso III;  e, da Lei Orgânica da Assistência Social, nº 8742/93, artigo 2º, inciso I, letra “c”), busca articular as ntidades de terceiro setor que atuam há décadas nesse segmento, para que governo e sociedade civil construam, em conjunto, soluções para parcela da população que depende de suas ações.

  1. Febraeda: uma história fincada na união

Ligações externas[editar | editar código-fonte]