Guerra Civil Galáctica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra Civil Galáctica
Data 19 BBY-19 ABY
Local Galáxia
Desfecho Derrota do Império Galáctico e criação da Nova República Galáctica.
Combatentes
Império Galáctico Aliança Rebelde
Principais líderes
Palpatine
Darth Vader
Almirante Piett
Moff Tarkin
Gilad Pellaeon
Mon Mothma
Almirante Ackbar
Princesa Leia
Han Solo
Luke Skywalker

A Guerra Civil Galáctica foi um conflito, da saga Star Wars, entre o Império Galáctico e a Aliança Rebelde que teve início no golpe de Palpaltine e culminou na dissolução do Império e no estabelecimento da Nova República Galáctica. A Guerra aconteceu durante toda a Triologia Original de Star Wars - Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi.

A Guerra foi resultado da resistência ao novo regime implantado por Palpatine e seu aprendiz, Darth Vader, que destruiram a Ordem Jedi e perseguiram os seguidores da Força pela Galáxia. O antigo Senado Galáctico foi substituído pelo Senado Imperial e os senadores foram subordinados ao poder centralziado do Imperador.

Os senadores, agora controlados por Palpatine, planejaram várias vezes a retomada do poder legislativo, porém Palpatine ignorou os rumores e iniciou uma perseguição a todos a quem ele chamava de traidores do Império. Aqueles que não foram detidos foram forçados a apoiar abertamente as políticas de Palpatine, no entanto, esses senadores puderam começar secretamente uma conspiração contra Palpatine e o Império. Esses eventos contrubuíram para formatar o cenário da Guerra Civil Galáctica.

Causas[editar | editar código-fonte]

Os principais motivos da Guerra Civil têm raízes na fase final da Guerra dos Clones, quando Palpatine tomou o poder com um golpe de estado e formou o Império Galáctico, baseado na filosofia Sith. O novo Império Galáctico possuia uma forma centralizadora de poder e pressionou todos os sistemas galácticos a se unirem ao Imperador. Para consolidar o poder e a hegemonia sobre todos os planetas e sistemas, o Império iniciou a construção de uma estação espacial superpoderosa, a Estrela da Morte e anulou os poderes do Legislativo, o Senado Imperial.

Os senadores insatisfeitos com a nova forma de governo galáctico, propuseram a formação de uma grupo de resistência ao Império e chamaram este grupo de Aliança Rebelde. Vários sistemas e planetas aderiram, secretamente, ao movimento de resistência. A partir de então, a Guerra Civil Galáctica estava formada.

O Conflito[editar | editar código-fonte]

A Aliança Rebelde foi descoberta pelo maléfico Império Galáctico, pouco antes da Batalha de Danuta. O Império foi capaz de perseguir e capturar vários rebeldes para interrogá-los sobrea localização da base rebelde. Como senadora imperial, a Princesa Leia conseguiu roubar os planos da Estrela da Morte e os enviou para Ben Kenobi através do R2-D2. Entretanto, Leia foi capturada pelo terrível Lord Darth Vader e encarceirada na estação espacial do Império. Leia permaneceu por um certo tempo sendo torturada na Estrela da Morte e até viu seu planeta natal, Aldeeran, ser completamente destruído pela estação bélica.

O piloto Han Solo em companhia de Ben Kenobi e Luke Skywalker conseguiram invadir a Estrela da Morte e resgatar a Princesa. Ben Kenobi, durante um duelo com Vader, deixou-se ser atingido e passou para a Força. A bordo da Millenium Falcon, a nave estelar mais veloz, eles conseguiram chegar a base rebelde e montar a estratégia de detsruição da Estrela da Morte. A Frota Rebelde, incluindo o jovem Skywalker, seguiu para a estação espacial e Luke conseguiu disparar um tiro certeiro que destruiu toda a Estrela da Morte e os que estavam nela. Entretanto, Vader conseguiu fugir a bordo de sua nave espacial.

Apesar do sucesso da missão em Yavin, os rebeldes passaram por um período obscuro e o Império iniciou a construção de uma nova e mais poderosa Estrela da Morte. Darth Vader ansioso de encontrar o jovem Skywalker perseguiu os Rebeldes por todos os cantos da Galáxia. Os rebeldes sobreviventes fundaram uma nova base da Aliança no planeta Hoth. Os rebeldes foram descobertos e tiveram de abandonar o planeta após a Batalha de Hoth.

Luke Skywalker, aconselhado pelo espírito de Obi-Wan, vai para Dagobah para ser treinado por Yoda. Han Solo, Leia, C-3PO e Chewbacca são atacados pelas naves imperiais e a Millenium Falcon fica incapacitada ativar o hiperespaço. Depois de fugir do ataque imperial em meio a um campo de meteoros, os tripulantes da Falcon vão atrás de um antigo amigo de Han, Lando Calrissian, administrador da Cidade das Nuvens para consertarem a nave. Após eencontrarem Lando, os rebeldes tiveram uma supresa. Vader estava esperando por eles em Bespin e os capturou para servirem de isca para o jovem Skywalker. Após um intenso conflito em Bespin, Darth Vader revela sua paternidade a Luke com a famosa citação: "Não Luke, Eu sou o seu pai." Luke têm sua mão cortada por Vader, mas consegue fugir na Millenium Falcon, agora pilotada por Lando.

Desfecho[editar | editar código-fonte]

A segunda Estrela da Morte, ainda em construção na órbita de Endor e protegida por um campo de força impenetrável, foi atacada pela Aliança Rebelde através dos planos roubados. No Episódio VI (O Retorno de Jedi), Darth Sidious permitiu que a Rebelião soubesse a localização da estação espacial para que a Frota Imperial pudesse aniquilar as naves rebeldes. Com a ajuda dos Ewoks, Han Solo, Chewbacca, a Princesa Leia Organa e outros aliados conseguiram danificar o escudo defletor que envolvia da Estrela da Morte.

A Frota da Aliança, vinda dos cantos mais remotos da Galáxia, conseguiu chegar ao Sistema Endor, mas foi vítima de uma emboscada por parte da Frota Imperial. O encontro das duas frotas provocou fogo de artilharia pesada no órbita da Lua Santuário. Enquanto os rebeldes lutaram contra a Frota Imperial, Han Solo deslocou-se para a central de energia da Lua Santuário com a finalidade de destruir os escudos defletores da Estrela da Morte.

No interior da poderosa estação bélica do Império, Luke Skywalker, filho de Anakin Skywalker, foi tentado por Darth Sidious a se converter ao Lado Sombrio da Força e travou um épico duelo com Darth Vader, que na verdade era o seu pai convertido ao Lado Negro. Através dos sentimentos de Luke, Vader conseguiu descobrir que Anakin Skywalker teve uma outra filha, Leia Organa.

Com um golpe de sabre, Luke conseguiu derrubar no chão Vader e Sidious num ato de fúria tentou o aniquilar, mas o Lorde Negro dos Sith arrependeu-se, atirou o Imperador no gerador de energia da estação e, em seguida, reconcilia-se com seu filho, Luke, concretizando a antiga profecia do "Escolhido". Han Solo consegue destruir o campo de força e Lando Calrissian, a bordo da Falcon destruiu a Estrela da Morte.

Resultado[editar | editar código-fonte]

Com o Imperador morto, seus fiés soldados derrotados e o maior símbolo de poder dos Sith destruído, a paz estava literalmente reinstalada na Galáxia. A Aliança Rebelde instalou um novo sistema de governo baseado nos preceitos Jedi, a chamada Nova República Galáctica e Luke Skywalker fundou a Nova Ordem Jedi, dando início a uma nova era galáctica.

Consequências[editar | editar código-fonte]