Guerreiro (folguedo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Guerreiro (ou Auto dos Guerreiros) é um folguedo do estado brasileiro de Alagoas. Dançado principalmente no Natal, onde homens dançam trajados com roupas vermelhas e azuis e pesados chapéus enfeitados com fitas coloridas e pequenos espelhos, em comemoração ao eventos do Natal.

Originado na década de 20 e 30 pela junção do Reisado e do Caboclinho, com influências da Chegança, Pastoril e Bumba-meu-boi.

As canções e os recitais são acompanhados por acordeões, pífanos, tambores e pandeiros. As vestimentas dos participantes imitam igrejas, palácios e catedrais, nos diademas e coroas, guarda-peitos, calções e mantos.

Personagens[editar | editar código-fonte]

É formado por 50, 64, 25 ou 35 figurantes e personagens sendo os principais: Mestre, Contra-mestre, Rei, Rainha, Lira, Índio Peri e seus vassalos, Mateus (dois), o Boi, embaixadores (dois), general, palhaços (dois), uma Catirina (às vezes), Sereia, Estrela de Ouro, Estrela Brilhante, Estrela Republicana, a banda da lua e as figuras.

Mestre[editar | editar código-fonte]

O mestre é a figura principal do Guerreiro. Veste-se com roupas coloridas enfeitadas com lantejoulas, espelhos e fitas. Na brincadeira tira “embaixadas”, tipo de diálogo cantado, que são rebatidas pelos mateus e faz “peças de cantoria” para acompanhamento dos figurantes.

Contra-mestre[editar | editar código-fonte]

Substituto do mestre em algumas partes ou no caso da falta deste.

Mateus[editar | editar código-fonte]

Os mateus são uma espécie de palhaço ou bobo que tiram loas e peças. Durante o dia em algumas localidades anunciam onde e quando acontecerá o folguedo e/ ou o nascimento de Jesus ou a chegada dos magos, já à noite fazem parte da brincadeira vestindo roupas alegres e pintando o rosto de preto com pó de carvão, dividem atenção com o Mestre e abrem a roda ou dança do boi.

Assim como em vários estados do Nordeste brasileiro, por ser bobo (palhaço amedrontador), assustava as crianças e servia de ameaça para as desobedientes.

Principais grupos de Guerreiro em Alagoas[editar | editar código-fonte]