Guga de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Carlos Augusto Oliveira - mais conhecido por Guga de Oliveira (Osasco, 6 de abril de 1941) é um cineasta, crítico de cinema e produtor de televisão brasileiro, tendo realizado a primeira novela independente da televisão brasileira, Cortina de Vidro, exibida pelo SBT entre 1989 e 1990.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu pai, Orlando, morreu quando era criança, sendo criado pela mãe viúva, Joaquina, ao lado do irmão, José Bonifácio. Ainda na juventude foi praticante de esportes, chegando a integrar a seleção paulista de basquete com a qual foi campeão nacional, em 1957.1

Por indicação do irmão trabalha na gravadora RGE, e também toca maracas no conjunto do maestro italiano Simonetti. Tendo escrito uma crítica sobre o filme Candelabro Italiano, de 1962, esta foi publicada no jornal O Estado de São Paulo, para o qual passou a colaborar e, dali, também na Editora Abril, onde foi um dos redatores no lançamento da revista Cláudia.1

Ainda no começo da década de 1960 trabalha numa agência de publicidade, onde conhece sua primeira esposa, Neide, com quem teve duas filhas. A relação dura até 1969, separando-se da mulher, grávida do terceiro filho do casal; neste ano conhece Thais, que também tem uma filha sua - Ana Carolina - ambos nascidos em 1971. Com ela viria a ter outro filho, em 1974.1

Estabelece com outros colegas, na capital paulista, uma produtora de filmes independente, chamada Blimp, que foi idealizadora de programas como Fantástico e Globo Repórter. Na produção cinematográfica realizou diversos documentários e filmes, como Sargento Getúlio, sendo premiado em várias ocasiões.1

Em 1978 ingressa pela primeira vez na televisão, reformulando o setor jornalístico da Rede Tupi. A emissora vem a falir pouco tempo depois, por conta das disputas internas, e Carlos Augusto é convidado para comandar a instalação da Rede Bandeirantes de Televisão, a partir de três emissoras pertencentes ao empresário João Saad: a este tempo o irmão Boni cuidava da reformulação da Rede Globo, pelo que os dois passaram a ser concorrentes e responsáveis pelos dois maiores canais televisivos do país de então.1

Em 1981 sai da emissora e participa, com Roberto Marinho, da instalação da produtora Globotec, responsável pela criação de aberturas das novelas, especiais e documentários da emissora, no qual se destaca o Roberto Carlos Especial do ano seguinte, que teve por temática Carlitos.1

Separou-se da segunda mulher, em 1986, ano em que conhece Valéria, sua terceira e última mulher, com quem teve uma filha. Em 1989 produz a primeira telenovela brasileira independente, exibida pelo SBT, Cortina de Vidro, em que trabalharam além de Valéria a filha Carola, falecida em 2011.1 2

Dentre seus projetos está a realização de um filme sobre a vida de Silvio Santos.1

Referências

  1. a b c d e f g h Biografia, in: Museu da Pessoa, por Valéria Balbi, nov/2005 (acesso em 1 de março de 2011)
  2. Os Melhores Espetáculos do Cinema Agora em sua Casa, Aramis Millarch, 21 de outubro de 1989 (in: Estado do Paraná, pg 11). Acesso em 1 de março de 2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.