Guia de alta montanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Os guias de montanha austríacos Anselm Klotz (esquerda) e Josef Frey (direita), século XIX.

Um guia de montanha ou guia de alta montanha é um montanhista profissional que conduz um indivíduo ou um grupo através das montanhas, em simultâneo com o ensino e treino desportivo em atividades relacionadas, proporcionando segurança ao praticante de montanhismo. Geralmente é certificado através de uma associação de montanhismo.

Capacidades[editar | editar código-fonte]

Os guias de montanha têm normalmente capacidades para a escalada, esqui e trekking (caminhada), sobre rocha, neve ou gelo. Têm se ser capazes de compreender e prever os efeitos do tempo atmosférico, de se orientarem, avaliarem perigos e ter noções de saúde e socorrismo, tanto a nível teórico como prático.

Além de zelar pela segurança, os guias de montanha profissionais frequentemente oferecem outros serviços desejáveis para os seus clientes. Estes serviços podem melhorar significativamente a experiência alpina, especialmente quando o cliente montanheiro tem tempo ou equipamento limitado, carece de um companheiro qualificado ou está visitando uma zona que não lhe é familiar. Estes serviços adicionais poderão incluir:

Certificação[editar | editar código-fonte]

Os guias de montanha são empregados ou contratados por grupos ou indivíduos no contexto de expedições de montanhismo ou prática de desportos de inverno, devendo ser certificados por instituições ligadas à Federação Internacional de Associações de Guias de Montanha. A certificação é feita através de um rigoroso processo de exame que abarca a escalada em rocha, a escalada alpina e o montanhismo em esqui. Dura tipicamente entre 3 e 7 anos a formação dos guias de montanha, e a certificação exige um alto nível de compromisso, dedicação e habilidades técnicas.

Organização[editar | editar código-fonte]

Os guias de montanha organizam-se normalmente em associações nacionais e internacionais. A maior organização internacional é a Federação Internacional de Associações de Guias de Montanha sediada em Gstaad, Suíça. A qualificação internacional dos guias está reconhecida pela UIAGM (União Internacional de Associações de Guias de Montanha), com sede em Gstaad, Suíça e a UIMLA (União Internacional de Guias Acompanhantes de Montanha).

Em França[editar | editar código-fonte]

Diploma conferido pelo estado francês ("guide de haute montagne")

Em França, o título de guide de haute montagne é um título e diploma do Estado destinado a preparar profissionais a guiar uma pessoa ou um grupo de pessoas que pretendem fazer percurso na alta montanha. Ele é não somente o que mostra a caminho, o guia, mas o que ensina a escolher uma bom itinerário e ensina as técnicas em cada tipo de terreno.

Em França é a Escola nacional dos desportos de montanha, cuja sede se encontra em Chamonix, que dá o diploma que é considerado uma referência nas escolas de alpinismo. O diploma é tirado em cinco dias de provas de comportam; esqui, esqui-alpinismo, alpinismo, Esqui fora de pista, escalada, escalada no gelo, raquete de neve, via ferrata, trekking e canoagem.

Historicamente, se o guia apareceu com a ascensão do Monte Branco a 8 de Agosto de 1786 por Jacques Balmat e o doutor Paccard, o diploma, esse, nasce com o desejo de regulamentar o que viria a ser uma profissão, e naturalmente a ENSA instalou-se em Chamonix. Depois da França, todos os países alpinos criaram a sua estrutura de guias de alta montanha, como a Itália, a Suíça, a Alemanha, e a Áustria.

Referências