Guianas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Localização das Guianas (definição não abrangente) na América do Sul.
Mapa ampliado das Guianas, incluindo a Brasileira.
O planalto das Guianas, que deu nome à região.

As Guianas são uma subdivisão da América do Sul composta pelos seguintes países e territórios:

Além disso, a definição pode incluir territórios adjacentes de países vizinhos:

História[editar | editar código-fonte]

No século 16 a região denominada Guiana se estendia da foz do rio Amazonas à do rio Orinoco e era dominada sobretudo por tribos caribes e aruaques. O termo guiana significa "terra de muitas águas" em língua aruaque.[1] [2]

Os territórios das Guianas foram colonizados no século XVI por Inglaterra, Holanda, França, Portugal e Espanha. O atual estado brasileiro do Amapá foi chamado de Guiana Portuguesa entre 1809 e 1817 e era, até meados do século XX, conhecido também como Guiana Brasileira. Da mesma forma, a região administrativa da Guayana atualmente é conhecida como Guiana Venezuelana e, anteriormente, era chamada de Guiana Espanhola.

Até a primeira metade do século XX, as Guianas eram pertencentes aos países europeus: aos Países Baixos (o atual Suriname), ao Reino Unido (a atual Guiana), enquanto a Guiana Francesa é um departamento de ultramar da França.

Geografia[editar | editar código-fonte]

As Guianas limitam-se ao sul e leste com o Brasil, ao oeste com a Venezuela e ao norte com o oceano Atlântico. No entanto, ao se contabilizarem todas as definições mais amplas, a extensão territorial das Guianas abarca desde o rio Orinoco até a margem esquerda da foz do rio Amazonas.

É exatamente na posição norte, na faixa das terras baixas e próximas do litoral, que concentra-se 90% da população total das três Guianas.

A população é pouco numerosa, constituída predominantemente de negros, indígenas, mestiços e asiáticos. A maior parte da população concentra-se na área urbana.

Os minerais são as principais riquezas das Guianas, destacando-se a bauxita.

Nas planícies setentrionais (litoral) sobressaem o cultivo de cana-de-açúcar, cacau, café e frutas tropicais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tan Wee Cheng. Exotic Lands and Dodgy Places: (...). [S.l.]: Marshall Cavendish International Asia Pte Ltd., 2011. 323 pp. ISBN: 9814398713.
  2. Ro McConnell. Land of waters: explorations in the natural history of Guyana, South America. [S.l.]: Book Guild, Limited, 2000. 289 pp. ISBN:1857764587.