Hélio Gueiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hélio Gueiros
Governador do Pará Pará
Período de governo 1987 a 1991
Vida
Nascimento 12 de dezembro de 1925
Fortaleza, (CE)
Morte 15 de abril de 2011
Dados pessoais
Partido PSD, MDB
Profissão Ciências Jurídicas e Sociais
Assinatura Assinatura de Hélio Gueiros

Hélio Mota Gueiros (Fortaleza, 12 de dezembro de 1925 - Belém, 15 de abril de 2011) foi um político brasileiro filiado do PMDB do Pará. Conhecido no Pará como "Papudinho".

Hélio Gueiros chegou ao Pará no final da década de 20. Ainda na década de 30, voltou a morar no Ceará e formou-se, em 1949, no Curso de Bacharelado em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Faculdade de Direito.

Entrou para a política em 1958, a convite do general Magalhães Barata, e tornou-se logo suplente de deputado estadual. Assumiu uma vaga entre 1958 e 1962. Em 1962, foi eleito deputado estadual, pelo PSD, chegando a líder do governo Aurélio do Carmo entre 1962 e 1964.

Com a instalação da Ditadura Militar, em 1964, Hélio Gueiros teve seu mandato cancelado. Elegeu-se deputado federal com a fundação do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), entre 1966 e 1970. Nesse último ano, teve seu mandato cancelado novamente e a suspensão dos seus direitos políticos. Além disso, Hélio Gueiros foi eleito para o Senado Federal em 1983, quando ainda era integrante do PMDB.

A irreverência e os discursos irônicos de Hélio Gueiros marcaram a política paraense dos anos 90. Mesmo derrotado na última eleição, ele foi o protagonista de alguns dos momentos mais peculiares da campanha política, como, por exemplo, quando justificada sua união com o ex-adversário Jader Barbalho como “coisas da política”.

“Eu e a Terezinha (professora Terezinha Gueiros, esposa do político) também brigamos de vez em quando, mas nem por isso deixamos de dormir juntos”, justificou ironicamente, em uma das propagandas veiculadas no rádio e na televisão.

Além de professor, advogado e político, Hélio Gueiros também exerceu o jornalismo como profissão. Junto com Magalhães Barata ajudou a fundar o jornal O Liberal, na década de 50. Na redação, passou pelas funções de repórter, redator, secretário, editorialista, colunista, redator-chefe e diretor-superintendente. Foi redator e editor na Folha do Norte e durante a segunda fase de O Estado do Pará . Na época da fundação do Diário do Pará, no início da década de 80, foi seu principal articulista e ainda foi redator e apresentador do programa “Em Primeira Mão”, na TV Marajoara .

Deputado federal, senador de 1983 a 1987, governador do Pará de 1987 a 1990, e prefeito de Belém de 1993 a 1996.

Em 1998 candidatou-se a senador da República pelo PFL, alcançando 25% dos votos válidos, o que lhe conferiu a 3º colocação geral, atrás de Luiz Otávio Campos (36%) e de Ana Júlia Carepa (34%).

Em 2002 Hélio Gueiros, já pelo PMDB, candidatou-se a deputado federal, onde obteve 18.682 votos, o equivalente a 0,7% dos votos válidos, o que lhe conferiu a 6º colocação dos cinco eleitos, tornando-se assim, o primeiro-suplente dessa bancada.

Em 2004 candidata-se a prefeito de Belém, onde obtém 67.270 votos, 9,24%, e a 3º colocação geral, atrás de Duciomar Costa e de Ana Júlia Carepa.

Em 2006, José Priante, deputado federal de sua bancada, candidata-se ao governo do Pará, obtendo uma 3º colocação geral no 1º turno e vindo a apoiar a candidata Ana Júlia Carepa no 2º turno.

Faleceu em 15 de abril de 2011, em sua residência, no bairro do Marco, em Belém.[1]

Precedido por
Jáder Fontenelle Barbalho
Governador do Pará
1987 - 1991
Sucedido por
Jáder Fontenelle Barbalho

Referências

  1. Ex-governador do Pará Hélio Gueiros morre em Belém Paraná-Online Parana-online.com.br.