Hôtel des Amériques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hôtel des Amériques (pt: O segredo do amor) é um filme francês de 1981, dirigido por André Téchiné e protagonizado por Catherine Deneuve e Patrick Dewaere.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em Biarritz Hélène, uma anestesista, um dia atropela Gilles com o seu carro, e assegura-se que ele não fica gravemente ferido. Eles vão-se rever, uma vez que Gilles fica fascinado pela beleza misteriosa daquela mulher. Pouco a pouco, por trás da sua frieza e da sua distância, ele descobre que há um segredo, uma história, um passado. Acaba por nascer um amor intenso entre eles...

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Realização: André Téchiné
  • Produção: Alain Sarde, Sara films
  • Roteiro: Gilles Taurand, André Téchiné
  • Cinematografia: Bruno Nuytten
  • Direção artística: Jean-Pierre Kohut-Svelko
  • Edição: Claudine Merlin
  • Música: Philippe Sarde
  • Distribuição: Parafrance
  • País:  França
  • Duração: 93 min
  • Género: drama
  • Formato: 35 mm, cor
  • Locações: Biarritz, França
  • Estreia mundial: 2 de dezembro de 1981 (Paris, França)
  • Estreia em Portugal: 21 de outubro de 1983 (Lisboa)

Ficha artística[editar | editar código-fonte]

Sobre o filme[editar | editar código-fonte]

Hôtel des Amériques é um filme sobre a paixão, que, assim, exclui de si toda a sedução deslocando-se antes numa espécie de descontinuidade de estados de alma.[1] É um filme enigmático, onde o mais notável não está no argumento central, mas nas filigranas (no sussurrado pendor homossexual do protagonista, por exemplo) e, sobretudo, na mise-en-scène (nos movimentos da câmara, nos cerrados grandes planos dos protagonistas, na atenção ao décor como espaço em que germina o amor ou o desentendimento). À frente do elenco, a sempre bela, loira e fria Catherine Deneuve, uma espécie de desejo em angústia, inconsumável e inconsumível, além de Dewaere, um grande actor da neurose, que a neurose matou cedo.[2]

Referências

  1. Guilherme Ismael (8 de novembro de 1983). "Hotel des Amériques": um filme sobre a paixão. Jornal de Letras, Artes e Ideias.
  2. Jorge Leitão Ramos (11 de novembro de 1983). O segredo do amor. Diário de Lisboa

Ligações externas[editar | editar código-fonte]