HMS Alert (1856)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
HMS Alert
HMS Alert.jpg
HMS Alert preso no gelo durante a Expedição ao Ártico de 1876
Carreira   Bandeira da marinha que serviu Bandeira da marinha que serviu Bandeira da marinha que serviu
Custo £36,743[1]
Data de encomenda 2 de abril de 1853
Construção janeiro de 1855
Estaleiro Estaleiro da Marinha Real
Pembroke Dock
Lançamento 20 de maio de 1856[2]
Comissionamento 21 de janeiro de 1858[1]
Características gerais
Classe corveta
Deslocamento 1,045 tons[1] (1,240 tons após a conversão para a exploração do Ártico)
Tonelagem 747 51/94 bm[1]
Comprimento 160 ft (48,8 m) (deck de armas)
140 ft (42,7 m) (quilha)
Boca 31 ft (9,45 m)[1]
Calado 17 ft (5,18 m)[1]
Propulsão Hélice única
Como construído:
Dois cilindros horizontais motor a vapor de expansão única[1]
A partir de 1874:
Motor de expansão composta R & W Hawthorn
Velocidade 8.8 nós (16,3 km/h)

HMS Alert foi um sloop-of-war de 17 canhões da Marinha Real Britânica lançado em 1856 e quebrado em 1894. Foi o décimo primeiro navio da Marinha Real Britânica a utilizar tal nome (ou uma variante deste) e se destacou no trabalho de exploração do Ártico, em 1876, atingiu oParalelo 82 N. Serviu por um breve momento a Marinha dos Estados Unidos, o navio terminou sua carreira no Serviço da Marinha Canadense.

Construção[editar | editar código-fonte]

O navio foi projetado conforme as orientações do Lord John Hay e depois de seu "Comitê de Referência" se desmontar, sua construção foi supervisionada por Sir Baldwin Walker. Ordenado em conjunto com seu navio irmão Falcon em 2 de abril de 1853,[1] foi entregue no Estaleiro da Marinha Real, Pembroke Dock em janeiro de 1855. Foi equipado em Chatham[3] com dois cilindros horizontais com motor a vapor de expansão única, que foi fornecido por Ravenhill & Salkeld ao custo de £6,052 e gerando uma força de383 hp (286 kW); navegado por apenas uma hélice, tinha a velocidade máxima de 8,8 nós (16 3 km/h).

História[editar | editar código-fonte]

Estação do Pacífico (1857–1868)[editar | editar código-fonte]

Alert passou os primeiros 11 anos na Estação do Pacífico com base no Estaleiro da Marinha Real Britânica de Esquimalt no extremo sul daIlha Vancouver no Canadá.[4] Durante este período voltou à Plymouth entre outubro de 1861 e maio de 1863 para reparos. Este era a função que sua classe fora projetada - o policiamento do império marítimo da Grã-Bretanha.

Exploração do Ártico (1874–1876)[editar | editar código-fonte]

HMS Alert encalhado no gelo, Radmore Harbour, 1875–1876 (Illustrated London News, 1876)
Projeção centrada em Alert

A partir de 1874 Alert passou a ser utilizado como barco de ezploração no Ártico. Com o motor original substituído por um motor de expansão composto da R & W Hawthorn com a capacidade da caldeira aumentada para 60 psi (4,14 bar), seu armamento foi reduzido para quatro canhões e seu casco foi reforçado com com ferro. Acima da linha d´água foi revestido com teca e abaixo dele ulmeiro canadense e breu de pinho. As modificações aumentaram a tonelagem do navio em 1,240 tons.[5]

A Expedição Ártica Britânica foi comandada pelo Capitão George Strong Nares e era composta pelo Alert (Capitão Nares) e Discovery (Capitão Henry Frederick Stephenson). A expedição tinha como destino o Polo Norte através de Smith Sound, uma passagem marítima entre a Groelândia e a ilha mais ao norte do Canadá, Ilha Ellesmere. Geógrafos contemporâneos propuseram que poderia haver umMar polar aberto e que se a camada grossa de gelo em torno dele fossem superados, o acesso ao Pólo Norte por mar seria possível. Desde quandoEdward Augustus Inglefield penetrou Smith Sound em 1852, esta tem sido a melhor rota de acesso ao norte.

Apesar de encontrar uma camada de gelo mais grossa do que o esperado, a expedição superou este obstáculo.[6] Deixando Discovery para passar o inverno em Lady Franklin Bay, Alert seguiu caminho por mais 50 m.n. (3 km) através do Canal Robeson, estabelecendo seu alojamento de inverno na Praia Floeberg.[6] A primavera de 1876 presenciou atividades consideráveis por trenó, mapeando as costas da Ilha Ellesmere e da Groenlândia, mas o escorbuto começara a se manifestar com o Alertapresentando maior incidência.[6] Em 3 de abril, o segundo em comando do Alert, Albert Hastings Markham, levou um grupo ao norte na tentativa de atingir o polo. Em 11 de maio, tendo feito pouco progresso atingiram sua maior latitude 83° 20' 26"N.[7] Sofrendo de cegueira da neve, escorbuto e exaustão eles retornaram.

A expedição foi recompensada no seu retorno, Nares foi nomeado cavaleiro e Markham foi promovido a Capitão.[3] A geografia do norte do Canadá e Groelândia repleta de nomes de pessoas ligadas à expedição: Estreito de Nares, Lago Nares, Plataforma de gelo Markham, Plataforma de gelo Ayles, Monte Ayles. O lugar permanentemente habitado mais ao norte da Terra, o assentamento de Alert, ao norte da Ilha Ellesmere, foi nomeado em homenagem ao navio.

Empréstimo à Marinha dos Estados Unidos (1884)[editar | editar código-fonte]

Adolphus Greely liderou a Lady Franklin Bay Expedition ao Ártico em 1881. Dois navios de abastecimento não conseguiram atingir seu grupo e deixaram a expedição em 1883, também falhando em retirar a equipe. A Marinha dos Estados Unidos reuniu uma expedição de socorro em 1884 sob o comando do Capitão W S Schley e Alert foi oferecido. Emprestado à Marinha dos Estados Unidos sob o comando do Capitão George W Coffin em 20 de fevereiro 1884, foi utilizado para estabelecer depósitos provisórios para ajudar USS Bear no resgate de Greely e seus homens.[3]

Dois membros da expedição de Greely, o Tenente James B. Lockwood e o Sargento David Legge Brainard atingiram um novo recorde 83° 30'N,[8] 4 milhas mais próximo do polo do que Markham atingiu em 1876. Lockwood 19 membros da expedição morreram, Greely, Brainard e quatro outros sobreviveram.

Empréstimo ao Governo Canadense[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 1880, o Reino Unido transferiu seus direitos na soberania do Ártico ao Canadá. De 1884 a 1886, o Serviço da Marinha Canadense do Departamento da Marinha e Pesca enviou uma expedição à Baía de Hudson para estabelecer um posto de observação e estimar o comprimento da estação de navegação livre no gelo.[3]

Alert configurado como um navio de abastecimento em 1893

Referências

  1. a b c d e f g h Winfield (2004) pp.213-215
  2. HMS Alert at Naval Database website. Visitado em 2008-11-17.
  3. a b c d HMS Alert at the Canadian Coastguard website. Visitado em 2008-11-16.
  4. Walbran, John. British Columbia Coast Names, 1592–1906: their origin and history. Ottawa: [s.n.], 1909.
  5. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas WL
  6. a b c Expedition story 1875–76 Arctic Expedition at Richard Cavill's website. Visitado em 2008-11-22.
  7. Biography of Albert Markham at the National Maritime Museum. Visitado em 2008-11-19.
  8. The Arctic Saga of David Legg Brainard at Pahlbooks.com. Visitado em 2008-11-26.