Hacilar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estatueta feminina em terracota do final do c. 5 250-5 000 a.C. encontrada em Hacilar.

Hacilar é um antigo assentamento humano e situado a 25 km a sudoeste de Burdur, no sudoeste da Turquia. O nível de ocupação mais antigo data de 7 040 a.C. Os dados arqueológicos indicam que o local foi abandonado e reocupado emn mais do que uma ocasião ao longo da sua história.[nt 1]

História arqueológica[editar | editar código-fonte]

Hacilar surgiu e foi abandonada na Pré-história. O que restou do povoado tornou-se um montículo na planície e assim permaneceu até 1956. Nesse ano, um professor local mostrou o montículo ao arqueólogo britânico James Mellaart, que no ano seguinte chefiou a primeira escavação, a qual se prolongou até 1960. Os artefatos recolhidos durante as escavações estão em exposição no Museu das Civilizações da Anatólia (Anadolu Medeniyetleri Müzesi), em Ancara.[nt 1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

As habitações em Hacilar consistiam em unidades agrupadas em torno de um pátio interior,[nt 1] organizadas em praças ou pequenas ruas, o que a distingue de outros assentamentos aparentados, como Çatalhüyük,[nt 2] . As construções tinham fundações de pedra como proteção contra os estragos da água. As paredes eram feitas de madeira e argamassa ou adobe e caiadas. O telhado, plano, era suportado por postes de madeira interior. Acredita-se que as casas teriam dois pisos, sendo o superior de madeira.[nt 1]

Figuras femininas em cerâmica.

Os interiores eram estucados e, raramente, pintados. Ao longo do tempo foram sendo feitas mudanças às habitações; nas paredes começaram a aparecer mós de pedra, braseiras e almofarizes. Reentrâncias nas paredes eram usadas como guarda-louça. A cozinha era separada das restantes divisões e os pisos superiores eram usados como celeiros ou oficinas.[nt 1]

O local foi ocupado desde o 8º milénio a.C., no Neolítico até à Idade do Cobre. Há nove níveis do 6º milénio a.C., nos quais foram encontrados sobretudo peças de cerâmica sem decoração. O nível VI, datado de 5 600 a.C. é o que está mais bem explorado; nele foram encontradas nove casas de adobe agrupadas numa praça. A economia baseava-se na agricultura das variedade de trigo Triticum dicoccum, Triticum monococcum e Triticum aestivum, cevada, ervilha e fava (Vicia), e na pecuária (foram encontrados ossos de bovinos, ovelhas, cabras, porcoss e cães). A cerâmica era na generalidade simples, embora tenham sido encontradas alguns espécimes com mais elaboradas, com formas de animais e muitas figuras femininas nuas esculpidas em barro.[nt 3]

Nos níveis superiores foi encontrada cerâmica pintada, nomeadamente vasos decorados com padrões geométricos pintados. No nível II (c. 5 300 a.C., a aldeia foi fortificada e tinha um pequeno templo. O nível I, datado de cerca de 5 000 a.C., difere significativamente dos níveis mais antigos e acredita-se que corresponda à ocupação de outra população. Nessa época o povoado era muito fortificado e a cerâmica era elaborada, geralmente pintada de vermelho e branco.[nt 3]

A cultura de Hacilar parece estar aparentada com a de Çatalhüyük, Cukurkent e Yumuktepe (o assentamento que se encontra dentro do que é hoje a cidade de Mersin).[nt 2]

Notas

  1. a b c d e A maior parte do texto foi inicialmente baseado no artigo «Hacilar» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  2. a b Artigo «Cultura Hacilar» na Wikipédia em espanhol (acessado nesta versão).
  3. a b Artigo «Hacilar» na Wikipédia em alemão (acessado nesta versão).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Hacilar
Do artigo «Hacilar» na Wikipédia em inglês
  • Mellaart, James. (agosto 1961). "Hacilar: A Neolithic Village Site" (em inglês). Scientific American: 86.
Do artigo «Hacilar» na Wikipédia em alemão
  • Mellaart, James. Excavations at Hacılar (em inglês). Edimburgo: British Institute of Archaeology at Ankara; Edinburgh University Press, 1970. ISBN 0852240678.
  • Mellaart, James. Excavations at Hacılar. Plates and figures (em inglês). Edimburgo: British Institute of Archaeology at Ankara; Edinburgh University Press, 1970. ISBN 0-85224-170-4.
Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Turquia é um esboço relacionado ao Projeto Europa e ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.