Halo (canção de Beyoncé Knowles)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Halo (canção))
Ir para: navegação, pesquisa
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página está a atravessar um processo de expansão ou reestruturação. A informação presente poderá mudar rapidamente, podendo conter erros que estão a ser corrigidos. Todos estão convidados a dar o seu contributo e a editar esta página. Caso esta não tenha sido editada durante vários dias, retire esta marcação.

Esta página foi editada pela última vez por LuizM (D C) 56 dias atrás. (Recarregar)

"Halo"
Single de Beyoncé Knowles
do álbum I Am... Sasha Fierce
Lançamento 20 de janeiro de 2009 (2009-01-20)
Formato(s) CD single, download digital
Gravação 2008;
Germano Studios, The Mic Studios
(Nova Iorque, Estados Unidos)
Manfield Studios
(Los Angeles, Califórnia)
Gênero(s) Pop
Duração 3:44
Gravadora(s) Columbia
Composição Ryan Tedder, E. Kidd Bogart, Knowles
Produção Ryan Tedder, Knowles
Cronologia de singles de Beyoncé Knowles
Último
Último
"Diva"
(2009)
"Ego"
(2009)
Próximo
Próximo

"Halo" é uma canção gravada pela artista musical norte-americana Beyoncé Knowles para o seu terceiro álbum de estúdio I Am... Sasha Fierce (2008). Foi composta e produzida pela própria juntamente com Ryan Tedder, que contaram com o auxílio de E. Kidd Bogart na escrita. Inspirada pela canção "Shelter" (2004), de Ray LaMontagne, "Halo" foi concebida por Tedder especificamente para Beyoncé, embora Simon Cowell especulou que a obra seria destinada à britânica Leona Lewis, que acabou por recusá-la. A sua gravação decorreu em meados de 2008, nos estúdios Germano Studios e The Mic Studios, em Nova Iorque, e Manfield Studios, em Los Angeles, Califórnia. O tema foi enviado às rádios norte-americanas em 20 de janeiro de 2009, através da editora discográfica Columbia Records, sendo promovido como o quarto single do disco. Um mês depois, foi disponibilizado como download digital em vários países, como Austrália, Nova Zelândia e Canadá. Mais tarde, foi editado como um extended play (EP) e como um pacote de remixes a partir da original.

"Halo" é classificada como uma balada pop e incorpora o trabalho de instrumentos de cordas, piano e sintetizadores em sua instrumentação. Liricamente, descreve um romance sublime. A obra recebeu análises positivas dos profissionais especializados em música, que elogiaram a entrega vocal da artista e compararam-na a "Bleeding Love" (2007), de Lewis. No campo comercial, o single obteve um desempenho favorável, tendo atingido os cinco melhores lugares na Austrália, Alemanha, Suíça e Reino Unido. Nos Estados Unidos, conseguiu o quinto posto da Billboard Hot 100, acompanhado pelos primeiro e segundo lugares na Hot Dance Club Songs e Pop Songs, respectivamente. A obra liderou as tabelas da Noruega, da Eslováquia e do Brasil, tornando-se, neste último, a mais tocada ao longo de 2009 nas rádios nacionais, bem como a mais bem-sucedida em vendas digitais.

O vídeo musical correspondente, que conta com a participação do ator norte-americano Michael Ealy, foi dirigido por Philip Andelman e estreou em dezembro de 2008, através da iTunes Store. A trama retrata o relacionamento harmonioso e romântico entre os personagens de Ealy e Beyoncé. Os críticos elogiaram a produção, enfatizando o olhar da cantora no decorrer da gravação. Uma outra vertente do teledisco foi lançado em maio de 2010 e mostra Michael a fugir de policiais por um floresta, à noite. A letra da canção foi alterada duas vezes em duas apresentações ao vivo feitas por Knowles; em homenagem ao cantor Michael Jackson após a sua morte e em um tributo feito às vítimas do Sismo do Haiti de 2010. "Halo" foi regravado por vários cantores, inclusive por Florence Welch e pelo grupo Westlife, além de ter sido utilizada na trilha sonora da telenovela brasileira Caminho das Índias (2009).

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A cantora durante a turnê The Beyoncé Experience, em divulgação ao disco B'Day.

Após o lançamento de B'Day, em 2006, Beyoncé lançou o extended play (EP) Irreemplazable e o álbum ao vivo The Beyoncé Experience Live, ambos no ano seguinte.[1] [2] Em uma carta aos fãs publicada em 2008, a artista afirmou que iria assumir riscos em seu novo trabalho:

Cquote1.svg Eu gravei mais de setenta canções e criei um som que realmente me revela. Estou em um lugar diferente agora, e eu quero que as pessoas vejam meus vários lados. A música é animada pela dança, pelo lado divertido, e é refletiva, apaixonada e séria. Eu assumi riscos aqui. Não tenho medo... Não há rótulo ou etiqueta em meu som. Sou eu, e estou muito animada em me dividir com o mundo.[3] Cquote2.svg

"Halo" foi escrita por Ryan Tedder, vocalista da banda OneRepublic, em conjunto com Evan Kidd Bogart e a própria artista. Em entrevista à publicação HitQuarters, Evan revelou os acontecimentos que levaram-no a escrever a canção. Após OneRepublic ter cancelado a sua turnê, devido a um acidente sofrido por Tedder, que foi submetido a uma cirurgia, ele se encontrou com o cantor em Los Angeles, que revelou o seu desejo de escrever uma canção. Kidd inicialmente se opôs à ideia, pois Tedder deveria estar se recuperando, mas acabou por ir para o seu estúdio mais tarde. Durante as sessões de desenvolvimento do projeto, o cantor Ray LaMontagne foi a inspiração da dupla; Evan decidiu criar uma canção com estilo semelhante de LaMontagne em "Shelter" (2004) para Beyoncé e o seu marido, Jay-Z, e decidiu intitulá-la de "Halo", depois de escutar Ryan tocar acordes "angelicais".[4] Eles concluíram o processo em apenas três horas.[5]

Contudo, de acordo com Simon Cowell, proprietário da editora discográfica Syco Entertainment, "Halo" havia sido escrita por Bogart e Tedder para a inglesa Leona Lewis, mas a cantora teria recusado-a por estar ocupada com outras gravações.[6] David Balls, editor do site Digital Spy, perguntou a Tedder durante uma entrevista se "Halo" havia sido escrita com Lewis em mente, inicialmente. Ele, então, respondeu que apenas havia oferecido a composição à britânica, pois Knowles estava envolvida em outras projetos naquele momento e não poderia gravá-la: "Houve esse grande escândalo que originalmente 'Halo' foi composta para Leona. Não foi o caso... A música foi escrita para Beyoncé. O que aconteceu foi que Beyoncé esperou muito tempo para gravá-la... Eu pensei que seria um brilhante single de estreia para Leona, o que seria... O que eu fiz foi dizer estupidamente à equipe de Leona: 'Estou segurando essa canção para outra grande artista e tenho certeza de que vão escolhê-la, mas se não, só quero saber se vão gostar dela o suficiente para considerá-la'. Enviei-a à eles e adoraram. Apaixonaram-se e instantaneamente disseram que a queriam. Eu disse, 'Espere, espere, espere, não, ainda não está disponível'".[7]

A gravação de "Halo" ocorreu em meados de 2008, nos estúdios Germano Studios e The Mic Studios, em Nova Iorque, e Manfield Studios, em Los Angeles, Califórnia. Tedder responsabilizou-se pelos seus arranjos musicais, enquanto que Christian Baker ficou a cargo da gravação e da reprodução sonora. Mark "Spike" Stent tratou do processo de mixagem da obra ao lado de Matt Green, e Jim Caruana auxilou Beyoncé na gravação da canção.[8] A faixa está presente no disco I Am... do álbum duplo I Am... Sasha Fierce (2008), já que é uma balada que mostra as inseguranças da cantora quanto ao amor,[9] [10] [11] e a pessoa que ela é "debaixo de toda a maquiagem, atrás das luzes e de todo o emocionante drama de uma estrela".[12] Knowles disse que ama cantar baladas pois "a música e a emoção na história é contada [sic] de uma maneira muito melhor. É uma melhor conexão porque você consegue ouvir e não é como todas essas outras distrações. Eu quis que as pessoas pudessem ouvir e minha voz e o que eu tenho a dizer".[9]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

"Halo" e "Ego" foram inicialmente previstos para um lançamento simultâneo, em sequência aos singles carro-chefe duplos "If I Were a Boy" e "Single Ladies (Put a Ring on It)", já que a estratégia de lançamentos de focos de promoção do disco era a de lançar dois, um de I Am.. e outro de Sasha Fierce, simultaneamente.[10] No entanto, a distribuição de "Ego" foi cancelada e no seu lugar foi colocado "Diva".[13] Como dito anteriormente, as faixas foram tiradas de discos diferentes; a intenção era demonstrar o conceito de que Beyoncé tem personalidades contraditórias — o tema central do disco.[14] [15] [16] A ideia foi colocada em prática ao introduzir as baladas e as faixas aceleradas do álbum em discos diferentes.[12] [16] "Halo" foi enviada pela Music World Entertainment e Columbia Records para o circuito contemporary hit radio em 20 de janeiro de 2009,[17] enquanto a outra foi classificada para as listas das rádios rhythmic contemporary e urban contemporary.[18] [19] Um extended play (EP) digital com uma edição para rádio e quatro remixes foi lançada em 14 de abril de 2009.[20]

Em 20 de fevereiro, a obra foi disponibilizada em um download digital duplo, incluindo um remix de "Single Ladies (Put a Ring on It)", na Austrália,[21] Nova Zelândia[22] e no Canadá[23] — onde também pôde ser comprada em EP digital, maxi single e vinil em 14 de abril.[24] [25] Na França, foi distribuída sozinha no formato digital em 20 de março de 2009.[26] Na mesma data, a composição foi liberada ao lado da versão do álbum de "Diva" na Europa,[27] incluindo a Alemanha,[28] onde também ficou disponível como CD single em 3 de abril e vinil em 12 de abril.[29] [30] No Reino Unido, um EP digital com a edição do álbum e três remixes foi lançado em 13 de abril de 2009.[31] [32]

Controvérsia com Kelly Clarkson[editar | editar código-fonte]

Ryan Tedder (foto), um dos compositores de "Halo", foi o principal personagem da controvérsia com a norte-americana Kelly Clarkson, que alegou que ele inseriu o mesmo arranjo musical na canção de Beyoncé e em sua faixa "Already Gone".

Pouco após compor "Halo", Ryan Tedder trabalhou com Kelly Clarkson em seu quarto disco, All I Ever Wanted (2009), para o qual escreveram juntos "Already Gone".[33] Quando o álbum chegou às lojas, os críticos notaram uma semelhança com a faixa de Beyoncé.[34] De início, Clarkson disse que não sabia de qualquer similaridade entre ambas;[35] no entanto, após escutar as obras cautelosamente, percebeu que eram realmente parecidas; as semelhanças são mais presentes nas faixas de apoio, que em ambos os casos apresentam um piano melancólico, bateria forte e palmas.[34] Kelly tentou prevenir que a controversa composição fosse incluída no alinhamento final de músicas, mas a decisão estava fora de suas mãos, já que seu trabalho já estava sendo impresso. Ela acusou o músico de usar o mesmo arranjo em ambas, e disse que o público iria incorretamente afirmar que ela o roubou de Knowles. Ela ficou furiosa, e o confrontou ao telefone.[36]

Cquote1.svg Ryan e eu nos encontramos na gravadora, antes dele trabalhar com qualquer outra pessoa [...] Escrevemos umas seis canções juntos, quatro ou cinco entraram no disco. Estavam todas finas e elegantes. Nunca tinha ouvido falar de uma música chamada 'Halo'. O álbum de Beyoncé saiu quando o meu já estava sendo publicado. Ninguém vai ficar em casa pensando: 'Cara, Ryan Tedder deu a Beyoncé e Kelly a mesma faixa para trabalhar'. Não, eles vão dizer que eu a roubei de alguém. Eu liguei para Ryan e disse, 'Eu não entendo. Por que você faria isso?'. Cquote2.svg
Kelly Clarkson.[36]

Tedder respondeu às alegações em sua conta no MySpace, dizendo que nunca daria a dois artistas o mesmo arranjo musical. Falou ainda que o conceito, a melodia e a letra são "completamente diferentes" e que a crítica de Clarkson foi "ofensiva e absurda".[37] Chamando a música por Kelly como uma das melhores que já escreveu, ele desafiou o público a "ouvir [as baladas] e formarem suas próprias opiniões".[38] Pouco depois, ao conceder entrevista ao Idolator, comentou que "se eu fosse por aí e vendesse a mesma faixa para os maiores artistas do mundo, quanto tempo minha carreira iria durar? É ridículo. [...] Não sou idiota".[39] Clarkson desencorajou sua gravadora, RCA, de lançar "Already Gone" como single, por respeito à compatriota; ela queria que "Cry" fosse escolhida no lugar,[40] [41] mas acabaram por lançá-la. Ela comentou que "no final, eles acabaram liberando sem meu consentimento. É uma porcaria, mas é uma das coisas sobre as quais eu não tenho controle... Já gravei meu disco. Nesse ponto, podem fazer o que quiser".[42] Tedder, no entanto, na entrevista, comentou ter ficado satisfeito por a controversa composição ter sido escolhida como foco de promoção, dizendo que gosta mais de "Already Gone" que de "Halo".[39] Em setembro de 2009, Kelly, em conversa com o canal televisivo MTV, disse ser lamentável as duas músicas soarem igual, mas notou que ao menos elas têm melodias vocais diferentes.[35]

Estrutura musical e letras[editar | editar código-fonte]

"Halo" (2009)
Demonstração de 26 segundos de "Halo", que possui influência de música gospel e soul, definida no tempo de assinatura moderado com um metrônomo de 84 batidas por minuto. No refração, Beyoncé ecoa o título da canção, de maneira similar à cantora Rihanna no refrão de "Umbrella".

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

"Halo" é canção de andamento calmo, classificada como uma balada contemporânea, que deriva de origens estilísticas de música pop, com elementos de R&B em sua melodia.[43] [44] A sua composição é construída com acordes de piano e vocais intensos, apoiados por uma forte batida de tambores.[45] [46] Consiste ainda no uso de sintetizadores intercalados a palmas, teclados e instrumentos de corda e percussão e os seus arranjos musicais apresentam uma acentuação eletrônica e sinfonia dinâmica.[47] [48] A música, de acordo com a própria intérprete, expressa todo o seu abrangente amor ao seu amante celestial com emoção e o coração aberto.[48]

Cquote1.svg ['Halo'] é angelical... É como se você visse rostos [de anjos] instantaneamente quando você a escuta. [As suas letras] basicamente estão a nos dizer que eu tinha essas paredes construídas sobre o amor; você as demole completamente e quando eu olho, eu vejo você na auréola. É realmente lindo. Cquote2.svg

A canção, com influências de estilo gospel e soul que, juntos à sua instrumentação, estabelecem um ambiente espiritualizado na mesma,[48] começa com Knowles proferindo a frase: "Lembra daquelas paredes que construí/Bem, querido, elas estão desmoronando", com a sua voz em um registro baixo, o qual aumenta gradualmente à medida que a música avança.[45] [49] No refrão, ela canta: "Em todo lugar que eu olho agora/Estou rodeada pelo seu abraço/Baby eu posso ver sua auréola/Você sabe que é minha graça salvadora/Você é tudo que eu preciso e mais/Está escrito em seu rosto todo", sendo sustentada por vocais de apoio.[50] A cantora então ecoa o título da música durante o coro, fechando-a com fortes batidas de tambores, recriando o impacto das canções dos anos 1950, e realizando o sweep picking.[51] De acordo com a partitura publicada pela Sony/ATV Music Publishing, a música foi escrita em compasso de tempo comum com um ritmo de 84 batidas por minuto, em uma clave de Lá maior e o vocal de Beyoncé varia entre as notas Dó♯3 e o falsete Fá♯5, com sequência básica de Lá-SiM-Fá#M-Ré.[52]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Digital Spy 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[53]

Christian Williams da Billboard disse que o som pop de "Halo" faria com que ela chegasse ao topo das tabelas musicais. Ele também a comparou com "Bleeding Love" de Leona Lewis, mas concluiu que a faixa de Beyoncé "tem seus próprios méritos".[14] Michael Slezak da Entertainment Weekly a descreveu como uma "música absolutamente gloriosamente e perfeitamente produzida", que, segundo ele, tinha potencial de ser tão bem-sucedida comercialmente quanto "Crazy in Love" (2003) e "Irreplaceable" (2007).[49] Joey Guerra para o Houston Chronicle comentou que é um destaque imediato em I Am... Sasha Fierce.[48] Elogiando as melodias "grandes e largas" da obra, Matos Michaelangelo, em resenha ao The A. V. Club, analisou que Knowles tem "um real talento para a grandeza".[54] Jennifer Cady do E! Online escreveu que poderia ser incluída em uma mixtape romântica,[55] e James Montgomery da MTV News notou que "o poder do empurramento de lágrimas" da composição mostra "lados de Beyoncé que não sabíamos que existiam".[56] Ryan Dombal em texto para o portal Pitchfork Media comparou a entrega vocal da artista ao de Céline Dion, dizendo que ambos são "estridentes e expostos".[57]

Embora tenha chamado a letra da balada de "variada como um jardim", James Reed do The Boston Globe disse que "Halo" é a "mais evocativa balada poderosa" gravada por Beyoncé, comparando-a aos trabalhos do compositor e produtor norte-americano Phil Spector em sua placa de mixagem Wall of Sound.[16] Os analistas deram destaque às semelhanças da obra com "Umbrella" (2007), da barbadense Rihanna; Alexis Petridis do The Guardian notou que ambas têm os mesmos "sintetizadores gelados, um deslocamento de rock dinâmico e um refrão repetitivo semelhante".[58] Esta opinião foi ecoada por Jennifer Vineyard da MTV News[12] e Brent DiCrescenzo da Timeout, que viu a composição como "um hino Bette Midler ao nível de ['Umbrella'], eleva[ndo seu] tema salvador".[59] Nick Levine do Digital Spy a descreveu como um "híbrido muscular" de "Umbrella" e "Bleeding Love" de Lewis.[60] David Balls, para o mesmo portal, escreveu: "'Halo' é uma power ballad contemporânea no molde de 'Bleeding Love'... Será que Lewis se sairia melhor com ela? Bem, é uma questão de opinião, claro, mas a Sra. Jay-Z não deixa muito espaço para melhorias".[53]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

O vídeo musical correspondente a "Halo" estreou simultaneamente ao de "Diva", nos Estados Unidos, através da loja digital iTunes Store, em 23 de dezembro de 2008.[61] [62] Foi filmado na antiga casa da cantora, no bairro SoHo, em Manhattan, e dirigido por Philip Andelman.[63] A obra conta com a participação do ator norte-americano Michael Ealy, que interpreta o par romântico de Beyoncé.[64] Ealy declarou estar contente em trabalhar com a artista, uma vez que se agradou da canção no momento que a escutou. Knowles já havia o convidado a atuar no vídeo musical de "Irreplaceable" (2006), contudo, Michael recusou-se a participar, por não apreciar o seu tema e conceito.[65] O teledisco é descrito pela cantora como íntimo e romântico.

O vídeo musical de "Halo" consiste basicamente em cenas nas quais Beyoncé e Ealy trocam olhares, como na cena acima.

A trama, com duração superior a três minutos, utiliza um tema simplista que se foca predominantemente nos intérpretes a trocar olhares e carinhos.[66] Começa com Beyoncé em um quarto, o qual incide a luz amarelada do sol, a olhar o seu amante dormindo. Em outras cenas, a personagem de Knowles está vestida com um collant preto e justo, executando movimentos de dança, enquanto que Michael a observa em uma espécie de varanda.[66] A cena seguinte mostram-nos a se olhar com adoração um para o outro, aconchegados em um sofá. Numa outra, Beyoncé é vista debaixo d'água, usando um vestido branco, a mover-se para cima lentamente.[66] A gravação também os mostra a realizar cenas do cotidiano, com escovar os dentes e a cantora ajudando-o a pôr uma gravata. No último versículo, o casal fica com o rosto bastante próximo um do outro, enquanto a intérprete está deitada em uma cama e Ealy por cima dela.[66]

Uma outra vertente da produção foi divulgada em maio de 2010.[64] Esta, mostra que, na versão oficial, a personagem de Beyoncé está a lembrar-se de momentos passados com o parceiro. Inicia-se mostrando o céu à noite e várias árvores, enquanto a cantora dirige um veículo e Michael é perseguido por policiais por uma floresta.[64] À medida que a produção avança, ela para o seu carro no canto de uma estrada e as cenas da versão original são exibidas. Contudo, no decorrer da mesma, Ealy é capturado e violentamente atacado por cães policiais e uma sacola aberta com dinheiro sendo disperso ao vento é mostrada, revelando o roubo cometido. No final do vídeo, Knowles encontra o seu amante deitado no chão da floresta, já sem vida.[64]

Os membros da crítica manifestaram-se positivamente após a liberação do teledisco. Michael Slezak, da revista Entertainment Weekly, por exemplo, elogiou os passos de dança executados por Beyoncé e descreveu-o como uma homenagem ao filme Flashdance, de 1983.[49] Jennifer Cady, da página E! Online, afirmou que as luzes brilhantes do vídeo fazem Beyoncé parecer um anjo.[55] No periódico britânico The Sun, Alison Maloney descreveu a personagem da cantora como uma figura incrível.[67] O canal de televisão BET também posicionou a obra no número 79 em sua lista "Melhores Vídeos de 2009".[68]

Apresentações ao vivo[editar | editar código-fonte]

Beyoncé interpretando "Halo" durante a I Am... Tour na O2 Arena em Londres.

A primeira interpretação ao vivo da faixa ocorreu na cerimônia NAACP Image Awards, em 12 de fevereiro de 2009.[69] Usando um vestido branco, Beyoncé executou a balada, enquanto grandes telas ao fundo exibiam imagens do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Brennan Williams, da revista Entertainment Newswire, afirmou que o desempenho foi de tirar o fôlego e que "provou exatamente porque ela ganhou o prêmio de "Melhor Artista Feminina" este ano".[69] Em 22 de abril, a cantora apresentou-a no programa televisivo Late Show, de David Letterman, e esteve também no The Today Show, no dia seguinte.[70] [71] "Halo" também foi adicionada ao repertório da digressão musical I Am... Tour (2009), onde foi interpretada em um concerto em Las Vegas como um bis. Depois de executar "Single Ladies (Put a Ring on It)", Knowles cantou "Halo"; ela inciou a performance no palco, mas logo depois desceu para cumprimentar os fãs, os quais foram separados da cantora apenas por uma cerca.[72] A cantora também a interpretou como faixa de encerramento no Festival de Glastonbury de 2011, em Londres, Inglaterra, para um público de mais de 175 mil pessoas.[73]

Após a divulgação do falecimento do Michael Jackson, Beyoncé realizou homenagens ao cantor em durante alguns shows de sua digressão, em locais como Nova Orleães, Atlanta, Geórgia e Luisiana.[74] [75] Durante os espetáculos, a artista interpretava "Halo", alterando parte de sua letra para: "Michael, eu posso ver a sua auréola/Rezo a sua música não vai desaparecer", enquanto que imagens de Jackson eram exibidas em um telão ao fundo.[75] No início de 2010, um terremoto catastrófico atingiu o Haiti; a organização Teleton convocou diversos artistas a participar de uma maratona beneficente, a Hope for Haiti Now: A Global Benefit for Earthquake Relief, para a qual Knowles também participou.[76] Ela apresentou uma versão acústica de "Halo", ao lado de Chris Martin, vocalista do grupo inglês Coldplay, que tocava piano.[77] A cantora novamente alterou partes do refrão da canção para: "Haiti, eu posso ver a sua auréola/Você sabe que é minha graça salvadora/Você é tudo que eu preciso e mais/Está escrito em seu rosto todo/Haiti, eu posso ver a sua auréola/Rezo para que você não desapareça".[78] Esta vertente foi incluída no álbum Hope for Haiti Now (2010).[78]

Beyoncé também realizou uma homenagem à cantora Whitney Houston após o seu falecimento; esta, por sua vez, foi realizada durante a gravação de Revel Presents: Beyoncé Live, uma série de quatro concertos realizados no resort Revel Atlantic City, em Atlantic City, Nova Jersey, em maio de 2012.[79] Usando um vestido vermelho, Knowles iniciou a performance de "Halo" proferindo os versos iniciais de "I Will Always Love You" (1974), de Dolly Parton e regravada por Whitney em 1992.[80] [81]

Faixas[editar | editar código-fonte]

"Halo" foi lançada através de download digital em lojas como Amazon.com e iTunes, e em formato físico. Na Austrália, foi lançado como um CD single, que contém a edição padrão da canção e uma produção aperfeiçoada de "Single Ladies (Put a Ring on It)".[82] Além disso, foi disponibilizada no Norte da América como um extended play (EP), que contém, além da versão original da música, outros quatro remixes.[24]

Extended play (EP) digital dos Estados Unidos
N.º Título Duração
1. "Halo"   3:44
2. "Halo (Dave Audé Club Remix)"   8:54
3. "Halo" (Gomi's Club Remix) 8:57
4. "Halo (Karmatronics Club Remix)"   7:13
5. "Halo" (Lost Daze's Club Remix) 8:02

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Cerimonia Categoria Resultado
2010 Grammy Awards[83] Record of the Year Indicação
Best Female Pop Vocal Performance Venceu
Prêmio de Música Digital[84] Música mais vendida no Brasil Venceu
Música mais vendida internacional Venceu

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, "Halo" estreou na 93.ª posição da Billboard Hot 100 na edição de 7 de fevereiro de 2009.[85] Em 23 de maio, a canção atingiu a quinta posição, tornando-se o décimo primeiro trabalho de Beyoncé a se posicionar dentre os dez melhores lugares da tabela e convertendo-a na artista com mais top dez alcançados ao longo da década de 2000.[86] A canção também ocupou o segundo lugar do periódico genérico Pop Songs, perdendo a liderança apenas para "Boom Boom Pow" (2009) da banda The Black Eyed Peas,[87] enquanto que na Hot Dance Club Songs conseguiu o primeiro lugar.[88] No início de 2010, "Halo" acabou por ser premiada com dois discos de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA), como recompensa por mais de dois milhões de cópias digitais vendidas. Até outubro de 2012, o single havia vendido mais de 3.123 milhões de unidades no país.[89]

No Canadá, "Halo" estreou na 92.ª posição da lista compilada pela Music Canada na mesma semana de sua entrada nos Estados Unidos.[90] O single conseguiu a terceira posição como melhor na nação e segurou-a por quatro semanas consecutivas, vindo, mais tarde, a ser premiado com disco de platina pela empresa, pelas vendas de oitenta mil unidades.[91] Na Nova Zelândia, o tema estreou na quadragésima colocação da Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ), na edição publicada em 2 de fevereiro de 2009, conseguindo, três semanas depois, chegar à segunda como posição mais elevada. Mais tarde, foi condecorado com o certificado de platina, pelas mais de quinze mil unidades exportadas.[92] Em 19 de fevereiro, debutou no 29.º lugar da Australian Recording Industry Association (ARIA), da Austrália, e desempenhou-se no terceiro como pico. O single terminou o ano como o sétimo mais comercializado na nação e foi certificado com quatro discos de platina pela organização, devido às mais de 280 mil cópias vendidas.[93]

Na Europa Continental, a composição atingiu o número um nos mercados musicais de Portugal, da Noruega e da Eslováquia. Além disso, figurou dentre as dez primeiras posições em países como Alemanha, Áustria, Irlanda e Suécia. No Reino Unido, "Halo" debutou na quadragésima colocação da lista oficial das mais vendidas, em 8 de março de 2009, e alcançou como posição máxima o número 4.[90] De acordo com a Official Charts Company (OCC), o single havia vendido 650 mil unidades em território britânico, até maio de 2013.[94]

Precessão e sucessão[editar | editar código-fonte]

Gráficos de sucessão
Precedido por
"Bottle Pop" de Pussycat Dolls com Snoop Dogg
Primeira posição na Hot Dance Club Play
23 de Maio - 30 de Maio de 2009
Sucedido por
"Wrong" de Depeche Mode
Precedido por:
Nenhum
Primeira posição na Brasil Hot 100 Airplay
Outubro de 2009 - Novembro de 2009
Sucedido por:
"I Want To Know What Love Is" de Mariah Carey
Primeira posição na Brasil Hot Pop & Popular
Outono de 2009 - Novembro de 2009

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Date Gravadora Formato
Estados Unidos[17] 20 de Janeiro de 2010 Columbia Records Mainstream radio
França[26] 20 de Março de 2009 Music World, Columbia Records Download digital
Alemanha[149] 3 de Abril de 2009 Sony BMG CD single
Reino Unido[32] 13 de Abril de 2009 Sony Music CD single, download digital
Canadá[150] 14 de Abril de 2009 Columbia Records LP, Maxi single

Referências

  1. Beyoncé adds Spanish tracks to hit album. About.com. Página visitada em 14 de Abril de 2011.
  2. Devin Lazerine (22 de outubro de 2007). Beyoncé to Release 'LIVE!' DVD (em inglês). Rap-Up. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  3. Shawn Adler (10 de fevereiro de 2008). Beyonce Writes A Letter To Fans, Saying She Has 'Taken Risks' On Upcoming LP (em inglês). MTV. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  4. Kimbel Bouwman (8 de fevereiro de 2009). Interview With Evan 'Kidd' Bogart (em inglês). HitQuarters. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  5. Erika Ramirez e Jason Lipshutz (4 de setembro de 2013). Beyonce's 30 Biggest Billboard Hits (em inglês). Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  6. Colin Robertson e Emma Cox (5 de novembro de 2008). Bleeding cheek! (em inglês). The Sun. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  7. David Balls (1.º de dezembro de 2009). Tedder: 'Halo wasn't written for Leona' (em inglês). Digital Spy. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  8. Zinc Media, Inc. Beyoncé ‎– Halo » Credits (em inglês). Discogs. Página visitada em 6 de novembro de 2013.
  9. a b Beijing date announced for Beyonce's 'I Am...' world tour (em chinês) p. 3. China Daily. China Daily Group (13 de outubro de 2009). Página visitada em 16 de junho de 2014.
  10. a b Beyoncé's 'I Am...' Second Singles Revealed (em inglês). Rap-Up (20 de outubro de 2008). Página visitada em 16 de junho de 2014.
  11. Talia Kraines (17 de novembro de 2008). Beyoncé I Am... Sasha Fierce Review (em inglês). BBC Music. BBC. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  12. a b c Jennifer Vineyard (23 de outubro de 2008). Beyonce Album Preview: I Am ... Sasha Fierce Shines Light On B's Alter Ego (em inglês). MTV News. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  13. Videos: Beyoncé – 'Halo' & 'Diva' (em inglês). Rap-Up. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  14. a b Williams, Christian. (17 de janeiro de 2009). "Lily Allen The Singer Speaks Out On EMI, Endorsement Deals, And How She Deals With Perez And The Paparazzi" 121 (2) p. 34. ISSN 00062510.
  15. Jennifer Vineyard (13 de outubro de 2008). Beyonce's Very Different New Videos: One Has Dancing, One Has Relationship Problems (em inglês). MTV. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  16. a b c James Reed (17 de novembro de 2008). Beyoncé branches out – The Boston Globe (em inglês). The Boston Globe. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  17. a b Available for Airplay: 1/20 Mainstream (em inglês). Friday Morning Quarterback. (Friday Morning Quarterback Album Report, Inc. and Mediaspan Online Services). Página visitada em 16 de junho de 2014. Cópia arquivada em 22 de julho de 2010.
  18. R&R :: Going For Adds :: Urban (em inglês). Radio & Records. VNU Media. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  19. R&R :: Going For Adds :: Rhythmic (em inglês). Radio & Records. VNU Media. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  20. Halo (Single & Remixes) by Beyoncé (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc.. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  21. Halo – Single by Beyoncé (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc.. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  22. Título não preenchido, favor adicionar (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc..
  23. Halo – Single by Beyoncé (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  24. a b Halo (Single & Remixes) by Beyoncé (em inglês). iTunes Store. Apple, Inc.. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  25. Halo (Vinyl) (em inglês). Amazon.ca. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  26. a b Halo (em francês). Amazon.fr. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  27. Halo – Single by Beyoncé (em neerlandês). iTunes Store. Apple, Inc.. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  28. Halo – Single von Beyoncé – Halo (em alemão). iTunes Store. Apple, Inc.. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  29. Halo (Single) (em alemão). Amazon. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  30. Halo (Vinyl Single) (em alemão). Amazon. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  31. Halo – EP by Beyoncé (em inglês). Amazon. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  32. a b Releases – Beyoncé Knowles – Halo (em inglês). Sony Music Entertainment. Página visitada em 16 de junho de 2014. Cópia arquivada em 6 de abril de 2009.
  33. Nick Levine (11 de março de 2008). OneRepublic frontman teams up with Clarkson (em inglês). Digital Spy. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  34. a b James Montgomery (27 de julho de 2009). Think Kelly Clarkson's 'Already Gone' Sounds Like Beyonce's 'Halo?' So Does Kelly… (em inglês). MTV. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  35. a b James Montgomery (18 de setembro de 2009). Kelly Clarkson To Put Ryan Tedder Drama To Bed On Upcoming Tour (em inglês). MTV. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  36. a b Sarah Liss (24 de julho de 2009). American Idyll (em inglês). Canadian Broadcasting Corporation. Página visitada em 16 de julho de 2014.
  37. Simon Vozick-Levinson (29 de julho de 2009). Ryan Tedder responds to Kelly Clarkson/Beyonce controversy: 'Hurtful and absurd' (em inglês). Entertainment Weekly. Página visitada em 16 de julho de 2014.
  38. Jackie Strause (29 de julho de 2009). Songwriter Releases Statement on Kelly Clarkson/Beyonce Drama (em inglês). New York Post. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  39. a b Robbie Daw (8 de dezembro de 2009). The Idolator Interview: Ryan Tedder (em inglês). Idolator. Página visitada em 16 de junho de 2014. Cópia arquivada em 29 de maio de 2010.
  40. Daniel Kreps (27 de julho de 2009). Clarkson's "Already Gone" Video Debuts, Despite Kelly's Protests (em inglês). Rolling Stone. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  41. "The Morning Jolt with Larry Flick". Sirius Satellite Radio. [IRIUS OutQ. 3 de agosto de 2009.
  42. Leah Greenblatt (27 de julho de 2009). Kelly Clarkson's 'Already Gone': Does it really rip off Beyonce's 'Halo'? Diva crisis! (em inglês). Entertainment Weekly. Página visitada em 16 de junho de 2014.
  43. David Balls (11 de março de 2009). Music Review: Beyoncé: 'Halo' (em inglês). Digital Spy. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  44. (17 de Janeiro de 2009) "The Billboard Singles Reviews: Beyoncé - 'Halo'". Billboard 121, N.º 2: 34. Nielsen Business Media, Inc. ISSN 0006-2510.
  45. a b Mariel Concepcion (22 de novembro de 2008). I Am... Sasha Fierce (em inglês). Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  46. Darryl Sterdan (18 de novembro de 2008). Album Review: Beyonce I Am... Sasha Fierce (em inglês). Jam!. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  47. Alexis Petridis (14 de novembro de 2008). Pop Review: Beyoncé - I Am ... Sasha Fierce (em inglês). The Guardian. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  48. a b c d Joey Guerra (17 de novembro de 2008). CD showcases Beyoncé’s split personality (em inglês). Houston Chronicle. Página visitada em 22 de novembro de 2013.
  49. a b c Michael Slezak (7 de janeiro de 2009). Beyonce vs. Beyonce! ('Diva' vs. 'Halo'!) Weigh in! (em inglês). Entertainment Weekly. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  50. Devin Lazerine (20 de outubro de 2008). Beyoncé's 'I Am...' Second Singles Revealed (em inglês). Rap-Up. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  51. Fraser McAlpine (1.º de abril de 2009). Song Reviews: Beyoncé - 'Halo' (em inglês). BBC Music. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  52. Musicnotes.com. Beyoncé - Halo - Sheet Music (em inglês). Sony/ATV Music Publishing. Página visitada em 21 de novembro de 2011.
  53. a b David Balls (13 de abril de 2009). Beyoncé: 'Halo' (em inglês). Digital Spy. Hachette Filipacchi (UK) Ltd. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  54. Matos Michaelangelo (17 de novembro de 2008). Music – Album Review – Beyoncé: 'I Am... Sasha Fierce' (em inglês). The A. V. Club. Página visitada em 20 de junho de 2014.
  55. a b Jennifer Cady (23 de dezembro de 2008). New Videos From Beyoncé... and Sasha Fierce! (em inglês). E! Online. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  56. James Montgomery (25 de janeiro de 2010). Beyonce's Road To The Grammys Proves She Is A Fierce Diva (em inglês). MTV News. MTV Networks. Página visitada em 20 de junho de 2014.
  57. Ryan Dombal (21 de novembro de 2008). Album Reviews: Beyoncé: I Am... Sasha Fierce (em inglês). Pitchfork Media. Página visitada em 20 de junho de 2014.
  58. Alexis Petridis (14 de novembro de 2008). Pop review: Beyoncé, I Am ... Sasha Fierce (em inglês). The Guardian. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  59. DiCrescenzo, Brent. (28 de novembro de 2008). "Beyoncé: I Am... Sasha Fierce". Timeout (195). Página visitada em 25 de junho de 2014.
  60. Nick Levine (17 de novembro de 2008). Music – Album Review – Beyoncé: 'I Am... Sasha Fierce' (em inglês). Digital Spy. Hachette Filipacchi (UK) Ltd. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  61. Apple Computer, Inc. Beyoncé Knowles Music Videos - Halo (em inglês). iTunes. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  62. Apple Computer, Inc. Beyoncé Knowles Music Videos - Diva (em inglês). iTunes. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  63. The Day Publishing Company (23 de dezembro de 2011). Beyoncé's 'Halo' video home ready to rent for $100,000 per month (em inglês). The Day. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  64. a b c d Devin Lazerine (20 de maio de 2010). Video: Beyoncé - Halo » Alternate Version (em inglês). Rap-Up. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  65. Susan Toepfe (2 de novembro de 2010). Michael Ealy on ‘Good Wife,’ ‘Colored Girls’, and Doing Laundry (em inglês). The Wall Street Journal. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  66. a b c d MTV Networks (23 de dezembro de 2009). Beyoncé Knowles - Videos » Halo (em inglês). MTV Music Videos. Página visitada em 23 de maio de 2013.
  67. Alison Maloney (12 de janeiro de 2011). Star Beyonce's Halo slips (em inglês). The Sun. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  68. PR Newswire (1.º de janeiro de 2010). BET Unveils the Best 100 Music Videos of 2009 (em inglês). BET. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  69. a b Brennan Williams. 2009 NAACP Image Awards: Bringing Black Star Power (em inglês). Entretenimento Newswire. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  70. Wenner Publishing (23 de abril de 2009). Beyonce Puts Rumors to Rest With Fierce "Letterman" Performance (em inglês). Rolling Stone. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  71. Daniel Kreps (22 de abril de 2009). Beyonce Calls "Today" Show Singing Scandal "Ridiculous" (em inglês). Rolling Stone. Wenner Publishing. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  72. Caryn Ganz (22 de junho de 2009). Beyonce Brings Hits, Jay-Z to "I Am ..." Tour Opener in New York (em inglês). Rolling Stone. Wenner Publishing. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  73. MTV Networks (27 de junho de 2011). Beyoncé Closes 2011 Glastonbury Festival (em inglês). MTV Music. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  74. Yan C. (23 de novembro de 2009). Beyonce Performs A Sensational Tribute To Michael Jackson In Atlanta (em inglês). Sony Music Entertainment. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  75. a b MTV Networks (7 de julho de 2009). Beyonce Pays Tribute To Michael Jackson (em inglês). MTV Music. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  76. Ann Oldenburg (22 de janeiro de 2010). George Clooney explains 'Hope for Haiti' celebrity phone bank (em inglês). USA Today. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  77. Kyle Anderson (22 de janeiro de 2010). ‘Hope For Haiti Now: A Global Benefit For Earthquake Relief’ (em inglês). MTV Music. MTV Networks. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  78. a b Jayson Rodriguez (22 de janeiro de 2010). ‘Hope For Haiti Now’ Performances: A Track-By-Track List (em inglês). MTV Music. MTV Networks. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  79. Kyle Anderson (29 de maio de 2012). Beyonce's post-baby concerts: Whitney Houston tribute, Goo Goo Dolls and Lauryn Hill songs (em inglês). Entertainment Weekly. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  80. Caryn Ganz (29 de maio de 2012). Run the World (Showgirls): Beyonce Gets Back to Business in Atlantic City (em inglês). Spin. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  81. Maura Johnston (27 de maio de 2012). Live: Beyoncé Brings The House Down At Atlantic City's Newest Casino (em inglês). The Village Voice. Village Voice Media. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  82. Apple Computer, Inc.. Beyoncé - Halo - CD single (em inglês). iTunes. Página visitada em 1 de dezembro de 2013.
  83. Grammy Awards 2010 Winners & Nominees. People. Página visitada em 22 de Novembro de 2011.
  84. Halo – de Beyoncé – é música mais baixada no Brasil. Época. Página visitada em 22 de Novembro de 2011.
  85. (7 de Fevereiro de 2009) "Billboard Hot 100". Billboard 121, N.º 5: 52. Nielsen Business Media, Inc. ISSN 0006-2510.
  86. Ayala Ben-Yehuda (14 de maio de 2009). Daughtry Debuts High On Hot 100 (em inglês). Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 22 de novembro de 2013.
  87. (20 de Junho de 2009) "Pop Songs". Billboard 121, N.º 24: 56. Nielsen Business Media, Inc. ISSN 0006-2510.
  88. (23 de Maio de 2009) "Hot Dance Club Songs". Billboard 121, N.º 20: 52. Nielsen Business Media, Inc. ISSN 0006-2510.
  89. Gary Trust (20 de outubro de 2012). Ask Billboard: The Twitter-Sized Edition (em inglês). Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 22 de novembro de 2013.
  90. a b αCharts.us. Beyoncé - Halo - Music Charts (em inglês). Music Canada & Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 5 de janeiro de 2013.
  91. (23 de Maio de 2009) "Billboard On The Charts: Canada Singles". Billboard 121, N.º 20: 52. Nielsen Business Media, Inc. ISSN 0006-2510.
  92. a b RIANZ Singles Chart » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Página visitada em 27‎ de ‎outubro‎ de ‎2012.
  93. The Best Selling Singles of 2009 - ARIA Charts » Beyoncé - Halo (em inglês). ARIA. Página visitada em 12 de outubro de 2013.
  94. Justin Myers (5 de julho de 2013). The Official Beyoncé and Destiny’s Child Top 40 Revealed! (em inglês). Official Charts Company. Página visitada em 18 de junho de 2014.
  95. Media Control Charts » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em alemão). Media Control Charts. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  96. ARIA Charts » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). Australian Recording Industry Association. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  97. Nielsen Business Media, Inc. Ö3 Austria Top 40 » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em alemão). Billboard. Página visitada em 27‎ de ‎outubro‎ de ‎2012.
  98. Airplay Chart top 50 » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em alemão). BEA. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  99. Airplay Chart top 40 » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em francês). BEA. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  100. a b (Novembro de 2009) "Brasil Hot 100 Airplay". Billboard Brasil 2: 79. Crowley Broadcast Analysis. BBP. ISSN 977-217605400-2.
  101. Българската асоциация на музикалните продуценти » Бионсе Ноулес Албум и песен Графика история (em búlgaro). БАМП. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  102. Nielsen Business Media, Inc. Canadian Hot 100 » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). AllMusic. Billboard. Página visitada em 11 de julho de 2013.
  103. IFPI Dinamarca » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em dinamarquês). IFPI Dinamarca. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  104. IFPI República Eslovaca » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em eslovaco). IFPI República Eslovaca. Página visitada em 14 de Outubro de 2011.
  105. PROMUSICAE » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em espanhol). Productores de Música de España. Página visitada em 27‎ de ‎outubro‎ de ‎2012.
  106. Radio Airplay Chart » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em espanhol). Productores de Música de España. Página visitada em 27‎ de ‎outubro‎ de ‎2012.
  107. Nielsen Business Media, Inc. Billboard Hot 100 » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). AllMusic. Billboard. Página visitada em 11 de julho de 2013.
  108. Nielsen Business Media, Inc. Hot Dance Club Songs » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). AllMusic. Billboard. Página visitada em 11 de julho de 2013.
  109. Nielsen Business Media, Inc. Dance/Eletronic Singles Sales » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). AllMusic. Billboard. Página visitada em 11 de julho de 2013.
  110. Nielsen Business Media, Inc. Hot Dance Airplay » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). AllMusic. Billboard. Página visitada em 11 de julho de 2013.
  111. Nielsen Business Media, Inc. Pop » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). AllMusic. Billboard. Página visitada em 11 de julho de 2013.
  112. SNEP » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  113. SNEP Digital Songs » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  114. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em húngaro). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  115. IRMA Singles Chart » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em irlandês). Irish Recorded Music Association. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  116. Federazione Industria Musicale Italiana » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em italiano). Federazione Industria Musicale Italiana. Página visitada em 27‎ de ‎outubro‎ de ‎2012.
  117. VG-lista » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em norueguês). IFPI Noruega. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  118. MegaCharts » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em holandês). MegaCharts. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  119. Nielsen Business Media, Inc. Portugal Digital Songs » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). Billboard. Página visitada em 16 de janeiro de 2014.
  120. 2009 - Top 40 Official Singles Chart UK, 4th April 2009 (em inglês). Official Charts Company. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  121. IFPI Česká Republika » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em inglês). IFPI Česká Republika. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  122. The Official Swedish Chart Company  » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em sueco). The Official Swedish Chart Company. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  123. Schweizer Hitparade » Beyoncé Knowles Album & Song Chart History (em alemão). The Official Swiss Chart Company. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  124. ФДР Україна чартах » Бейонсе Ноулз Альбом & Пісня морська карта Історія (em ucraniano). FDR Charts. Página visitada em 12 de setembro de 2013.
  125. (11 de Abril de 2009) "Billboard Euro Digital Songs". Billboard 121, N.º 14: 48. Nielsen Business Media, Inc. ISSN 0006-2510.
  126. Certificações recebidas por "TiK ToK":
  127. Beyoncé and Chris Martin – Halo. Ultratop. Página visitada em 10 de Maio de 2010.
  128. Beyoncé > Charts & Awards > Billboard Singles. Allmusic. Página visitada em 6 de Junho de 2010.
  129. Single Jahrescharts 2009. MTV. Página visitada em 4 de Agosto de 2010.
  130. ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Singles 2009. ARIA. Página visitada em 9 de Janeiro de 2010.
  131. The ARIA Report. Australian Recording Industry Association. Página visitada em 14 de Julho de 2010.
  132. Jahreshitparade 2009. Musikmarkt. Página visitada em 6 de Junho de 2010.
  133. Ultratop Belgian Charts. Ultratop. Página visitada em 6 de Junho de 2010.
  134. Halo, de Beyoncé, é a música mais tocada nas rádios brasileiras em 2009. Virgula. UOL. Página visitada em 11 de setembro de 2012.
  135. Canadian Hot 100 Music Chart. Billboard. Página visitada em 8 de Junho de 2010.
  136. Danish Year End 2009. Tracklisten. Página visitada em 7 de Maio de 2010.
  137. Chart: Promusicae 2009. Productores de Música de España. Página visitada em 4 de Fevereiro de 2010.
  138. a b c d e Billboard Year-End Charts. Billboard. Página visitada em 2 de Fevereiro de 2010.
  139. Chart 2009. Musicharts.net. Página visitada em 4 de Fevereiro de 2010.
  140. 2009 Year End Charts. IRMA. Página visitada em 17 de Janeiro de 2010.
  141. Chart Annual. Rianz. Página visitada em 4 de Fevereiro de 2010.
  142. Dutch Top 40 Year End. Top 40. Página visitada em 6 de Maio de 2010.
  143. UK Top 100 singles. MusiCharts. Página visitada em 4 de Fevereiro de 2010.
  144. Swedish Singles Chart. Sverigetopplistan. Página visitada em 4 de Fevereiro de 2010.
  145. Charts of Year. Swiss Charts. Página visitada em 8 de Junho de 2010.
  146. Australian Urban Singles Year End Charts 2010. Australian Recording Industry Association. Página visitada em 7 de Janeiro de 2011.
  147. Top 100 singles of the noughties. ARIA. Página visitada em 6 de Junho de 2010.
  148. BEST OF ALL TIME - SINGLES. SwedishChart. Página visitada em 6 de Junho de 2010.
  149. Halo (Single). Amazon. Página visitada em 8 de Junho de 2010.
  150. Halo (Vinyl). Amazon. Página visitada em 8 de Junho de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]