Hamadã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Hamadã
Monumentos de Hamadã
Monumentos de Hamadã
Hamadã está localizado em: Irão
Hamadã
Localização de Hamadã no Irão
34° 48' N 48° 31' E
País  Irã
Província Hamadã (província)
Área
 - Total 106,179 km²
Altitude 1 850 m (6 070 pés)
População (2006)
 - Total 473,149
Sítio Municipalidade de Hamadã

Hamadã ou Hamadan (همدان em persa) é a capital da província de Hamadã, no Irã. A população da cidade é estimada em 550.284 habitantes (dados de 2005). Hamadã é considerada a mais antiga cidade persa e uma das mais antigas do mundo.

A cidade localiza-se numa área montanhosa coberta por vegetação, no sopé do Monte Alvand (3.574 m), no centro-oeste do Irã, aproximadamente 400 km a sudoeste de Teerã. Hamadã encontra-se 1.850 m acima do nível do mar, nas coordenadas 34°51′N 48°31′E.

A natureza especial desta antiga cidade e seus sítios históricos atraem vários turistas durante o verão.

A forma em português Hamadã é encontrada em Machado, José Pedro, in Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa, Livros Horizonte, 3ª edição, 2003.

História[editar | editar código-fonte]

Ver também: Ecbátana.

Alguns historiadores creem que Hamadã foi erguida em torno de 3 000 a.C.; uma inscrição do primeiro rei assírio faz com que alguns apontem o ano de 1 100 a.C. como a data da fundação. A cidade sempre esteve no centro da história da Pérsia, em quase todas as suas fases históricas.

Hamadã foi uma das múltiplas cidades capitais da dinastia aquemênida e teve diversas designações ao longo da história: Hagmatana (em persa antigo), Ecbátana (versão portuguesa da forma grega, esta derivada do persa antigo) e muitas outras variações devidas a corruptelas e erros de pronúncia. Estima-se que Hagmatana tenha sido a capital da Média.

Durante o período parto, a capital do Império foi fixada em Ctesifonte, permanecendo Hamadã a capital de veraneio dos governantes partos. Os sassânidas também construíram palácios de verão na cidade. Os seljúcidas seguiram o exemplo e transferiram de Bagdá para Hamadã a sua capital. A invasão da Pérsia por Tamerlão causou a completa destruição da cidade, mas esta voltou a florescer no período safávida. No século XVIII, Hamadã foi entregue ao Império Otomano, mas reintegrou-se ao Império Afsharida posteriormente. Hamadã fazia parte da Rota da Seda.

Clima[editar | editar código-fonte]

A província de Hamadã encontra-se numa região montanhosa de clima temperado, a leste da Cordilheira de Zagros. A cidade é uma das mais frias do Irã, com temperaturas de inverno abaixo de -30°C e neve. Os verões são curtos, com temperatura amena e dias ensolarados.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Uma das cidades continuamente habitadas mais antigas do mundo, Hamadã abrigou diversos expoentes culturais ao longo da história.

Encontra-se na cidade o túmulo de Avicena.

Shirin Ebadi, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz de 2003, nasceu em Hamadã.