Hangul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hangul (한글) ou Chosŏn'gŭl (조선글)
Tipo Alfabeto
Línguas faladas Coreano
Criado por Rei Sejong, o Grande
Período 1443 ao presente
Sistemas
 → Hangul (한글) ou Chosŏn'gŭl (조선글)
Faixas de códigos Unicode U+AC00 ao U+D7A3,
U+1100 ao U+11FF,
U+3131 ao U+318E,
U+FFA1 ao U+FFDC
ISO 15924 Hang
Hangulpedia.svg
Nota: esta página pode conter símbolos fonéticos IPA em Unicode.
Hangul, hanja.png Este artigo contém texto em coreano.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de hangul ou hanja.


Hangul ou hangeul em romanização recente (em coreano: 한글) é o nome que se dá ao alfabeto silábico utilizado na escrita da língua coreana.[1] Cada bloco silábico do hangul consiste de no mínimo duas e no máximo cinco entre 24 letras (jamo), das quais 14 são consoantes e dez são vogais.

Exemplo de escrita com o alfabeto silábico hangul.

Os caracteres do Hangul são compostos e designam sílabas. Cada unidade representa um som diferente; alguns caracteres representam dois sons, e esses sons são diferenciados dependendo da posição - em cima de uma vogal, do lado esquerdo ou no fim (em baixo) de cada bloco. As unidades de caracteres colocadas na parte de cima e/ou à esquerda são o som inicial da sílaba, e as unidades colocadas na parte de baixo são o som final. Como regra geral, não se inicia uma palavra com vogal e, para contornar o problema das sílabas cujo primeiro som é uma vogal, usa-se o leung ([ㅇ]), que contém som mudo se colocado no início de um bloco, e, se colocado ao final, faz um som de "ng", como em Samsung [삼성]. Os caracteres, às vezes, sofrem mínimas deformações, para se acomodarem à escrita.

Hangul básicos[editar | editar código-fonte]

Os Hangul básicos são:

ㅏ [a]
ㅑ [ya] (dica: nas vogais iotizadas, o som de "y" é de semivogal, a tonicidade cai sobre a vogal "a")
ㅓ [ó]
ㅕ [yó]
ㅐ [é]
ㅒ [yé]
ㅗ [ô]
ㅛ [yô]
ㅜ [u]
ㅠ [yu]
ㅔ [ê] (dica: hoje em dia não há mais diferença prática entre o som de "é" e "ê")
ㅖ [yê]
ㅣ [i]
ㅡ [ɨ] (dica: mantenha os dentes cerrados e pronuncie som entre as vogais "i" e "u")
ㅘ [wa] (dica: nas vogais duplas, a primeira tem som de semivogal e a segunda de vogal)
ㅙ [wé]
ㅞ [wê]
ㅚ [wé] (OBS: mesmo escrito com "ㅗ" e "ㅣ" a pronuncia é com som de "wé")
ᅱ [wi]
ㅢ [ɨi] (dica: hoje em dia é mais comum se pronunciar "ɨ", "i" ou "wi" dependendo do caso)
ㅝ [wô]
ㅂ [p/b]
ㅈ [ch/j]
ㄷ [t/d]
ㄱ [k/g]
ㅅ [s]
ㅁ [m]
ㄴ [n]
ㅇ [nada / ng]
ㄹ [r/l]
ㅎ [h] (dica: "h" aspirado como na palavra inglesa "house", ar passa livre pela garganta)
ㅋ [Kh] (dica: nas consoantes aspiradas, simbolizadas com "h", o ar passa livre pela garganta e é projetado pela boca,)
ㅌ [Th]
ㅊ [CHh]
ㅍ [Ph]
ㅃ [p'] (dica: nas consoantes tensionadas, simbolizadas com ', os sons são curtos e tensionados na garganta antes de se completarem)
ㅉ [j']
ㄸ [t']
ㄲ [k']
ㅆ [s']

Esses hangul estão no teclado de computador coreano, que pode ser acionado pela seleção da escrita coreana em qualquer computador.

História[editar | editar código-fonte]

Letreiro em hangul na fachada do Parque Olímpico de Seul

A escrita hangul (한글), foi introduzida em 1446 pelo rei Sejong, o Grande, o quarto rei da dinastia Choson, em substituição aos ideogramas chineses ("Hanja") (한자, 漢字) usados na Coreia até o século XV. Entretanto, credita-se frequentemente a criação do sistema de escrita à Academia Real (Jiphyeonjeon, 집현전).[2]

O projeto foi completado no fim de dezembro de 1443 ou janeiro de 1444, e descrito em 1446 em um documento intitulado Hunmin Jeongeum ("Os sons apropriados para a educação do povo"), que deu nome ao alfabeto em si.[3] [4] A data da publicação do Hunmin Jeong-eum, 9 de outubro, tornou-se o Dia de Hangul na República da Coreia. A Coreia do Norte celebra o mesmo evento no dia 15 de janeiro.

Várias especulações sobre o processo de criação foram descartadas em 1940, com a descoberta do Hunmin Jeong-eum Haerye ("Explicações e Exemplos do Hunmin Jeong-eum"). Este documento, datado de 1446, explica o desenho das consoantes de acordo com a fonética articulatória e as vogais de acordo com os princípios do yin e yang e da harmonia de vogais. Ao explicar a necessidade de um novo sistema de escrita, o rei Sejong alega que a língua coreana era fundamentalmente diferente da chinesa; o uso de caracteres chineses (conhecidos como hanja) para escrever em coreano era tão difícil para a população em geral que apenas uma elite privilegiada (yangban, 양반), normalmente formada por homens, era capaz de ler e escrever fluentemente. A maioria dos coreanos eram analfabetos funcionais antes da invenção do Hangul.

Referências

  1. Conto de Hong Gildong World Digital Library. Visitado em 3 May 2013.
  2. 2. The Background of the invention of Hangeul (em inglês) The National Academy of the Korean Language (janeiro de 2004). Visitado em 19 de maio de 2008.
  3. 5. Different Names for Hangeul (em inglês) The National Academy of the Korean Language (janeiro de 2004). Visitado em 19 de maio de 2008.
  4. Poser, Bill (9 de outubro de 2005). Hangul Day (em inglês) Language Log. Visitado em 8 de janeiro de 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons