Hanin Zoabi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hanin Zoabi, 2009.

Hanin Zoabi ( Nazareth, 23 de maio de 1969) é uma árabe palestina, cidadã israelense,[1] que se tornou a primeira mulher árabe israelense a ser eleita para o parlamento de Israel (Knesset).[2] Zoabi concorreu às eleições legislativas em Israel em 2009 pelo partido Balad, que representa a minoria árabe.[2] [1]

Zoabi rejeita o serviço militar ou civil obrigatório para os cidadãos árabes.[3] Durante uma entrevista, ela declarou: "É frustrante e cansativo ter que estar sempre na defensiva, quando se trata de questões como: por que eu me identifico como palestina, por que não sou sionista, por que o estado judeu não é democrático e não pode me representar e por que eu tenho a cidadania [israelense]. É um trabalho de Sísifo."[2]

Por ter participado da Flotilha da Liberdade, que tentou furar o bloqueio à Faixa de Gaza, Hanin Zoabi foi suspensa dos debates da Knesset pela comissão de ética do parlamento isralense, em 2011. A comissão alegou que a deputada participara numa ação que colocava em risco a segurança do estado de Israel.[4]

Referências

  1. a b Entrevista com Hain Zoubi. Alternatives International Journal. 9 de abril de 2009, p.6
  2. a b c Cook, Jonathan. "Palestinian Woman Makes History in Israeli Parliament", AlterNet, 25 de fevereiro de 2009.
  3. General Consensus against 'Civic Service' in the 'I Will Not Serve' Conference in Haifa (Doc) Baladna Association for Arab Youth (27 de março de 2007).
  4. Knesset pune deputada que quis furar bloqueio à Faixa de Gaza. Euronews, 19 de julho de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]






Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.