Hanna-Barbera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hanna-Barbera
Hanna-Barbera Productions, Inc.

O antigo estúdio da Hanna-Barbera, onde atualmente é o Cartoon Network Studios.
Tipo Privada (até 1967)
Subsidiária (1967-2001)
nome de uma unidade da Warner Bros. Animation (2001-presente)
Indústria Animação
Fundação 1944
Fundador(es) William Hanna
Joseph Barbera
George Sidney
Encerramento 22 de março de 2001 (absorvida pela Warner Bros e transformada no Cartoon Network Studios)
Sede Los Angeles, Califórnia,
 Estados Unidos
Proprietário(s) Independente (1957-1967)
Taft Broadcasting (1967-1987)
Great American Broadcasting (1987-1991)
Turner Broadcasting System(1991-1996)
Time Warner(1996-2001)
AOL Time Warner (2001-2003)
Time Warner (2003-atualmente)
Produtos Programas de televisão

Hanna-Barbera foi uma empresa de desenho animado criada pela dupla de cartunistas norte-americana William Hanna e Joseph Barbera , cuja propriedade agora é da Time Warner.[1] É uma das maiores produtoras de desenhos animados do mundo, estando situada em Los Angeles, no estado da Califórnia.

História[editar | editar código-fonte]

Eles se conheceram em 1937 e começaram a trabalhar juntos no estúdio de animação da Metro-Goldwyn-Mayer em 1939. Na década de 1940, enviaram seus desenhos para Walt Disney, que prometeu viajar até Nova Iorque na semana seguinte para contratá-los. Nunca apareceu.

O primeiro projeto de animação criado e desenvolvido pelos dois foi o desenho Puss Gets the Boot (1940), que iniciou a premiada e popularíssima série Tom e Jerry. Em 1944 foi fundado o estúdio Hanna-Barbera[2] .

Com a popularização da televisão, Hanna e Barbera passaram a desenvolver novos trabalhos e personagens para a essa mídia a partir de 1957. Seu primeiro sucesso foi a série Jambo & Ruivão, seguido dos famosos Dom Pixote, Plic, Ploc & Chuvisco, Zé Colméia, Pepe Legal, Bibo Pai e Bob Filho, Olho Vivo e Faro Fino e Loopy De Loop (Loopy Le Beau), este último feito para exibição no cinema. Depois viriam as séries de horário nobre: Os Flintstones, Manda Chuva, Os Jetsons, Jonny Quest, dentre outros. No final da década de 1960 surgiria outro mega-sucesso: Scooby-Doo.

Em comparação com o trabalho cinematográfico anterior, a animação televisiva era bem precária, repetindo-se cenários de fundo e reaproveitando-se gestos e expressões dos personagens a exaustão. Mas o sucesso era garantido com as divertidíssimas gags que recheavam os episódios e alegravam tanto adultos como crianças.

Os desenhos Hanna-Barbera dominavam a programação infantil da televisão, até que em 1993 o monopólio Hanna-Barbera acabou.

Os estúdios da Hanna-Barbera foram, na década de 1990 comprados pela Turner Enterprises, conglomerado de comunicação do empresário Ted Turner — que inclui os canais de tevê por assinatura CNN, TNT e Cartoon Network — e o nome "HB" hoje é usado apenas nas produções anteriores à compra. As produções posteriores passaram a receber o rótulo "Cartoon Network Studios". As únicas exceções foram O Laboratório de Dexter, Johnny Bravo, A Vaca e o Frango, Eu Sou o Máximo e As Meninas Superpoderosas, que utilizaram a logomarca "HB" até 1998, antes de adotar o seu rótulo definitivo.

Anos mais tarde, as empresas Turner foram adquiridas por outro conglomerado de comunicação, o "Time-Warner", e a ex-Hanna-Barbera foi junto na transação. Muitos criticam tal aquisição como danosa à concorrência nos meios de entretenimento e jornalismo, já que ambas as empresas possuíam seus próprios departamentos de reportagens, filmes, séries de televisão e desenhos animados. Nesse último ponto, ainda não está claro o impacto que isto terá na qualidade das produções, já que a Hanna-Barbera e a Warner Bros. eram rivais ferrenhas na disputa pelos espectadores de desenhos.

Quando William Hanna morreu, em 22 de março de 2001, com 90 anos, o estúdio Hanna-Barbera foi adquirido pela Warner Bros. Animation, e transformado no Cartoon Network Studios.

Em 18 de dezembro de 2006 faleceu, com 95 anos, Joseph Barbera, por causas naturais.

Desenhos clássicos[editar | editar código-fonte]

Os maiores sucessos infantis das décadas de 1950, 1960, 1970, 1980 e 1990 estão desde o fim da década de 1990 até o meio da década de 2000 perdendo espaço. Em 1993 os desenhos apareceram no canal Cartoon Network, mas tiveram baixa audiência. A partir daí os clássicos foram perdendo espaço até sumirem em 2008.

Em 1999 a Turner deu para HB sua segunda chance com o canal só dela, o Boomerang. No caso da América Latina, em menos de 10 anos o canal retirou de uma só vez todos os desenhos clássicos e agora exibe uma nova programação.

Recentemente, os desenhos de Hanna-Barbera voltaram à programação televisiva através de outro canal recém-criado pela Turner, denominado Tooncast. Os clássicos Tom e Jerry e Scooby-Doo estão atualmente na programação do canal Cartoon Network.

No Brasil, A Hanna-Barbera que começou de estréia nas emissoras na televisão brasileira com a extintas TV Tupi até 1980, TV Excelsior até 1970, TV Paulista até 1965, TV Rio até 1992 e na Rede Manchete até 1998. atualmente nas emissoras SBT, Rede Globo até 2003, TV Record até 1990, TV Cultura com desenho Menna até 2000, RedeTV! com os Smurfs e Snorks até 2001, TV Gazeta com a Rede CNT ate 2001, e na TV Bandeirantes até 1999 e também tem Rede Brasil de Televisão com estréia em 2007. e TV por assinatura com o Cartoon Network, Warner Channel com os Superamigos, Boomerang e Tooncast e com canal pago global com o Gloob com os Smurfs.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Há uma canção da Legião Urbana do disco As Quatro Estações de 1989 chamada de 1965 (Duas Tribos) que faz menção ao nome Hanna-Barbera.

Osamu Tezuka, o pai da animação japonesa (ou Anime), se inspirou na técnica de animação da Hanna-Barbera para "Os Flintstones" na criação de sua primeira animação, "Astro Boy".

Diversos dos trabalhos do estúdio tiveram como tema ou trilha sonora árias de óperas famosas, tais como "Flight of the Bumblebee", de Rimsky-Korsakov e "Largo al Factotum", de Rossini.

Guinness Book[editar | editar código-fonte]

O desenho Scooby-Doo entrou no livro do Guinness Book como o desenho com mais episódios no ano de 2004, com 360 episódios.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]