Haplogrupo H (ADNmt)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Haplogrupo H

Migration map4.png

Tempo de origem 20,000-25,000 anos
Lugar de origem SOAsia[1]
Ancestral HV[1]
Descendentes Linhagens H*, H1-39, 16129(H17+H27), 16129(H21+H30)
Mutações definidas A2706A, C7028C[2]
Ícone de esboço Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Em genética humana, o haplogrupo H (ADNmt) é um haplogrupo do ADN mitocondrial humano (ADNmt) tipico da Euroasia ocidental. Deriva do haplogrupo HV (ADNmt) e constitui o haplogrupo mais carateristico em todo o continente europeu, exceto entre os lapões. como pode ser observado seguindo a hiper-ligação.

Origem e dispersão[editar | editar código-fonte]

Os calculos teóricos estimam uma origem provável no Médio Oriente[1] e posterior migração para a europa à 20.000 a 25.000 anos durante o pico da idade do gelo, provávelmente relacionada com a cultura gravetiana. Outros cálculos estimam uma idade de 15.000 a 20.000 anos[3] e desde que a maior diversidade encontra-se na região do Cáucaso, parte da Europa Oriental e do Médio Oriente seria a origem mais provável na Ásia Menor ou áreas adjacentes.

A descoberta de restos humanos conhecido como Paglicci 23 em Puglia, Itália, datada de 28.000 anos atrás, e cuja análise genética revela pertencente ao haplogrupo HVR,[4] indica que a idade deste haplogrupo e sua migração pode ser maior.

No entanto, o haplogrupo H só foi encontrado na Europa, embora em baixa freqüência em restos humanos desde o início do Neolítico, à 7450 anos, três variantes de H1 e H23, H26, H46 e H88. A diversidade de haplogrupo H na Europa aparece a partir do Neolítico Médio em escombros por cerca de 6100-5500 anos, que também encontraram haplogrupos H3, H5, H7, H10, H16 e H89. Maior diversidade e aumentar a freqüência foi o resultado de contribuições genéticas substanciais de sucessivas culturas pan-europeias e, particularmente, a cultura do vaso campaniforme, que cresceram a partir da Península Ibérica no período neolítico tardio, 4.800 anos atrás. A partir de então espalhou-se H2, H3, H4, H11, H13, H16, além de H1.[5]

Frequências do haplogrupo H1 no mundo (Ottoni et al. 2010)
Região ou população H1% Nº de amostras
Africa
Tuaregues libios 61 129
Tuaregues (West Sahel) 23.3 90
Berbers (Morocco) 20.2 217
Morocco 12.2 180
Berbers (Tunisia) 13.4 276
Tunisia 10.6 269
Mozabite 9.8 80
Siwas (Egypt) 1.1 184
Western Sahara 14.8 128
Mauritania 6.9 102
Senegal 0 100
Fulani (Chad-Cameroon) 0 186
Cameroon 0 142
Chad 0 77
Buduma (Niger) 0 30
Nigeria 0 69
Ethiopia 0 82
Amhara (Ethiopia) 0 90
Oromo (Ethiopia) 0 117
Sierra Leone 0 155
Guineans (Guiné Bissau) 0 372
Mali 0 83
Kikuyu (Kenya) 0 24
Benin 0 192
Asia
Central Asia 0.7 445
Pakistan 0 100
Yakuts 1.7 58
Caucasus
Caucasus (north) 8.8 68
Caucasus (south) 2.3 132
Northwestern Caucasus 4.7 234
Armenians 2.3 175
Daghestan 2.5 269
Georgians 1 193
Karachay-Balkars 4.4 203
Ossetians 2.4 296
Europe
Andalusia 24.3 103
Basques (Spain) 27.8 108
Catalonia 13.9 101
Galicia 17.7 266
Pasiegos (Cantabria) 23.5 51
Portugal 25.5 499
Spain (miscellaneous) 18.9 132
Italy (north) 11.5 322
Italy (center) 6.3 208
Italy (south) 8.7 206
Sardinia 17.9 106
Sicily 10 90
Finland 18 78
Volga-Ural Finnic speakers 13.6 125
Basques (France) 17.5 40
Béarnaise 14.8 27
France 12.3 106
Estonia 16.7 114
Saami 0 57
Lithuania 1.7 180
Hungary 11.3 303
Czech Republic 10.8 102
Ukraine 9.9 191
Poland 9.3 86
Russia 13.5 312
Austria 10.6 2487
Germany 6 100
Romania 9.4 360
Netherlands 8.8 34
Greece (Aegean islands) 1.6 247
Greece (mainland) 6.3 79
Macedonia 7.1 252
Albania 2.9 105
Turks 3.3 360
Balcãs 5.4 111
Croácia 8.3 84
Slovaks 7.6 119
Eslovaquia (Oriental) 16.8 137
Eslovaquia (Ocidental) 14.2 70
Médio Oriente
Arabes Peninsula 0 94
Arabes Peninsula (incl. Yemen, Oman) 0.8 493
Druze 3.4 58
Dubai (United Arab Emirates) 0.4 249
Iraquianos 1.9 206
Jordanios 1.7 173
Lebaneses 4.2 167
Sirios 0 159



Haplogrupos de ADN mitocondrial humano

  Eva mitocondrial (L)    
L0 L1-6
L1 L2 L3   L4 L5 L6
  M N  
CZ D E G Q   A S   R   I W X Y
C Z B F R0   JT P  U
HV J T K
H V


Referências

  1. a b c Achilli A, Rengo C, Magri C, et al.. (November 2004). "The Molecular Dissection of mtDNA Haplogroup H Confirms That the Franco-Cantabrian Glacial Refuge Was a Major Source for the European Gene Pool". American Journal of Human Genetics 75 (5): 910–8 pp.. DOI:10.1086/425590. PMID 15382008.
  2. van Oven M, Kayser M. (February 2009). "Updated comprehensive phylogenetic tree of global human mitochondrial DNA variation". Human Mutation 30 (2): E386–94 pp.. DOI:10.1002/humu.20921. PMID 18853457.
  3. Pedro Soares et al 2009, Correcting for Purifying Selection: An Improved Human Mitochondrial Molecular Clock. y su página suplemento The American Journal of Human Genetics, Volume 84, Issue 6, 740-759, 04 June 2009
  4. D. Caramelli et al., A 28,000 Years Old Cro-Magnon mtDNA Sequence Differs from All Potentially Contaminating Modern Sequences. PLoS ONE, 2008
  5. Brotherton, Paul et.al. (2013) "Neolithic mitochondrial haplogroup H genomes and the genetic origins of Europeans" Nature Communications 4 (1764). doi:10.1038/ncomms2656